Zagueiro do Villarrreal, Rúben Semedo é novamente preso, acusado de agressão utilizando arma de fogo

Jogador português teria assaltado e agredido um homem, sendo detido em sua residência.

Zagueiro do Villarrreal, Rúben Semedo é novamente preso, acusado de agressão utilizando arma de fogo
Foto: Juan Manuel Serrano Arce/Getty Images

Desde sua chegada ao Villarreal, o zagueiro português Rúben Semedo vem tendo um desempenho muito a baixo do que se esperava, tendo em vista uma boa temporada 2016/17 pelo Sporting. Fora das quatro linhas, o jogador tem se envolvido em inúmeras confusões desde sua chegada ao clube espanhol, tendo sido detido pela polícia de Valencia após a acusação de agressão, furto, utilizando uma pistola.

Um homem apresentou queixa a 12 de fevereiro, queixando-se de ter sido amarrado, trancado e espancado por Rúben Semedo e outros dois homens na residência do jogador, na localidade de Bétera. Semedo e outros dois homens teriam invadido a casa do homem, roubando-o. A vítima se apresentou com hematomas em várias partes do corpo, em especial uma lesão no tornozelo, obrigando-o a andar de muletas e ainda afirmou que eles dispararam por duas vezes, sem atingí-lo. 

Com 23 anos de idade, iniciou sua carreira nas equipes juvenis do Leões, estreando em 2013 na equipe principal. Após um empréstimo na temporada 2014/15 para o Reus Desportiu da Espanha, Semedo voltou para Portugal e foi emprestado novamente no início da temporada 2015/16 a Vitória de Setúbal. Ele retornou em janeiro ao Sporting devido ao número de jogadores lesionados no setor defensivo no clube. Semedo finalmente teve a chance de se tornar um titular da equipe ao lado do uruguaio Sebastian Coates. Além disso, Semedo já jogou pelas seleções de base de Portugal. Pelo Submarino Amarelo, o jogador fez apenas cinco partidas nessa temporada, quatro na La Liga e uma na Uefa Europa League.

O jogador foi detido e responderá em juízo sob acusação de agressão, roubo e posse ilegal de arma de fogo. Não foi o primeiro caso envolvendo o jogador desde sua chegada a Espanha, visto que em outubro do ano passado teria atingido uma garrafa de vidro na cabeça de um jovem em um estacionamento de uma boate em Valencia e que em janeiro desse ano foi acusado de ameaçar com uma arma de fogo um empregado de uma casa de prostituição na cidade. Nas outras duas ocasiões, ele foi detido e posteriormente liberado pela polícia.