Henry desabafa após vexame do Arsenal: "É sempre do mesmo jeito"

Thierry Henry é, se não o maior ídolo, um dos maiores da história do Arsenal. O francês é o maior artilheiro da história do clube e venceu múltiplos troféus defendendo as cores dos Gunners. Comentarista da Sky Sports hoje, o ex-jogador, porém, não negou em transmissão feita neste domingo (27) sua insatisfação com a forma com que a agremiação vem se apresentando, citando a derrota por 4 a 0 para o Liverpool como exemplo.

Desde que o time londrino se mudou do Highbury para o Emirates Stadium, tempos difíceis foram vistos com frequência no norte da capital inglesa. Irritado com a situação, Henry lembrou dessa 'consistência negativa' que o Arsenal vive recentemente e não se mostrou surpreso com o que viu no domingo.

"É doloroso. É como eles perdem", disse durante o programa que participa na Sky Sports. "É sempre do mesmo jeito. Você já viu isso antes e tudo que você vê me lembra o que tem acontecido no clube nos últimos 10 anos. Eu soube o que aconteceria contra o Leicester, contra o Stoke e hoje. Eu não estou surpreso, mas infelizmente era o que eu esperava. Mas, mesmo assim, você sempre pensa 'de novo, não'", criticou. 

Frustrado, Sánchez deve estar de saída do Arsenal (Foto: Stuart MacFarlane / Getty Images)
Frustrado, Sánchez deve estar de saída do Arsenal (Foto: Stuart MacFarlane / Getty Images)

Essa tal situação é o que levanta muitos questionamentos para os jogadores quando chegam os momentos de renovarem seus contratos. Tem sido assim com Alexis Sánchez e Alex Oxlade-Chamberlain, que recusaram propostas para renovar seus ciclos no Arsenal. O ídolo francês, porém, não culpa os atletas. 

"Simplesmente não parece correto que eles continuam no clube. Eles [Chamberlain e Sánchez] não querem fazer parte deste time. É por isso que jogadores não querem renovar seus contratos com o Arsenal, porque eles podem ver que algo está errado. Por que continuar num clube assim, que apresenta esse tipo de atuação [referindo-se ao contra o Liverpool]? Eles não querem jogar assim", defendeu. 

O ex-Barcelona ainda disse que não conseguia assistir ao jogo e ressaltou que algo está errado no Arsenal, citando que as pessoas envolvidas com a agremiação talvez estejam muito confortáveis. "Não dava para assistir. De vez em quando eu virava minha cadeira. Eu queria ir embora e sei que muitos torcedores, assim como eu, não nos relacionamos com esse time. Algo de cima a baixo está errado com o Arsenal e tem sido assim por muito tempo. É muito 'conforto'", declarou.

VAVEL Logo