Atacante Wahbi Khazri vira referência na Tunísia: o que mudou para a seleção africana?

Depois de longos 12 anos, a seleção da Tunísia retorna a disputa de uma Copa do Mundo da Fifa este ano. A competição que ocorrerá em território russo será a quinta Copa dos tunisianos, que já disputaram os Mundiais da Argentina (1978), França (1998), Japão-Coreia do Sul (2002) e Alemanha (2006), os últimos três em sequência.

A seleção tunisiana está no Grupo G da Copa da Rússia ao lado de Inglaterra, Bélgica e Panamá e tem apenas uma vitória na história do maior torneio de futebol do mundo e essa ocorreu na estreia da Tunísia, em 1978 na Argentina, quando o time africano derrotou o México por 3 a 1, em Rosario. Para chegar até a Rússia, os comandados do técnico Nabil Maâloul disputaram seis partidas nas Eliminatórias Africanas e terminaram a competição de seleção de forma invicta, com quatro vitórias e dois empates.

A grande referência no ataque e no time tunisiano chama-se Wahbi Khazri. O atacante franco-tunisiano, que tem 27 anos, pertence à equipe do Sunderland e atualmente está emprestado aos franceses do Rennes e disputada a Ligue 1. Revelado no Bastia, estreou no futebol em 2009, em partida pela Ligue 2, contra o Amiens e fazendo seu primeiro gol contra o Montpellier.

Nascido na França, Khazri defendeu duas seleções em sua carreira (Tunísia e a francesa), ambas nas categorias sub-20 e sub-21, jogando uma partida em cada uma. Em 2012, recebeu autorização para se naturalizar tunisiano e tornar-se selecionável para defender as Águias de Cartago, sendo incluído na pré-lista feita pelo então técnico Sami Trabelsi, que o convocaria para a lista definitiva de 23 jogadores que disputariam a Copa das Nações Africanas de 2013. Além da de 2013, o atacante também disputou a Copa Africana de Nações no ano passado, 2017.

Após a competição disputada em 2017, Wahbi foi suspenso da seleção tunisiana por indisciplina. Wadii Jarii, presidente da federação do país, ordenou a suspensão temporária do atacante, porque Khazri teve comportamento equivocado ao ser substituído nas quartas de final da Copa Africana de Nações, contra Burkina Faso, quando a Tunísia foi eliminada e o atacante não cumprimentou o então técnico da seleção Henry Kasperczak. Antes, em outubro de 2016, já havia socado um atleta da Mauritânia, Moustapha Diaw, nas eliminatórias para o torneio africano.

Então, o que muda no ataque tunisiano com a presença de destaque de Wahbi Khazri na seleção? Mesmo sem ter tido grande destaque na Inglaterra, com a camisa do Sunderland, Khazri é um dos poucos com talento no time tunisiano, ou seja, sua presença na equipe será importante caso o técnico Nabil Maâloul queira ser uma surpresa na Rússia, em um complicado grupo. Porém, também se sabe que Wahbi pode agir de forma indisciplinada e novamente prejudicar a Tunísia.

Atacante já se envolveu em algumas polêmicas na seleção tunisiana (Foto: Gabriel Bouys - AFP/Getty Images)
Atacante já se envolveu em algumas polêmicas na seleção tunisiana (Foto: Gabriel Bouys - AFP/Getty Images)
VAVEL Logo