Tör Fabrik! M'Gladbach faz no fim e empata com Hoffenheim em jogo de seis gols

Equipes protagonizaram um dos melhores jogos da temporada da Bundesliga, em um empate por 3 a 3 no Borussia-Park

Tör Fabrik! M'Gladbach faz no fim e empata com Hoffenheim em jogo de seis gols
Foto: Divulgação/Bundesliga
Borussia Mönchengladbach
3 3
Hoffenheim
Borussia Mönchengladbach: Sommer - Jantschke, Ginter, Elvedi - Herrmann (Raffael 70'), Cuisance, Hofmann, Wendt (Johnson 81') - Stindl (c), - Hazard, Bobadilla (Drmic 21')
Hoffenheim: Baumann - Akpoguma, Vogt (c), Hübner - Grillitsch - Kaderabek, Amiri (Nordtveit 81'), Polanski (Uth 53'), Schulz - Gnabry (Szalai 75'), Kramaric
Placar: 0 - 1, min. 14, Hubner. 1 - 1, min. 38, Drmic. 1 - 2, min. 58, Kramaric. 2 - 2, min. 72, Stindl. 2 - 3, min. 73, Grillitsch. 3 - 3, min, 89, Ginter.
ÁRBITRO: Martin Petersen. Cartões Amarelos: Hubner (min. 36)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 27ª rodada da Bundesliga, disputado no Borussia-Park

Em um jogo alucinante, Borussia Mönchengladbach e Hoffenheim empataram por 3 a 3, no Borussia-Park, em jogo válido pela 27ª rodada da Bundesliga. Drmic, Stindl e Ginter anotaram os gols dos Potros, enquanto Hubner, Kramaric e Grillitsch marcaram para os visitantes.

O resultado manteve o Gladbach na 9ª colocação, agora com 36 pontos. Já o Hoffenheim segue na 7ª posição com 39 pontos. Após a paralisação da data Fifa, o Hoffenheim volta a campo diante do Colônia, dentro de casa, no sábado (31), enquanto o Gladbach visita o Mainz, na segunda-feira (1º de Abril).

Com inúmeros desfalques e sequência ruim de resultados, o Borussia Mönchengladbach voltou a atuar diante de sua torcida, que mesmo com o clube em momento terrível, lotou o estádio para o confronto diante do Hoffenheim. Apesar disso, foram os visitantes que saíram na frente do marcador, através de Benjamin Hübner, após cobrança de escanteio, subindo mais alto que toda defesa dos Potros.

O time da casa, mesmo com retrospecto recente ruim, não se abalou com o gol sofrido, e logo em seguida exigiu defesa espetacular da Baumann em cabeçada de Patrick Herrmann, que recebeu cruzamento na medida de Cuisance. Já com uma grande lista de desfalques, o Gladbach voltou a sofrer com problemas musculares, adicionando o centroavante Raúl Bobadilla ao departamento médico. O paraguaio sentiu a coxa – mais um do elenco com esse tipo de lesão – e foi substituído por Josip Drmic, que viria a ser protagonista no confronto.

Em um jogo extremamente aberto e com pouca preocupação defensiva, Gladbach e Hoffenheim trocaram ataques perigosos entre si. Primeiro, os Foals desperdiçaram uma grande oportunidade com Oscar Wendt, assistido por Thorgan Hazard, finalizar por cima da meta adversária. Logo em seguida, os visitantes, através de Andrej Kramaric, perderam uma chance inacreditável, uma vez que o atacante estava dentro da pequena área, sem marcação e desviou para fora.

Os Potros chegariam ao empate em um lance polêmico. Após excelente bola em profundidade de Cuisance, Drmic dividiu com Baumann e contou com ajuda de seu braço (involuntariamente) para marcar, tendo a marcação revisada pelo VAR, e o gol posteriormente validado. Confiante, o Borussia quase chegou a virada nos minutos finais, com Patrick Herrmann exigindo outra belíssima defesa por parte de Baumann.

Já na etapa complementar, o Borussia apresentava mais disposição no último terço de campo, mas foi o Hoffenheim que marcou, em pênalti infantil cometido por Hofmann, que derrubou Kramaric dentro da área – o próprio atacante converteu a penalidade. Assim como na etapa inicial, as equipes pouco se importavam com a defesa. Jonas Hofmann encontrou Lars Stindl livre, e o atacante, depois de mais de mil minutos sem marcar, anotou o empate dos mandantes – o que não durou muito, com Grillitsch chegando ao terceiro gol dos visitantes no minuto seguinte, em nova falha defensiva de Hofmann.

Desesperado pelo empate, o Gladbach foi com tudo para o ataque, causando um verdadeiro bombardeio ofensivo contra a meta de Baumann, que iniciou uma sequência de lances perigosos ao salvar brilhantemente uma cabeçada de Nico Elvedi. Entre o domínio dos mandantes, Nico Schulz quase sacramentou o triunfo do Hoffenheim ao acertar um chute potente no travessão. Em seguida, Raffael realizou excelente jogada individual e serviu Stindl, que finalizou com curva, passando a centímetros do gol e arrancando suspiros da torcida.

Insistente, o Gladbach alcançou o empate nos minutos finais, após cruzamento na medida de Raffael para Matthias Ginter, que finalizou como um atacante – chegando a marca de cinco gols na temporada, mesmo número de Stindl.