Com show de Dybala, Juventus vira sobre Genoa após levar dois gols no início
Camisa 10 marcou tripletta no Luigi Ferraris e fez sua comemoração característica (Foto: Divulgação/Juventus FC)

Mostrando poder de reação, a Juventus não se abalou após sofrer dois gols logo no início, e venceu de virada o Genoa, em Gênova, por 4 a 2. Pjanic marcou o gol contra mais rápido da história da Serie A, aos 18 segundos, e Galabinov, em pênalti marcado após consulta ao árbitro de vídeo, ampliou aos sete. Mas Dybala fez dois antes do intervalo – um em outro penalidade com auxílio da tecnologia –, Cuadrado fez um belo gol para virar, e o argentino marcou seu terceiro no fim para fechar o placar.

Assim, a Juve chega aos seis pontos conquistados em dois jogos, enquanto o Genoa tem apenas um. Daqui a duas semanas, ainda sem data e horários definidos, após a parada para os jogos de seleções, o time de Gênova visitará a Udinese, enquanto a Juventus receberá o Chievo.

Quatro gols em primeiro tempo movimentado em Marassi

Na primeira jogada da partida, Pandev cruzou da direita, Chiellini tentou cortar e a bola explodiu em Pjanic antes de morrer no fundo do gol, com menos de 20 segundos - o gol contra mais rápido da história da Serie A.

Aos 3, Perin chegou a salvar os mandantes do empate em cabeçada contra de Rossettini, mas menos de cinco minutos depois após a abertura do placar, Galabinov foi derrubado na área por Rugani e o árbitro Luca Banti consultou o árbitro assistente de vídeo antes de anotar pênalti para o Genoa. O próprio Galabinov cobrou e fez 2 a 0, aos 7.

Depois desse início difícil, a Juventus conseguiu se reencontrar para diminuir aos 14. Pjanic recebeu de Higuaín dentro da área, cruzou para trás e Dybala apareceu para mandar para as redes de Perin. A Juve passou a dominar o jogo e por pouco não empatou aos 28. Pjanic, Dybala e Higuaín fizeram boa jogada e após troca de passes o centro-avante bateu com perigo.

O Genoa viveu outro grande momento em que quase ampliou a vantagem. Aos 33, Lazovic cruzou da direita e Galabinov cabeceou com muito perigo. Dois minutos depois, o centro-avante recebeu livre nova bola dentro da área, mas perdeu no toque de cabeça. No minuto seguinte, nova chance para o camisa 16 em jogada de velocidade, mas Rugani desarmou antes da finalização. Aos 41, Dybala recebeu em velocidade na área e tocou no canto, mas Perin salvou. No rebote, o goleiro fechou o ângulo e defendeu a finalização de Mandzukic.

Já aos 45, Mandzukic recebeu na área e finalização, mas Biraschi tocou com o braço. A arbitragem demorou mais de um minuto, mas com auxílio do árbitro de vídeo marcou pênalti. Dybala cobrou de forma magistral, fez seu segundo no jogo e empatou.

Juve domina e alcança virada

Logo aos 2, a Juve teve a chance da virada. Higuaín recebeu grande passe de Dybala na área e bateu cruzado, com muito perigo. Os visitantes conseguiram ser mais dominantes na segunda etapa, mas o jogo teve seu ritmo diminuído e não teve tantas chances como a primeira.

Mas, aos 16, Mandzukic descolou ótimo lançamento para a área, Cuadrado recebeu, driblou Laxalt sem deixar a bola cair e bateu de canhota para fazer 3 a 2 para os juventinos. A chance mais clara do Genoa foi poucos minutos após o terceiro da Juve. Laxalt fez jogada individual na entrada da área, bateu cruzado, e mandou à esquerda do gol de Buffon.

Cuadrado marcou o gol da virada da Juve (Foto: Divulgação/Juventus FC)
Cuadrado marcou o gol da virada da Juve (Foto: Divulgação/Juventus FC)

Nem as mudanças do técnico Ivan Juric, como as entradas de Centurión, ex-São Paulo, e Lapadula, ex-Milan, aumentaram o poder de criação dos mandantes, que tiveram mais dificuldades para chegar ao gol de Buffon. Na Juve, Blaise Matuidi fez sua estreia, e participou por mais de meia hora da partida no Luigi Ferraris.

Com a vitória praticamente garantida, aos 46, Higuaín fez jogada na entrada da área, abriu na direita e Dybala bateu no canto do goleiro Perin, para fazer seu tripletta e fechar o placar em 4 a 2.

VAVEL Logo