Atletico de Madrid goleia Celta e segue sonhando com título do Espanhol

Equipe colchonera mais uma vez se impôs dentro de casa e conseguiu importante vitória na briga na parte de cima da tabela

Atletico de Madrid goleia Celta e segue sonhando com título do Espanhol
Foto: Foto: Pierre-Philippe Marcou/AF
Atletico de Madrid
3 0
Celta de Vigo
Atletico de Madrid: Oblak; Vrsaljko, Giménez, Godín, Lucas; Gabi, Saúl, Koke, Vitolo (Correa, min. 59); Griezmann (Gameiro, min. 69), Diego Costa (Fernando Torres, min. 80)
Celta de Vigo: Rubén; Mallo, Roncaglia, Gómez (Cabral, min. 77), Jonny; Lobotka, Radoja (Brais, min. 66), Hernández; Emre Mor, Aspas (Boye, min. 72), Maxi Gómez
Placar: 1-0, min. 44, Griezmann. 2-0, min. 56, Vitolo. 3-0, min. 63, Correa
ÁRBITRO: Javier Alberola Rojas (ESP). Cartões amarelos: Saúl (min. 48), Aspas (min. 49)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 28ª rodada do Campeonato Espanhol, disputada entre Atletico de Madrid e Celta de Vigo, no estádio Wanda Metropolitano, em Madrid

Nesse domingo (11), o Atletico de Madrid recebeu o Celta no Wanda Metropolitano e mais uma vez foi muito bem diante de sua torcida, goleando e sem sofrer gol. Griezmann, Vitolo e Correa marcaram os gols colchoneros.

Com os três pontos o Atleti mantém a distância para o líder Barcelona em oito pontos e fica a sete do Real Madrid, que vem logo atrás. Na próxima quinta-feira (15), a equipe volta a campo pela Uefa Europa League, na partida de volta contra o Lokomotiv Moscou.

O Celta segue inconstante, sai derrotado e perde a chance de se aproximar da zona de classificação para as competições europeias. Com 38 pontos na nona posição, agora pensa no jogo do próximo domingo (18), contra o Málaga.

Um primeiro tempo sem muitas chances claras de gol, com uma disputa bastante interessante no meio-campo e as duas defesas muito bem postadas, dificultando as ações ofensivas. Os donos da casa, como costumam fazer muito bem, se defendiam bem, esperando o adversário e saindo em velocidade, principalmente pela direita com o lateral Vrsaljko.

Somente a partir dos 29 minutos que as oportunidades começaram a aparecer. Primeiro com Godín, que aproveitou cruzamento e cabeceou com perigo, ao lado do gol de Rubén Blanco. Depois o zagueiro uruguaio apareceu muito bem na defesa pra bloquear o chute de Sergi Gómez, que finalizava livre na área.

Mas a melhor chance até o momento seria do Celta; após bola recuperada na área, Aspas tabelou com Maxi Gómez e ficou sozinho na área, mas na hora da finalização mandou mal, por cima do gol. Cinco minutos depois depois a resposta veio de forma fatal. Koke cobrou escanteio, Giménez desviou e a bola caiu nos pés de Griezmann, que driblou Jonny e bateu colocado no ângulo, abrindo o placar no finalzinho da primeira etapa.

Momento do gol de Griezmann | Foto: Pierre-Philippe Marcou/AFP
Momento do gol de Griezmann | Foto: Pierre-Philippe Marcou/AFP

No início do segundo tempo o Atleti quase ampliou, mais uma vez em um lance de bola parada. Diego Costa errou o cabeceio livre na linha da pequena área, a bola ficou solta, Godín tentou empurrar para o gol, mas a zaga colocou pra escanteio. Logo depois os galegos quase empataram com Radoja chegou bem na área em cruzamento de Emre Mor, mas finalizou na trave.

E a história se repete com o ditado "quem não faz, toma". No ataque seguinte, Griezmann enfiou linda bola pra Vitolo, que saiu livre de frente com o goleiro e tocou de cavadinha, ampliando o placar. Logo depois, Correa - que havia acabado de entrar - recebeu bola na área, disputou com o zagueiro e bateu no canto, fazendo o terceiro gol e definindo a vitória.

A partir daí foi só controlar o jogo, como o time de Diego Simeone sabe fazer como ninguém e esperar a vitória. O treinador pôde, inclusive, poupar Griezmann e Diego Costa, colocando Gameiro e Fernando Torres em seus lugares respectivamente. Perto do fim o Celta ainda tentou o gol de honra, mas sem sucesso. Os rojiblancos mantêm uma campanha invejável como mandante na La Liga, sem perder nenhum jogo e com apenas quatro gols sofridos.