Presidente do PSG descarta mudanças a curto prazo após eliminação: "Não é o momento"

O sonho do Paris Saint-Germain de conquistar o inédito título da Uefa Champions League chegou ao fim, pelo menos em 2018. Nesta terça-feira (6), no jogo de volta válido pelas oitavas de final da competição, a equipe parisiense sofreu um novo revés para o Real Madrid, desta vez por 2 a 1, no Parc des Princes. Cristiano Ronaldo e Casemiro marcaram para os merengues, enquanto Cavani descontou para os anfitriões. 

O resultado, obviamente, não poderia ser pior. Além de eliminar a equipe que mais investiu no elenco para vencer o torneio - com as contratações de Neymar e Mbappé -,derrubou uma invencibilidade de 51 partidas do PSG no estádio Parc des Princes. O presidente do clube, Nasser Al-Khelaïfi, não escondeu a decepção após mais uma eliminação na Champions. 

"Estamos realmente decepcionados com este resultado. Nós acreditamos antes e durante a partida. No primeiro jogo, dominanamos e poderíamos ter aberto o placar. Então, tudo foi acorrentado à nossa desvantagem: o gol do Madri e a expulsão de Marco Verratti. Forçosamente, aos 10 minutos, tornou-se mais difícil. Conhecemos a experiência do Real Madrid, mas não colocamos todos os ingredientes necessários para poder vencer esta noite. É uma derrota muito difícil", declarou o mandatário. 

O dirigente, porém, descartou mudanças em curto prazo. "Não, não é o momento. Todo mundo está muito chateado. Vamos nos acalmar para pensar sobre o que mudar (...) Estamos satisfeitos com o nosso investimento, acreditamos nos nossos jogadores. Queremos continuar nosso projeto”, concluiu. 

É o segundo ano consecutivo que a equipe azul-grená cai nesta fase da competição ante um time espanhol. Na temporada passada a eliminação aconteceu diante do Barcelona, mesmo após ter feito 4 a 0 no jogo de ida. Já nas quatro temporadas anteriores, o PSG avançou até as quartas de final. No clube desde 2016, o técnico Unai Emery lamentou as oportunidades perdidas. 

 "Em ambos os jogos não aproveitamos para conseguir um bom resultado. Hoje 60% foi deles. Na primeira parte conseguimos não sofrer gols, a segunda parte começou da mesma forma. O gol deles nos retirou as possibilidades. A expulsão reduziu as opções. É uma decepção cair nas oitavos, mas não é uma decepção cair diante do Real Madrid", enfatizou. 

Agora, o Paris Saint-Germain volta as atenções para o Liga 1, competição na qual lidera com 74 pontos, 14 a mais que o Monaco, vice-líder. Cada vez mais perto de confirmar o título e retomar a hegemonia do futebol francês, a equipe de Paris tem o último colocado Metz como próximo adversário. A partida será disputada no sábado, às 13h (de Brasília), no Parc des Princes. 

VAVEL Logo