Guillermo Schelotto valoriza empate do Boca Juniors: "Seria injusto se saíssemos derrotados"

Após empate por 1 a 1, treinador xeneize fez questão de elogiar o empate em um campo difícil com o Allianz Parque; Boca volta a campo no próximo domingo

Guillermo Schelotto valoriza empate do Boca Juniors: "Seria injusto se saíssemos derrotados"
Reprodução: Nelson Almeida/Getty Images

Nesta quarta-feira (11), o Boca Juniors empatou por 1 a 1 com o Palmeiras, jogando no Allianz Parque. Os gols foram marcados já no final da partida: Keno, aos 45 minutos do segundo tempo; Carlos Tévez, aos 47 da etapa complementar. Após a partida, o técnico Guillermo Barros Schelotto falou sobre o desempenho dos xeneizes.

"Foi uma partida parelha no que diz respeito à oportunidades de marcar gols e posse de bola. Me parece que a equipe teve uma estrategia bem interessante, bloqueamos o ataque do Palmeiras, que é o setor mais forte deles, e também tivemos nossas chances. Defensivamente estivemos muito bem, a equipe veio ao Brasil com a ideia de pontuar, ganhando ou empatando, e creio que fizemos isso bem", disse.

Ao ser perguntado sobre a importância de 'Carlitos' Tévez para o Boca Juniors e a respeito da condição física do atacante, ele respondeu. "A ideia era colocar Tévez aos 20 ou 30 minutos (do segundo tempo) para explorá-lo, pois vinha de três treinamentos somente. Não queríamos que se cansasse. Tévez pode jogar de 9, de meia-armador, de tudo que precise a equipe. É um jogador com qualidade que faz diferença onde quer que jogue".

Sobre o jogo truncado e muito estudado, em especial na primeira etapa, o argentino disse."Taticamente o jogo que fizemos foi muito bom. Mesmo que tenha nos faltado algo além da posse de bola. Temos que vencer o Palmeiras em La Bombonera, nos daria uma tranquilidade enorme. Eu gosto que a personalidade apareça quando tenha que aparecer. Hoje a equipe mostrou caráter, jogamos de igual a igual e nunca fomos pressionados pelo rival".

O Boca Juniors volta a campo no próximo domingo (15), quando enfrenta o Independiente em Avellaneda, pela 23ª rodada da Superliga Argentina. Já pela Libertadores, o clube volta a campo em duas semanas, quando enfrenta o mesmo Palmeiras, mas dessa vez em La Bombonera.