Para espantar má fase na Premier League, Arsenal recebe embalado Watford

Neste domingo (11), às 10h30 pelo horário de Brasília, Arsenal e Watford fazem um duelo importante pela 30ª rodada da Premier League. O jogo, que será no Emirates Stadium, em Londres, terá grande peso para os dois times. Elas vêm em momentos distintos na liga e prometem fazer um duelo muito disputado.

O Arsenal é o sexto colocado com 45 pontos, e está a 13 da zona de classificação para a Uefa Champions League. Os Gunners vêm de três derrotas seguidas no campeonato e precisam urgentemente de uma reação para diminuírem a pressão sobre os jogadores e o técnico Arsène Wenger. Como alento, a vitória recente sobre o Milan fora de casa por 2 a 0, pelo jogo de ida das oitavas de final da Uefa Europa League. Já o Watford, que estava em uma sequência complicada no começo de 2018 que culminou na demissão do técnico Marco Silva, venceu três dos últimos quatro jogos (agora sob comando de Javi Gracia, no time há seis jogos) e está na nona posição, com 36 pontos. Os Hornets podem subir para a sétima posição com uma vitória, ou cair para o 11º lugar com uma derrota. E estando a apenas nove pontos da zona de rebaixamento, todo cuidado é pouco.

No primeiro turno as equipes se enfrentaram no Vicarage Road, em Watford, e o time da casa venceu por 2 a 1 com gol nos acréscimos de Tom Cleverley. Caso vença, o Watford será apenas o terceiro time na história a ganhar dois jogos seguidos como visitante no Emirates Stadium pela Premier League (venceu por 2 a 1 na temporada 2016-17), igualando as marcas do Chelsea em 2009 e do Swansea em 2016.

Nos acréscimos, Cleverley marcou o gol da vitória do Watford contra o Arsenal no primeiro turno (Foto: Divulgação/Premier League)
Nos acréscimos, Cleverley marcou o gol da vitória do Watford contra o Arsenal no primeiro turno (Foto: Divulgação/Premier League)

Em momento complicado, Arsenal busca vitória e reabilitação na Premier League

O Arsenal vem fazendo uma Premier League abaixo das expectativas. O time londrino é o sexto colocado com 45 pontos e está a 13 do maior rival Tottenham, quarto colocado e que fecha a zona de classificação para a Liga dos Campeões. Os Gunners perderam os três últimos jogos na Premier League (para Tottenham, Manchester City e Brighton and Hove Albion). Para piorar, entre essas partidas, outras duas derrotas marcantes: um 3 a 0 humilhante para o Manchester City na final da Copa da Liga Inglesa e um 2 a 1 em casa para o modesto Östersunds, da Suécia, no jogo de volta da fase 16-avos de final da Europa League – mesmo assim, o time se classificou.

Porém, o último jogo serviu para dar um fôlego: vitória por 2 a 0 fora de casa contra o Milan pela ida das oitavas da Europa League. Para o duelo contra o Watford, o técnico Arsène Wenger não conta com os lesionados os laterais Nacho Monreal (que pode voltar para o segundo jogo contra o Milan) e Hector Bellerín, e o atacante Alexandre Lacazette. Já o lateral Sead Kolasinac, com lesão no tornozelo, será avaliado e sua entrada será decidida pouco antes da partida. O zagueiro Calum Chambers teve câimbras na última partida, mas está apto para jogar neste domingo (11).

Após a derrota para o Brighton, torcedores protestaram pela saída de Wenger do comando do Arsenal (Foto: Christopher Lee/Getty Images)
Após a derrota para o Brighton, torcedores protestaram pela saída de Wenger do comando do Arsenal (Foto: Christopher Lee/Getty Images)

As principais críticas ao desempenho ruim do Arsenal caem sobre Arsène Wenger. O técnico francês está no Arsenal desde 1996 e conquistou grandes feitos, mas nos últimos anos tem sido uma sombra do que já foi no passado, o que gera muitas críticas sobre o clima no vestiário e o padrão de jogo, além de especulações sobre seu futuro (ele tem contrato até o fim da temporada 2018-19). Na coletiva pré-jogo, Wenger destacou que a única forma de acabar com as críticas é melhorando o desempenho, e que essa motivação deve partir do elenco. Além disso, ele falou sobre uma possível marca história: o Arsenal está a um gol de chegar aos 1000 gols jogando no Emirates Stadium pela Premier League.

