Após ser vice, Falcao García reclama dos árbitros de vídeo: "Pode acabar com o futebol"

Na tarde desse sábado (31), o Monaco enfrentou o PSG pela final da Copa da Liga da Francesa, e saiu com derrota. 3 a 0 placar final, com gols de Cavani (2x) e Di Maria. Porém, tudo poderia ter sido diferente, já que dois casos polêmicos decidiram o rumo do jogo. 

Logo no início da partida, precisamente aos quatro minutos, Mbappe foi derrubado dentro da área. O juiz deu o penâlti, mas voltou atrás. Após alguns minutos de tensão, o árbitro de vídeo auxiliou o juiz principal e finalmente a penalidade foi confirmada para a equipe parisiente.

Ainda no primeiro tempo, Falcao desviou a bola de cabeça para marcar o gol para o time do principado. Até ai tudo normal. Quando a bola já estava centralizada no meio de campo, o VAR (sigla em inglês para árbitro de video assistente) entrou em ação novamente para anular o gol do atacante colombiano, que estava em posição irregular.

Falcao deu uma entrevista na zona mista, afirmando estar muito triste com essa nova tecnologia no futebol, e que eles prejudicam o andamento da partida, já que requer um tempo para analisar as jogadas duvidosas. "Às vezes, nem mesmo vendo as imagens fica claro, e esse tipo de coisa pode matar o futebol. Revisando o pênalti se perdeu quatro minutos e com o meu gol, mais quatro, mas só acrescentaram dois".

O atacante ainda alfinetou o rival ao afirmar que eles precisaram de ajuda externa para ganhar a partida, e, consequentemente, o título. "É incrível e frustrante, mas vamos seguir com a cabeça erguida porque demos o nosso máximo, apesar de não conquistarmos o título. O PSG é muito bom, mas precisaram da ajuda do árbitro para ganhar", finalizou o artilheiro.

VAVEL Logo