Lenda no Arsenal, Ian Wright ironiza postagem de Özil: "Digno de risada"

A situação do Arsenal não está nada boa, seja dentro ou fora de campo. Muitos questionamentos em relação ao técnico Wenger e a goleada sofrida para o rival Liverpool são só alguns dos problemas. Nos últimos dias, o atrito entre o meia Mesut Özil e algumas lendas Gunners tem chamado atenção e demonstrado a má fase do clube.

Com atuações medianas recentemente, o alemão foi duramente criticado por ídolos como Emmanuel Petit e Paul Merson. Até atletas como Steven Gerrard destacaram a "apatia" que ele vem demonstrando. Dessa forma, buscando se defender das acusações, Özil fez um post em sua página do Facebook pedindo mais apoio. Veja:

Em tradução literal de um trecho em que ele rebate os julgamentos, o jogador afirma: "Mesmo que críticas sejam algo com que todos os futebolistas devem lidar, eu esperava que lendas se comportassem como lendas - meu conselho para esses ex-Gunners é: parem de falar e comecem a apoiar!"

Agora, foi Ian Wright quem rebateu Özil. Um dos maiores jogadores da história do Arsenal, o atacante falou à BBC Radio 5 Live citou o fato de o alemão ainda não ter assinado um novo contrato com o time, visto que seu atual vínculo acaba nesta temporada.

"Assine um contrato, já que sente tanto com as pessoas te criticando e se acha parte essencial para o sucesso do Arsenal. Você não entra em acordo e vai continuar se escondendo atrás do fato de que as atenções estão voltadas para a possível saída do Sánchez? (...) Um jogador que não está indo bem está reclamando das pessoas? É digno de risada."

Ian Wright é o segundo maior artilheiro da história dos Gunners (Foto: Bob Thomas/Getty Images)
Ian Wright é o segundo maior artilheiro da história dos Gunners (Foto: Bob Thomas/Getty Images)

Wright afirmou que a cobrança sobre os atletas se deve devido à emoção envolvida no futebol. De acordo com ele, o crédito só é dado quando é merecido - e não tem sido o caso dos jogadores do atual elenco do Arsenal.

"Nós todos nos sentimos assim porque somos apaixonados pelo clube. O que deveríamos dizer? Que eles são inacreditáveis, a diretoria, o chefe, a forma que estão jogando? Eles não são. Nós ganhamos a Copa da Inglaterra e eles foram louvados por isso. Agora, estamos falando de um time que não rende", finalizou.

+ Wenger admite recusa de Lemar ao Arsenal: "Preferiu ficar no Monaco"

VAVEL Logo