Eu gostaria pessoalmente de marcar o milésimo gol mas isso seria impossível! Nenhum se destaca para mim, todos são importantes. Mas claro que é um símbolo de um longo período de sucesso do Arsenal na Premier League, onde vemos a consistência que atingimos nos últimos 20 anos e que não é difícil de igualar. E espero que possamos fazer melhor nos próximos 20 anos. Sobre as críticas, só podemos responder isso de uma forma, e é com a qualidade da nossa performance. Nossa motivação tem que partir de dentro do próprio grupo e temos que mostrar o quanto queremos algo”, disse Wenger.

Watford quer vencer para aumentar boa sequência na liga e subir na tabela

O Watford está em uma Premier League de altos e baixos. Depois de um começo excelente, os Hornets caíram bastante de produção, o que culminou na demissão do treinador Marco Silva. Jave Gracia assumiu o comando e, depois de não vencer nos dois primeiros jogos, acumula três triunfos nas últimas quatro partidas (contra Chelsea, Everton e West Bromwich, intercalando com uma derrota para o West Ham). Com isso, o time afastou parte de um possível fantasma do rebaixamento e é o nono colocado, com 36 pontos. Porém, a distância para o Z-4 é de apenas nove pontos, o que faz o Watford manter o máximo de cuidado para o futuro.

No duelo contra o Arsenal, Jave Gracia poderá contar com o lateral José Holebas, que sofreu uma pancada na última partida contra o West Brom, mas está 100% e jogará pela sexta vez seguida como titular. Já o lateral Kiko Femenía, que passou dois meses inativo com uma lesão na coxa, voltou contra o Everton no fim de fevereiro, e depois de desfalcar o time contra o West Brom por estar doente, também volta. As boas notícias continuam com a melhora do zagueiro Craig Catchart, fora com uma lesão no joelho desde agosto, voltou a treinar com o elenco e sua volta está mais próxima. Em compensação, os zagueiros Christian Kabasele, Younès Kaboul, Tommie Hoban e Molla Wagué, o volante Nathaniel Chalobah, o meia Tom Cleverley e o atacante Gerard Deulofeu seguem de fora do elenco como desfalques.

Sob o comando de Javi Gracia, o Watford subiu na tabela (Foto: Michael Regan/Getty Images)
Sob o comando de Javi Gracia, o Watford subiu na tabela (Foto: Michael Regan/Getty Images)

Na coletiva pré-jogo, Javi Gracia destacou a importância que uma possível teria, afirmou que seu time está preparado para enfrentar uma grande equipe e afirmou não sentir nenhuma pressão extra pelo momento, mesmo tendo acabado de chegar ao comando do Watford e enfrentando um time grande. Sob o comando de Gracia, o Watford já enfrentou uma equipe do big-six e venceu com autoridade – goleada por 4 a 1 sobre o Chelsea.

Eu tento aproveitar todo jogo. Todos os jogos são uma chance de ganhar pontos. É sempre complicado jogar contra um grande clube, mas estamos confiantes de que podemos fazer isso. Tentaremos mostrar no campo nossa melhor performance. Depois de ganharmos os últimos jogos, vencer mais um e chegar aos 39 pontos é tudo o que queremos. Eu não sinto nenhuma pressão extra, tento com minhas palavras explicar da melhor maneira possível o respeito que sentimos por outros clubes e jogadores. Não é diferente no jogo seguinte”, disse o espanhol.

VAVEL Logo