Cavani completa 100 jogos pela Seleção Uruguaia: relembre a trajetória do atacante na Celeste

O atacante Edinson Cavani, camisa 21 do Uruguai, completou 100 jogos com a Celeste no último amistoso da Seleção, pela China Cup. Como preparação para a Copa do Mundo da Rússia, os comandados de Óscar Tabárez disputaram o torneio amistoso, junto com China, República Tcheca e País de Gales. Cavani marcou dois gols na competição e foi fundamental conquista uruguaia, que venceu o torneio.

Canavi iniciou sua carreira atuando pela Danubio-URU. Foram apenas 30 jogos e 12 gols marcados pela equipe, entre 2005 e 2007. O bom futebol apresentado pelo atacante despertou o interesse do futebol italiano. Em 2007, foi contratado pelo Palermo. Foram 117 jogos e 37 gols com a camisa do Rosanero. Entre 2010 e 2013 defendeu as cores da Napoli. Atuou 138 jogos, marcando 104 gols pelo Napolitano. Sempre em constante crescimento, Cavani despertou o interesse do Paris Saint-Germain-FRA, clube que defende até hoje. Já são 236 jogos e 161 gols marcados pelo PSG.

(Foto: Jean Catuffe / Getty Images)
(Foto: Jean Catuffe / Getty Images)

Uruguai conquista a China Cup

O torneio amisto, que envolveu a China, República Tcheca, País de Gales e Uruguai, terminou com a conquista da Celeste. Cavani não foi o artilheiro da competição, mas marcou dois gols em duas partidas. A primeira partida foi diante da República Tcheca. Luis Suárez, de pênalti, abriu o placar. Cavani ampliou em um golaço de bicicleta.

O camisa 21 da Celeste foi decisivo na conquista de China Cup. Um dos jogadores mais badalados de Seleção, acabou atraindo a marcação dos rivais e levando alguns perigos ao gol adversário. Cavani resolveu chamar a responsabilidade, pois terá mais uma Copa do Mundo pela frente. Na final, contra País de Gales, foi dele o gol do título, no melhor estilo centroavante, apenas empurrando para o fundo das redes.

+Cavani marca de novo, Uruguai vence País de Gales e fica com título da China Cup

Cavani pela Seleção do Uruguai

Edinson Cavani estreou pela Seleção Uruguaia em um amistoso disputado no dia seis de fevereiro de 2008, contra a Colômbia e marcou um gol. A parida terminou empata em 2 a 2. De lá pra cá, já se passaram 100 jogos. Cavani balançou as redes 42 vezes com a camisa Celeste.

Coadjuvante de Forlán na Copa do Mundo de 2010

Foram seis jogos com a Seleção na Copa de 2010, na África do Sul. Ao lado de Luis Suaréz e Diego Forlán, foi até às semifinais, quando foi eliminado pela Holanda. Cavani marcou apenas um gol naquela edição do Mundial. O gol do atacante foi na decisão do terceiro lugar, contra a Alemanha. O Uruguai acabou sendo derrotado por 3 a 2, ficando na quarta colocação.

Drama na Copa América em 2011

Cavani acabou não sendo peça importante na Seleção do Uruguai na Copa América, disputada na Argentina. O jogador era uma das principais estrelas da competição, mas acabou lesionando o joelho logo no segundo jogo e não se recuperou a tempo. Ao comando de Luis Suárez, a Celeste conquistou a competição pela 15ª vez.

Três gols na Copa das Confederações em 2013

O Uruguai se classificou na segunda colocação do Grupo B da Copa das Confederações em 2013, disputada no Brasil. A Celeste acabou encarando o Brasil na semifinal da competição. O Brasil abriu o placar com Fred, no primeiro tempo. Cavani descontou no início da segunda etapa, mas Paulinho garantiu a Amarelinha na final. O Uruguai, de Cavani, acabou na quarta colocação da competição. O atacante marcou dois gols contra a Itália, mas foi derrotado na decisão por pênaltis.

Copa do Mundo de 2014

Um gol, foi o que fez Cavani na Copa do Mundo no Brasil. A Seleção do Uruguai caiu no chamado Grupo da Morte, ao lado de Costa Rica, Itália e Inglaterra. A Celeste terminou na segunda colocação, atrás da Costa Rica. Nas oitavas de final encarou a Colômbia e foi derrotada por 2 a 0. O único gol marcado por Edinson foi na derrota por 3 a 1, contra a Costa Rica.

Momento difícil na Copa América 2015

Cavani enfrentou problemas extra-campo durante o torneio. Sem ter marcado nenhum um, o atacante não fazia boa competição. Às vésperas das quartas de final, o pai do atacante, Luis Cavani, se envolveu em um acidente de carro, que terminou com a fatalidade de um motociclista de 19 anos. O pai do atleta estava alcoolizado.

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Mesmo abalado com a situação, Cavani entrou em campo contra o Chile. Aos 29 minutos da primeira etapa, recebeu amarelo por falta em Vidal. Os chilenos procuraram Cavani durante boa parte do jogo, para desestabilizar ainda mais o atacante. Acabou expulso aos 17 da segunda etapa após cair em provocação de Jara e deixou a Copa América sem balançar as redes. O Chile venceu por 1 a 0.

VAVEL Logo