Treinador de Marrocos, Hervé Renard rebate grave acusação de jogador e ameaça processá-lo

Nesta quinta-feira (15), o treinador da seleção marroquina, Hervé Renard, afirmou em sua conta no Twitter que pensa em processar um jogador marroquino, que acusou o francês de corrupção.

"Já faz dez anos que estou na África e nenhum jogador pode afirmar ter sido selecionado sem que ele tenha tido o meu aval deportivo", disse o treinador em uma declaração divulgada ontem, em sua conta no Twitter.

Hervé Renard, de 49 anos, referiu-se às declarações do meia-atacante Mohsine Moutouali, que atua no Al-Rayyan, do Catar, e que teve passagem pelo Raja Casablanca, entre 2012 e 2014. O jogador de 31 anos foi convocado quatro vezes para a seleção marroquina principal, entre 2013 e 2015. Na “Era Renard” (que iniciou-se em 15/02/16), o jogador não foi citado em nenhuma lista convocatória.

Perguntado por uma revista local sobre suas chances de ser chamado para a seleção, o meia-atacante marroquino disse que para ser chamado precisaria de "um amigo agente do treinador para falar com ele e dar-lhe recompensas".

Moutouali em coletiva concedida durante o Mundial de Clubes de 2013, no qual o Raja foi vice-campeão. (Reprodução: Alex Livesey/Getty Images)

"A corrupção não faz parte do meu vocabulário ou das minhas práticas. Minha integridade me seguirá até o final da minha carreira, quaisquer que sejam as consequências", retrucou Hervé Renard.

"Às vezes, alguns jogadores se expressam sob a influência da emoção, da frustração, e até do desrespeito. As palavras de Mohcine Metouali relatadas pela revista Qatari Al Watan, não são apenas ultrajantes, mas também difamatórias", continuou o treinador dos Leões do Atlas.

"Não só ataca minha integridade, mas insinua que todos os jogadores que selecionei estão corrompidos. Isso não é legal”, ele completou.

Hervé Renard, que comandará o Marrocos na Copa do Mundo FIFA deste ano, disse ainda que analisará o direito de processar o autor das acusações.

VAVEL Logo