Com homenagens a Houseman e polêmicas, Huracán e Banfield empatam na Superliga Argentina
Foto: Divulgação/CA Huracan

Nesta sexta-feira (30), o Huracán recebeu o Banfield no Tomás Adolfo Ducó, em partida válida pela 21ª rodada da Superliga Argentina 2017/18. Os comandados de Julio Cesar Falcioni abriram o placar com Cvitanich, aos 31’, mas sofreram o empate aos 58’, com gol de Montenegro.

No retorno da Superliga após a Data FIFA, o Huracán não conseguiu entrar na zona de classificação à Libertadores 2019 e nem melhorar seu promédio ao empatar em meio à polêmicas.

Aos 15 minutos do primeiro tempo, após bola enfiada de Israel Damonte, o camisa 11 Ricardo Noir tentou finalizar. Mas como o goleiro Iván Arboleda chegou antes e pegou a bola, acabou acertando em cheio o rosto do equatoriano. O árbitro não marcou nem falta no lance.

A outra controvérsia ocorreu aos 29 minutos, quando o zagueiro Carlos Matheu tentou afastar a bola, furou e supostamente acertou o chute em Nicolás Bertolo. Mas aí que mora o problema: tal chute passou a um metro de distância do atleta do Banfield, que vergonhosamente se atirou. Ainda assim, Silvio Trucco assinalou pênalti para os visitantes. Na cobrança, Darío Cvitanich bateu forte à direita de Marcos Díaz, abrindo o placar pro Taladro

Mas o Globo fazia por merecer o empate, e a justiça chegou aos 13’ da segunda etapa, quando Daniel Montenegro, que acabara de entrar em campo, finalizou de maneira despretensiosa e contou com grande ajuda de Arboleda para empatar a partida.

No último terço do jogo, houveram chances para ambos os lados, mas o placar não alterou-se. Foi um empate num jogo bom, em um dia com homenagens a René Houseman e erros de arbitragem que alteraram o ritmo da partida.

Visando subir na tabela de promédios (que determina os rebaixados à segunda divisão) e brigar por vaga na Libertadores do ano que vem, o oitavo colocado Huracán visita o San Martín no dia 08/04, às 13h15. Já o Banfield, na 17ª posição, recebe o Olimpo no próximo sábado, às 17h45.

VAVEL Logo