Em reunião, Fifa aprova árbitro de vídeo na Copa do Mundo 2018

A Copa do Mundo de 2018 terá uma novidade, mesmo que esperada, em relação à tecnologia: o árbitro de vídeo (VAR) estará disponível em todas as partidas do torneio. A decisão aconteceu nesta sexta-feira (16), em reunião organizada pela Fifa em Bogotá, na Colômbia.

O uso do VAR já era dado como certo desde que, há cerca de duas semanas, o Conselho de Associação do Futebol Internacional (IFAB) aceitou a adição desta inovação às regras do futebol. Na ocasião, o veredito foi dado de forma unânime.

O presidente da entidade máxima de futebol, Gianni Infantino, já demonstrou seu apoio à esta inovação. Em certa oportunidade, ele explicou que a intenção é aumentar a quantidade de acertos e, assim, evitar que uma marcação errada prejudique o resultado do torneio.

"Temos que basear as decisões em fatos, não em sensações. Os fatos são que, em quase mil jogos testados, o índice de acertos subiu de 93 para 99 por cento. Se nós, ou eu, podemos fazer algo para ter certeza que a Copa do Mundo não será decidida por erro de arbitragem, acho que é nosso dever fazê-lo".

Foto: ALBERTO PIZZOLI/AFP/Getty Images
Foto: Alberto PizzoliAFP

O uso do VAR tem causado polêmica nos últimos tempos, havendo, por exemplo, a ideia de que uma paralisação para confirmar as jogadas seria ruim para o andamento do jogo. É preciso citar, no entanto, que a média de tempo para consulta por partida é de apenas um minuto, como divulgou o IFAB. Para efeito de comparação, gasta-se quase nove minutos com faltas.

Na reunião, também foi discutida a fórmula do Mundial de Clubes, os processos para a escolha da sede da Copa do Mundo de 2026 - que terá fórmula alterada, com 48 seleções -, entre outros assuntos.

VAVEL Logo