Em noite inesquecível, Atlético Tucumán vence Independiente com gols de Guillermo Acosta
Foto: Divulgação / Independiente

Pela 21º rodada do Campeonato Argentino, o Independiente recebeu o Atlético Tucumán, na noite de sábado (31), no estádio Libertadores de América.

A partida terminou com a vitória dos visitantes, pelo placar de 2 a 0, os dois gols marcados por Guillermo Acosta. A partida terminou também com Rodrigo Aliendro sendo expulso para o lado do Tucumán.

Antes dos 90 minutos, o El Rojo, estava na 5º colocação, já o decano ocupava a 15º posição. Após o resultado, a equipe de Avellaneda caiu para 6º posição com 33 pontos, já a equipe de Tucumán, subiu uma casa, e se encontra em 14º, com 29 pontos.

Antes da partida acontecer, todos acreditavam que os donos da casa iriam triunfar com certa facilidade em cima do adversário, mas se viu completamente o oposto. Com um belo jogo da equipe visitante, os argentinos até começaram a chamar de “Tucumanazo”.

O primeiro gol da partida, saiu aos oito minutos do segundo tempo, quando Villágra lançou dentro da área com um passe perfeito, a bola então foi arrumada e tocada para Acosta, que finalizou um pouco atrapalhado, porém acertando a meta adversária e abrindo o placar.

Já o segundo gol, saiu aos 47 minutos da segunda etapa, após uma bela triangulação, que deixou Acosta cara a cara com o arqueiro, e o atleta não teve dificuldades em finalizar para o gol. Tucumán 2 a 0 Independiente.

Após a partida, o Independiente ficou mais longe do líder Boca Juniors. Com 11 pontos de diferença, as chances de título ficaram mais difíceis, porém ainda há chances de se classificar para a próxima libertadores.

O técnico do El Rojo, Ariel Holan se mostrou muito crítico com a equipe após o apito final “Tivemos que trocar o Meza e a gente ficou tranquilo em campo. Não dificultamos e eles fizeram o gol. Ficamos muito expostos” e continuou “Tivemos as chances e não aproveitamos. Se eu tenho que dizer qual foi o erro da partida, eu digo que foi não fazer o gol que tínhamos que fazer. Não sei se é algo psicológico, mas é algo que temos que melhorar, porque nós temos chances e precisamos aproveita-las” finalizou

VAVEL Logo