Apoio pelos flancos e ataque inofensivo: veja o melhor e o pior da Rússia nos amistosos
(Divulgação / Federação Russa de Futebol)

Dois jogos e duas derrotas. Seis gols sofridos e apenas um marcado. Esse foi o saldo da Rússia nos dois últimos amistosos antes da convocação oficial para Copa do Mundo FIFA 2018. As partidas frente ao Brasil e França, dois dos candidatos ao título mundial, evidenciaram que a seleção anfitriã ainda tem muito a evoluir. 

Com um esquema reativo, tendo cinco jogadores na linha defensiva (5-3-2 ou 5-4-1 sem a bola), o time do técnico Stanislav Cherchesov tinha uma proposta bem simples: encurtar os espaços e pressionar os adversários para contra-atacar pelos flancos. 

Desta forma, diante da Seleção Brasileira, a Rússia até fez um bom primeiro tempo, sofrendo poucos riscos e conseguindo profundidade pelo setor esquerdo, com Kombarov. No entanto, a pouca efetividade no ataque prejudicou. A ausência de Alexander Kokorin, que rompeu o ligamento cruzado do joelho direito e ficará fora da Copa, trouxe problema ao time russo, principalmente quando foi preciso segurar a bola no campo ofensivo. 

No segundo tempo, o sistema defensivo russo foi furado com as infiltrações de Paulinho. Assim, o Brasil criou boas chances pelo lado direito, conseguiu chegar ao ataque e acabou com o jogo marcando três tentos em apenas 21 minutos. 

+ Sem muitos sustos, Seleção Brasileira vence Rússia em amistoso internacional

Contra a França, a história teve contornos diferentes, mas desfecho parecido. Após oferecer resistência na primeira etapa, a Seleção Russa perdeu o controle do jogo, sendo pressionada pelo time francês. A melhora aconteceu com a entrada do lateral-direito Igor Smolnikov, autor da assistência para o solitário gol do atacante Smolov.

+ Com dois de Mbappé, França bate Rússia em amistoso antes da Copa

 "Se compararmos com o jogo contra o Brasil, hoje gostei da transição da defesa para atacar mais. Em certos momentos é melhor segurar a bola, os jogadores abriram melhor. Eu também posso notar que no primeiro tempo nós perdemos a iniciativa por algum tempo, então conseguimos devolvê-la", disse o técnico Stanislav Cherchesov após a derrota para França.

Antes da estreia na Copa do Mundo, a Rússia tem mais dois amistosos para ajustar sua equipe, onde enfrentará duas seleções não classificadas para o mundial. No dia 30 de maio, o duelo será contra a Áustria, fora de casa. Já no dia 5 de junho, o adversário será a Turquia

VAVEL Logo