Barcelona e Roma se reencontram depois de duas temporadas nas quartas de final da Champions

No último encontro de Barcelona e Roma, um filme de terror para os italianos em meio ao brilho da dupla Messi e Suárez. Porém, quando for dado o apito inicial do jogo nessa quarta (04), esse histórico será deixado de lado por ambos e as equipes entrarão para a disputa válida pelas oitavas de final da UEFA Champions League.

Esse primeiro confronto terá o mando dos espanhóis. Dessa forma a partida acontecerá no Camp Nou, às 15h45 de Brasília.

Ao contar todas as vezes que essas equipes se encontraram na competição, dá um total de cinco jogos - desde então são duas vitórias do barça, incluindo a goleada por 6 a 1 da última disputa, uma vitória dos Romanistas e dois empates.

É existente o favoritismo do time de Messi e Cia, porém os catalães chegam a decisão depois de um difícil jogo pela La Liga. O Barcelona achou um sufocado empate no apagar das luzes após ficar na desvantagem de 2 a 0 contra o Sevilla no último sábado (31). Messi, que começou no banco, entrou e achou o precioso empate que mantem a invencibilidade do clube no campeonato. 

Não só pela La Liga, o barça também não foi derrotado na atual temporada da UEFA Champions League. O time de Ernesto Valverde  só soube o que é perder em janeiro deste ano, no primeiro encontro das quartas de final da Copa del Rey, quando perdeu pelo mínimo placar de 1 a 0 para o Espanyol

Já na capital italiana, a Roma vive oscilante temporada. O time de Eusebio Di Francesco fez boa campanha na fase de grupos da UEFA, terminado em primeiro colocado - em um difícil grupo que continha Chelsea e Atlético de Madrid. Já na primeira disputa da fase eliminatória, foi derrotado pelo Shakhtar Donetsk de virada - mas conseguiu a classificação ao vencer o jogo da volta por 1 a 0 em casa.

Assim como o Barça, os Lobos chegam ao decisivo confronto depois de um empate no último final de semana. Pela Serie A, a Roma conquistou apenas um ponto ao visitar o Bologna - também saiu atrás no placar, empatando na segunda etapa - e viu a Internazionale ameaçar junto a Lazio a sua vaga para a próxima UEFA Champions League. Enquanto que na Coppa Italia os Giallorossos caíram cedo. Logo nas oitavas de final foram batidos pelo Torino por 2 a 1.

Barcelona mantém os pés no chão

Valverde comanda ótima temporada do Barça (NurPhoto/GettyImages)
Valverde comanda ótima temporada do Barça (NurPhoto/GettyImages)

Já se completam duas temporadas que o Barcelona não consegue alcançar a fase das semifinais da UEFA Champions League. Ano passado, última temporada de Luis Enrique comandando a equipe, outros italianos pararam a caminhada catalã - no agregado 3 a 0 para a Juventus. Na temporada anterior a esta, eliminados pelos rivais locais Atlético de Madrid.

Hoje a equipe é comandada pelo espanhol Ernesto Valverde, que na ótima campanha que faz até então tem o título espanhol encaminhado e está na decisão da Copa del Rey - a qual irá disputar com o Sevilla.

Porém o treinador a todo momento tira o favoritismo da sua equipe, mantem o respeito contra a equipe romanista e fala que será no campo onde tudo irá ser decidido.

“Precisamos nos adaptar e vencer o jogo, mas um bom jogo não será suficiente: precisamos de dois. Eles são muito bons em pressionar alto, precisamos tentar defender e dominar o jogo deles. O fato de eles serem uma equipe italiana definitivamente nos dá garantias sobre o quão competitivo eles serão", afirmou Ernesto.

Das ausências no elenco de Valverde. O lateral Digne, ex-Roma, ainda se mantem no departamento médico. Enquanto que Alex Vidal não foi chamado para a partida por decisão técnica.

Sergio Busquets que erá dúvida, foi confirmado e vai está no Camp Nou nessa quarta - o volante se lesionou na fase anterior da competição no confronto com o Chelsea e não estava sendo relacionado nas últimas partidas do Barça. 

“Com relação aos dias anteriores, ele está melhor. Busquets treinou para uma parte importante da sessão ontem [segunda feira], e acho que ele estará melhor hoje e amanhã. Ele é um jogador importante para nós", disse o treinador.

Roma de volta as quartas de final depois de anos

Di Francesco pões confiança em seus jogadores na decisão (Sergei Supinsky/GettyImages)
Di Francesco pões confiança em seus jogadores na decisão (Sergei Supinsky/GettyImages)

A Roma nos seus últimos 10 anos de UEFA Champions League, encontrava uma barreira na fase de eliminatórias. Desde a edição de 2007-2008 que o time da capital italiana não sentia o gostinho das quartas de final - naquela circunstância, havia eliminado o atual imparável Real Madrid na fase anterior.

Seu comandante, Di Francesco, entende o favoritismo dos espanhóis, porém acredita que com a concentração necessária, não é impossível vence-los.

"Se o Roma chegou as quartas de final, significa que fizemos algo de bom. Gosto do fato de termos conquistado o respeito das pessoas. Temos de garantir que não perdemos a nossa identidade, mas sermos extremamente concentrados, porque o Barcelona pode marcar em qualquer. Se os mantivermos longe da nossa área de grande penalidade, teremos uma chance melhor", declarou Eusebio.

A preocupação do treinador italiano com seus jogadores indisponíveis é grande. Dos lesionados, o meio campista Pellegrini e o atacante Cengiz Under desfalcam a Roma na importante decisão. O primeiro com problema muscular, não tem data de volta aos gramados. Enquanto que o segundo, com lesão na coxa, tem previsão de estar em campo na partida de volta do confronto.

Uma maior medo, é de Nainggolan ficar apenas no banco de reserva. Di Francesco afirmou que o meia central "tem 50% de chance de jogar", o atleta foi substituído aos 17 ainda da primeira etapa da partida do último sábado, quando sentiu desconforto na coxa.

Apesar das ausências, o treinador italiano confia no potencial da sua equipe. "Se você conseguir escapar da pressão inicial, poderá machucá-los [...] Estamos aqui porque somos competitivos", concluiu Di Francesco.

(David Ramos/Arroyo Moreno/GettyImages)
(David Ramos/Arroyo Moreno/GettyImages)
VAVEL Logo