Em situações distintas, Chile e Paraguai duelam pelas Eliminatórias

Em situações distintas na tabela de classificação, Chile e Paraguai farão, nessa quinta-feira (31) às 19h30, um dos jogos da 15ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, que será realizado no Estádio Monumental David Arellano, em Santiago. A arbitragem fica por conta do argentino Nestor Pitana, que será auxiliado por Hernán Maidana e Juan Pablo Belatti, também da Argentina.

Na quarta colocação, o objetivo dos chilenos é se manter na zona de classificação por via direta – até o quarto lugar. A equipe de Juan Antonio Pizzi vem fazendo uma campanha inconstante, com 7 vitórias, 2 empates e 5 derrotas. Nos últimos compromissos do Chile foram uma derrota para a Argentina por 1 a 0 e uma vitória sobre a Venezuela por 3 a 1, no próprio Monumental.

O Paraguai, por outro lado, passa por uma situação mais complicada. Com apenas 18 pontos, a equipe de Francisco Arce ocupa a oitava colocação e está a 4 pontos da Argentina, atual quinta colocada. Os paraguaios vem de uma vitória em cima do Equador por 2 a 1 e de uma devastadora derrota para a Seleção Brasileira por 3 a 0 na Arena Corinthians.

Na partida do primeiro turno, que marcou a estréia de Francisco Arce no cargo, o Paraguai saiu com os três pontos na conta graças a dois gols nos primeiros 10 minutos da partida, marcados por Paulo da Silva e Óscar Romero. Pelo lado dos visitantes, Arturo Vidal marcou o gol de honra dos chilenos, terminando o jogo em 2 a 1.

Chile conta com Castillo no ataque para surpreender

Com um estilo de jogo definido há algum tempo, a seleção atual campeã da Copa América manterá o seu conhecido padrão de jogo para essa partida: três homens de meio campo, dois atacantes rápidos pelos lados e um homem de ataque mais centralizado. A espinha dorsal da equipe formada por Marcelo Diaz, Charles Aranguiz e Arturo Vidal está mantida.

A novidade vem na parte de frente da equipe. Eduardo Vargas e Alexis Sanchez terão, dessa vez, Nicolas Castillo como companheiro de ataque. O jogador do Pumas UNAM é o vice-artilheiro do Campeonato Mexicano, com 5 gols marcados, e desbancou o experiente Esteban Paredes que marcou 3 gols na goleada do Colo-Colo sobre a Universidad do Chile no último domingo (27) e está em uma grande fase.

“Acredito que o Paraguai vai tentar bloquear as nossas portas e impedir que a gente venha a criar jogadas. Portanto, vamos precisar de muita movimentação no meio de campo para frente. Temos que agir de maneira a impedir a marcação de nosso adversário. Paciência e toque de bola, valorizando a posse de bola e impedindo os avanços de contra-ataque” – analisou Juan Antonio Pizzi.

Apesar de resultados ruins, Paraguai mantêm base

Apesar de não estar em uma situação nada confortável na tabela da competição, o treinador Francisco Arce não pretende fazer muitas mudanças da equipe que fora derrotada pelo Brasil por 3 a 0 há cinco meses atrás. A grande esperança dos paraguaios está nos pés de Miguel Almirón, jovem meio-campista que vem se destacando no Atlanta United, dos Estados Unidos.

Uma das mudanças na equipe estará no homem de frente do ataque. Em grande fase no Grêmio, o experiente Lucas Barrios terá uma chance no onze inicial, desbancando Cecílio Dominguez. As dúvidas de Arce estão nas laterais: pelo lado direito, Jorge Moreira e Robert Rojas brigam pela posição; já no esquerdo, a disputa se dá entre Júnior Alonso e Miguel Samudio.

“Apenas a vitória interessa para o Paraguai, que inclusive reduziria a vantagem do próprio Chile e passaria a brigar em igualdade de condições com os demais. Portanto, vamos precisar atacar desde o começo, mesmo fora de casa. Quem esperar o meu time recuado vai se surpreender". – disse Francisco Arce.

 

VAVEL Logo