Emprestado pelo Sunderland, meia Khazri condiz com às necessidades do Rennes
O tunisiano está de volta à Ligue 1 (Foto: Divulgação/Stade Rennais)

Com as capacidades financeiras renovadas após lucrar cerca de 25 milhões de euros com Ousmane Dembelé saindo do Borussia Dortmund em rumo ao Barcelona, por ser o clube formador do atleta e possuir percentuais nas negociações futuras do atleta, o Rennes voltou suas atenções no mercado para jogadores de impacto imediato dentro da França.

O primeiro desse perfil a desembarcar na Bretanha é o meia tunisiano Khazri, que chega por empréstimo de uma temporada sem opção de compra junto do Sunderland.

Desde que a janela de verão se iniciou, o criativo africano não demonstrava intenções de permanecer no clube do norte inglês - o motivo principal dessa escolha segundo a Sky Sports, além de seu apreço pela Ligue 1, seria o fato do Sunderland disputar a segunda divisão da Inglaterra, onde o atleta perderia visibilidade. Antes de efetivar o negócio com o clube gerido por Christian Gourcuff, Khazri havia sido sondado por Toulouse e Nice​, porém optou pelo projeto ambicioso do Rennes.

Tendo como base do estilo de seu jogo os conceitos de atrair, retrair e explorar os espaços vazios atacando as linhas médias do adversário, o coletivo do Rennes se mostrou um dos mais interessantes da temporada passada - encaixado no simétrico 4-4-2 de Christian Gourcuff, o expoente do time é justamente o filho do treinador, Yoann Gourcuff - que apesar de ainda muito talentoso, sofre com lesões e acaba deixando lacunas no sentido de protagonismo - por essas e outras que Wahbi Khazri terá grande vitalidade, tanto atuando por dentro ou como armador nos flancos.

A janela que faz o conjunto do SRFC, entre os times medianos da França, pode ser considerada uma das mais interessantes - com oito reforços no total, o plantel de um dos clubes mais exitosos na formação de jogadores na França contempla de uma mescla interessante: na faixa central, Benjamin André e Morgan Amalfitano representam mais experiência, enquanto na defesa, uma dupla de zaga jovial conduzida pelos africanos Ramy Bensebaini e Joris Gnagnon dá toda segurança necessária para o melhor funcionamento da equipe.

Voltando a falar sobre Wahbi Khazri, ele deve figurar numa linha de dois entre os meias, provavelmente ao lado da jovem promessa Ismaila Sarr - juntos, geram equilíbrio para o esquema combinando velocidade e capacidade técnica - podendo abrir espaços facilmente através do individualismo. Uma grande contratação por parte do Rennes, que simboliza um pouco do efeito causado por Neymar no Campeonato Francês - apesar de ter sido uma oportunidade e tanto de mercado.

O ex-jogador de Bordeaux e Bastia retorna á França após alguns meses na Premier League, tendo certo destaque especialmente na reta final de 2015/16, quando teve papel crucial na campanha que salvou o Sunderland do rebaixamento na ocasião. Em sua melhor temporada no Bordeaux, desempenhando função de meia pela esquerda em 2014/15, Khazri acumulou nove gols e sete assistências atuando por 32 vezes no clube naquela oportunidade. 

VAVEL Logo