Alonso decide e Chelsea dá continuidade à má fase do Tottenham em Wembley

Neste domingo (20) o Tottenham recebeu o Chelsea na sua nova casa para a temporada 2017/18, em Wembley, conhecido por trazer resultados negativos para os Spurs. Dessa vez, porém, não foi diferente. Em sua visita, a equipe de Antonio Conte conquistou a primeira vitória no ano ao bater os rivais por 2 a 1, com dois gols de Marcos Alonso. Batshuayi, contra, foi quem marcou para os anfitriões. 

O triunfo coloca os Blues na 12ª posição na tabela com os seus três primeiros pontos conquistados, enquanto o time de Pochettino permanece também com três pontos e na nona posição.

Na próxima rodada, o Tottenham enfrenta o Burnley, e o Chelsea enfrenta o Everton, ambas as equipes jogam em casa na próxima rodada e no domingo, dia 27 de agosto.

Bola parada decide o primeiro tempo

As duas equipes foram com muitas mudanças para a partida, principalmente na parte tática. Acostumado a jogar com três zagueiros há um bom tempo, o Tottenham foi para a partida com uma linha de 4 com Dier como volante e não como zagueiro, fazendo por tanto a equipe atuar num 4-3-2-1. 

Já a equipe de Antonio Conte continuou com três zagueiros, mas com David Luiz fazendo a função de volante, além das estreias de Morata e Bakayoko como titulares.

O primeiro lance perigoso da partida foi dos visitantes, Azplicueta em bom cruzamento achou Morata, o atacante cabeceou livre mas acabou errando o alvo.

A equipe da casa respondeu cinco minutos depois em um chute venenoso de Harry Kane de fora da área que parou em defesa "estranha" de Courtois. Aos 18, Dembele arriscou de fora da área novamente e a bola passou muito próxima da meta de Courtois.

O Chelsea abriu o placar aos 23 minutos com Marcos Alonso em uma cobrança de falta pelo lado direito de ataque dos blues, cobrança que foi executada com perfeição, como se tivesse colocado com a mão. Seis minutos depois Harry Kane quase chegou ao gol em boa finalização após ótimo passe de Eriksen, o inglês finalizou forte e Courtois fez uma excelente defesa desviando a bola para cima.

A primeira ameaça real do Tottenham só viria faltando cinco minutos para o fim da primeira etapa. Dele Alli arrancou pelo meio campo e tocou para Harry Kane na quina da grande área, o centroavante inglês finalizou rasteiro cruzado e a bola atingiu a trave. Na conclusão do lance, Wanyama finalizou firme, mas Courtois defendeu com facilidade.

Os donos da casa pressionaram nos minutos finais da primeira etapa conseguindo muitos escanteios e assustando Courtois algumas vezes, como na finalização de Ben Davies que obrigou o goleiro belga a fazer boa defesa para o escanteio.

Apesar de domínio do Tottenham, Chelsea aproveita espaços e mata a partida

Na segunda etapa, o tom da partida foi o mesmo, o Tottenham dominou a partida mas o Chelsea foi mais eficaz e calculista. A equipe de Mauricio Pochettino voltou para a segunda etapa com mais vontade, porém com menos tranquilidade. Eriksen e Kane fizeram bons lances na volta do segundo tempo, ambos sendo bloqueados crucialmente por Courtois e Christensen. Com todos ao ataque, o Tottenham deixou mais espaços para a equipe de Antonio Conte que criou muito mais na segunda etapa por meio de contra-ataque.

Após 20 minutos na segunda etapa, Willian arrancou praticamente sozinho pelo flanco esquerdo, e achou Álvaro Morata que finalizou, a bola mesmo desviada passou próxima ao gol de Hugo Lloris e saiu para escanteio. No lance seguinte após o escanteio, Victor Moses recebeu sem marcação pelo lado direito e finalizou forte contra Lloris, mas a bola subiu muito. Depois de tanto pressionar, o Tottenham dava muitos espaços ao Chelsea que não conseguia aproveitar efetivamente.

O Chelsea chegou muito próximo de ampliar o placar com o brasileiro Willian que livre na entrada da área finalizou rasteiro e atingiu a trave dos Spurs.Toda a pressão dos donos da casa foi recompensada aos 82 minutos de partida, e o responsável por isso foi Batshuayi, que acabara de entrar no lugar de Morata. Eriksen cobrou falta venenosa pelo lado esquerdo do campo de ataque e Batshuayi desviou contra o próprio patrimônio não dando chances de defesa para Courtois.

Mas o dia era mesmo do Chelsea e de Marcos Alonso, depois de roubada de bola de David Luiz no campo de ataque e bom passe de Pedro, o lateral do Chelsea fuzilou a rede de Lloris fazendo 2 a 1 para os visitantes. 

VAVEL Logo