Sporting marca na prorrogação e elimina Viktoria Plzen da Uefa Europa League

Sporting marca na prorrogação e elimina Viktoria Plzen da Uefa Europa League

Checos até levam a melhor durante o tempo normal, mas lusos são efetivos e garantem classificação no torneio continental

reportermateus
Mateus Schuler
Viktoria PlzenHruška; Havel, Řezník (Hejda, min. 105), Hájek e Kovařík; Hořava e Hrošovský; Zeman (Petržela, min. 99), Kolář e Kopic; Bakoš (Krmenčík, min. 82). Técnico: Pavel Vrba
SportingRui Patrício; Petrović (Piccini, min. 66), André Pinto, Mathieu e Fábio Coentrão; Battaglia e Bruno Fernandes; Gelson Martins, Bryan Ruiz (Rúben Ribeiro, min. 98) e Acuña (Montero, min. 75); Bas Dost. Técnico: Jorge Jesus
Placar1-0, min. 5, Bakoš; 2-0, min. 64, Bakoš; 2-1, min. 105+2, Battaglia
ÁRBITROTobias Stieler (ALE). Cartões amarelos: Bryan Ruiz (min. 77), Řezník (min. 90) e Hájek (min. 90+4), Petržela (min. 107) e Bas Dost (min. 120)
INCIDENCIASPartida de volta das oitavas de final da Uefa Europa League 2017/18, disputada na Doosen Arena, em Plzen, na República Tcheca

Após vencer dentro de casa na partida de ida, o Sporting enfrentou o Viktoria Plzen nesta quinta-feira (15) na Doosan Arena, em Plzen, na República Tcheca na volta das oitavas de final da Uefa Europa League 2017/18. Em confronto eletrizante do início ao final, sendo decidido na prorrogação, os lusos foram derrotados por 2 a 1, mas asseguraram a classificação. Bakoš, duas vezes, marcou a favor do Vik, enquanto que Battaglia descontou.

Com a vaga garantida nas quartas de final, os Leões agora aguardam o adversário e seguem vivos na disputa por um título continental inédito. O sorteio será nessa sexta-feira (16) às 8h (de Brasília), na sede da Uefa em Nyon, na Suíça. O jogo de ida está marcado para o dia 5 de abril, já a volta na semana seguinte, no dia 12.

Ciente da necessidade de vencer em seus domínios e empurrado pela torcida, o Viktoria Plzen começou pressionando e foi recompensado no início do duelo. Em lance bem trabalhado pelo lado esquerdo, Kovařík levantou com perfeição dentro da pequena área e Bakoš subiu livre no meio da marcação para cabecear ao fundo do gol.

Preocupado com a intensidade dos donos da casa, o Sporting visou se defender e usar o contra-ataque como arma para ficar mais relaxado, ainda que a derrota pelo placar mínimo fosse favorável. Já o Plzen, por outro lado, seguiu firme no ataque, mas ficou preso à marcação e não conseguiu alterar o marcador, inclusive em chute de Zeman de fora da área parado em defesa segura de Rui Patrício.

Gol solitário de Bakoš deixou o Plzen em vantagem (Foto: Michel Cizak/AFP/Getty Images)
Gol solitário de Bakoš deixou o Plzen à frente do marcador no intervalo (Foto: Michel Cizak/AFP/Getty Images)

Para a etapa final, os treinadores optaram por não realizar mudanças, mostrando satisfação com o que foi apresentado no primeiro tempo. Os Leões criaram a primeira oportunidade, mas em jogada incrível não tiveram êxito. Bruno Fernandes chutou forte de fora da área e parou no goleiro, que deu rebote para Acuña emendar de primeira e acertar a trave. No rebote, o argentino isolou, perdendo uma boa chance.

Com mais poder criativo em campo, o Vik continuou insistindo na zona ofensiva e chegou ao segundo tento. Havel recebeu pela direita e deu passe na medida na pequena área para Bakoš completar de primeira, ampliando a vantagem e deixando os lusitanos mais nervosos no jogo. Apesar disso, tiveram bom momento com Gelson Martins, que bateu cruzado e ficou em Hruška.

Nos acréscimos, Bas Dost desperdiçou pênalti, com Bruno Fernandes mandando para longe no rebote. Com o placar dos 90 minutos sendo igual ao da ida, a definição foi para prorrogação. Na primeira parte, os lusos tiveram a chance em cabeceio de Bryan Ruiz após o cruzamento de Bruno Fernandes, mas o arqueiro afastou o perigo.

No segundo tempo, o Plzen veio com Hejda para a vaga de Řezník. No primeiro minuto em campo, o zagueiro subiu bem após a cobrança de escanteio na pequena área e cabeceou para milagre de Rui Patrício. A defesa foi o suficiente para não alterar mais o marcador, garantindo a classificação aos portugueses.

VAVEL Logo