Florenzi celebra volta aos gramados, mas ressalta apoio à Chapecoense

A Roma bateu a Chapecoense por 4 a 1, sem muitas dificuldades, apesar de utilizar time praticamente reserva. Entre as novidades, esteve a volta de Alessandro Florenzi, que pôde entrar em campo após ficar afastado dos gramados por volta de dez meses, por conta de uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho. Sem De Rossi em campo, o camisa 24 foi o capitão da equipe e marcou, de pênalti, o primeiro gol da partida, sendo ovacionado pela torcida presente no Olimpico.

Ainda assim, o lateral da Roma afirmou que o mais importante neste encontro era apoiar a Chapecoense, relembrando a tragédia pela qual a equipe brasileira passou: "Estou feliz por estar de volta. Já era hora, tive muito tempo de descanso. Mas hoje, era tudo em prol de apoiar a Chapecoense e ajudá-los depois da tragédia que eles sofreram. Eles conseguiram se reerguer de maneira brilhante", disse Florenzi.

Considerado um coringa depois de começar sua carreira como meio-campista, e transicionar para a lateral-direita, onde se destacou, o jogador revelou que ainda não discutiu onde jogará com Eusebio Di Francesco, mas não deu muita importância ao fato. Para Alessandro, o mais importante é recuperar a forma física. Detalhando um pouco mais sua condição, o italiano já se considera pronto para desempenhar algum papel na equipe da capital.

"Não falamos sobre minha posição, para ser honesto. Ele me disse para focar em estar bem fisicamente e depois pensaria onde eu seria utilizado. Estou aqui e estarei feliz de jogar onde for necessário. Estou trabalhando todo dia para voltar. Ainda não estou 100%. Se estivesse, seria o Super-Homem. Mas estou bem o suficiente para fazer minha parte pelo time", garantiu o atleta.

Os giallorossi voltam a campo no próximo sábado (9), para enfrentar a Sampdoria, pela Serie A. A expectativa é de que Florenzi possa ser relacionado e volte a disputar uma partida oficial pelo time, ainda que não jogue os 90 minutos.

VAVEL Logo