Análise: Juventus tem atuação praticamente perfeita, mas Real Madrid evita vexame no fim

Nos acréscimos do segundo tempo, Cristiano Ronaldo marcou de pênalti e garantiu os espanhóis na semifinal pela 8ª vez consecutiva

Análise: Juventus tem atuação praticamente perfeita, mas Real Madrid evita vexame no fim
Foto: Getty Images

Após vencer o jogo de ida por 3 a 0 fora de casa, o Real Madrid sofreu para conseguir a classificação à semifinal da Uefa Champions League, na tarde desta quarta-feira (11), no Santiago Bernabéu. Motivada pela remontada da Roma contra o Barcelona, a Juventus acreditou do início ao fim que poderia repetir o feito do rival italiano, e ficou bem perto de conseguir, mas um gol de pênalti sofrido já nos acréscimos acabou com o sonho de uma virada histórica. 

+ Juventus faz três, mas sofre gol de pênalti polêmico no fim e Real Madrid avança às semis da UCL

A Vecchia Signora tinha uma missão muito complicada. Jamais o Real Madrid tinha perdido por três gols de diferença no Santiago Bernabéu pela Champions League. Jamais na história alguém reverteu uma derrota por 3 a 0 sofrida no jogo de ida. Mas o feito histórico da Roma contra o Barça (veja como foi) deu uma injeção de ânimo ao futebol italiano, e a Juve passou a acreditar na possibilidade de fazer história.

Em desvantagem e precisando atacar, o técnico Massimiliano Allegri resolveu explorar os pontos mais fracos da defesa do Real Madrid: as laterais. Na esquerda, Douglas Costas explorava as costas de Marcelo e as principais jogadas nasciam por lá, terminando em bola aérea na segunda trave que procurava Mandzukic

A Juventus abriu o placar rapidamente. Com apenas dois minutos, Douglas Costa recuperou a bola de Casemiro, avançou e explorou as costas de Marcelo. Khedira recebeu do atacante brasileiro e cruzou para a segunda trave buscando Mandzukic, que levou vantagem sobre Carvajal e abriu o placar no Santiago Bernabéu. 

Mandzukic aproveita falha de marcação de Carvajal e abre o placar contra o Real Madrid (Foto: Sonia Canada/Getty Images)

Após o susto ainda no começo, o Real Madrid foi tentando entrar na partida aos poucos e conseguiu criar algumas jogadas em contra-ataques com Bale e Isco, mas Buffon salvou a Vecchia Signora. Quando o goleiro italiano não pôde fazer nada, o gol dos espanhóis foi anulado. Porém, mesmo com a superioridade do atual bicampeão europeu, a Juve conseguiu ampliar o placar. Lichtsteiner aproveitou as costas de Marcelo e cruzou para Mandzukic na segunda trave. 

Mesmo com a vantagem no placar, o resultado não era o suficiente para a Juve classificar. Os italianos continuaram com a mesma intensidade do primeiro tempo, e a vontade de Maitudi terminou em gol do francês após falha de Keylor Navas. Era a história sendo feita. O Real Madrid jamais tinha perdido por três gols de diferença jogando em casa na Champions League. 

Taticamente a partida da Juventus foi perfeita, mas o sonho de conseguir a remontada acabou virando pesadelo. No último lance do jogo, Cristiano Ronaldo foi lançado na segunda trave e serviu Lucas Vazquez no meio da área, livre de marcação, e o zagueiro Benatia chegou em velocidade fazendo carga nas costas do ataque espanhol que caiu. O árbitro marcou pênalti, convertido por Cristiano Ronaldo.

(Foto: Chris Brunskill Ltd/Getty Images)
Cristiano Ronaldo marcou o 15º gol dele na atual edição da Champions League (Foto: Chris Brunskill Ltd/Getty Images)