Com hat-trick de Depay, Lyon goleia Troyes e diminui diferença para os líderes
(Foto: Divulgação/Olympique Lyonnais)

Em uma partida tranquila e sem tantas dificuldades, o Lyon goleou o Troyes fora de casa, pela décima rodada da Ligue 1, neste domingo (22), no Stade de I'Aube. Aproveitando da fragilidade do adversário para se impor desde o início da partida, os comandados do técnico Bruno Génésio não encontraram problemas para ultrapassar a meta dos locais, criando diversas oportunidades e fazendo, provavelmente, uma de suas melhores atuações na temporada até o momento.

Deste modo, entrando em campo sem o capitão Nabil Fekir - poupado por precaução de uma possível lesão muscular -, os gols dos Gones foram marcados por Memphis Depay (três vezes), Mariano Diaz e Bertrand Traoré. Em compensação, um dos destaques positivos do OL no embate foi o jovem meio-campista Houssem Aouar, que aos poucos, está conquistando vaga cativa entre os onze titulares da equipe.

Com o triunfo convincente somado após algumas atuações pragmáticas, o Lyon continua entre os quatro primeiros colocados do Campeonato Francês, anotando 19 pontos, permanecendo atualmente na 4° posição - estando apenas três pontos atrás do Monaco, atual vice-líder da competição.

Por outro lado, após demonstrar argumentos válidos para competir em outra experiência na elite francesa, o Troyes está passando por um momento irregular, somando 12 pontos na Ligue 1 em seu retorno à divisão mais importante da França, situando-se na 13° colocação, em posição intermediária. Desta maneira, ambas equipes provaram quais suas intenções para o decorrer da temporada: enquanto o OL deve lutar por uma vaga em competição europeia, o Troyes apresenta margem para permanecer no meio de tabela.

Na rodada seguinte do Campeonato, o Lyon recebe o turbulento Metz, que trocou de treinador recentemente, em seus domínios, no Groupama Stadium, no próximo domingo (29), às 12h. Em contrapartida, o Troyes volta suas atenções para a Copa da Liga francesa, em duelo decisivo de jogo único diante do Amiens, fora de casa, no dia 25, às 17h. Já na Ligue 1, o modesto clube recém-ascendido à elite, visitará o surpreendente Caen, no sábado (28), em confronto que promete ser equilibrado.

Dominando as ações, Lyon abre o placar na primeira etapa

Iniciando a partida com proposta predefinida, o Lyon contou com grande peso de seus laterais para gerar profundidade e apoios em seu jogo. Neste cenário, as ultrapassagens dos brasileiros Fernando Marçal e Rafael representavam vantagens posicionais para agredir o adversário com superioridade numérica e assim, obter mais formas de construir jogadas. Dentro disto, aos 21 minutos da primeira etapa, os Gones elaboraram uma jogada criteriosa pela esquerda, em associações dos homens presentes no setor, o que resultou em uma assistência certeira de Marçal para Bertrand Traoré, que finalizou e marcou outro tento com a camisa do OL. 

Com este contexto onde o placar se tornou favorável desde cedo, os visitantes adotaram métodos mais reativos para gerir o resultado, com linhas recuadas, variações entre 4-1-4-1 e 4-3-3 para resistir aos ataques do rival e bastante agressividade para recuperar a posse e transitar com poucos toques no esférico em terço final do terreno.

Dito isto, todo plano estratégico do Troyes de utilizar Samuel Grandsir como expoente técnico para ser vertical após somar retomadas de bola em campo próprio, teve que ser alterado e neste sentido, a falta de repertório dos mandantes facilitou o trabalho defensivo do sistema posicional do Lyon. Mantendo o cenário relatado até o final do período, as sensações deixadas no Stade de I'Aube nos primeiros quarenta e cinco minutos, foram de que finalmente, depois de jogos caóticos, o Lyon passou a ser uma equipe estruturada.

Deixando de competir, o Troyes sucumbiu para a força ofensiva do Lyon

Encontrando vários modos para contra-atacar quando recuperava a posse, o Lyon não prezou por jogo associativo, apesar de a cada participação ativa do interior Houssem Aouar no jogo, as elaborações do OL tinham continuidade e critério. Sobretudo, o modo no qual conseguia resistir com linhas próximas e posicionais, condicionou um cenário confortável para jogadores do perfil solista de Tanguy Ndombélé e Bertrand Traoré serem condutores de transições, ganhando protagonismo.

Desta forma, o segundo gol dos Gones veio aos 49 minutos, em um tento que consolida o molde estilístico da equipe: depois de roubar a posse em campo próprio, Ndombélé utilizou de sua capacidade individual para eliminar marcadores e conectou Memphis Depay em condições favoráveis para ampliar a vantagem do OL, em chute potente contra a baliza de Mamadou Samassa. 

No decorrer disto, o Troyes sucumbiu e esbarrou nas próprias limitações para produzir futebol pelo chão, concebendo metros para os visitantes explorarem a cada tentativa de construir. Dando sequência a isto, o terceiro gol do OL surgiu de uma trama individual de Mariano, que quase tomou a decisão errada, mas teve a sorte da bola sobrar para o mesmo Depay, que rematou alto no canto direito do goleiro senegalês do Troyes.

Já deixando a competitividade de lado, o adversário estava entregue ao OL e assim, o heptacampeão francês aproveitou para transformar a vitória simbólica em goleada: em outro contra golpe, Depay finalizou com o gol escancarado, porém o zagueiro martinicano Christophe Hérelle tirou o esférico de seu trajeto com a mão. Na cobrança de pênalti, o próprio Memphis converteu e anotou seu primeiro hat-trick com a camisa do Lyon. No final do duelo, com requintes de crueldade, o jovem formado em casa Myziane Maolida, assistiu Mariano Diaz para marcar o quinto e fechar a goleada contundente dos Gones.

VAVEL Logo