PSG trucida Monaco no primeiro tempo, goleia e conquista sétima Ligue 1 da história

Equipe parisiense não tomou conhecimento do rival e recuperou hegemonia no futebol francês

PSG trucida Monaco no primeiro tempo, goleia e conquista sétima Ligue 1 da história
Foto: Divulgação/ PSG
Paris Saint-Germain
7 1
Monaco
Paris Saint-Germain : Aréola; Dani Alves, Thiago Silva, Marquinhos e Berchiche; Pastore, Rabiot (Lass Diarra, Min. 64) e Lo Celso (Nkunku, Min. 19) ; Di María (Meunier, Min. 74), Cavani e Draxler.
Monaco : Subasic; Touré, Raggi, Jemerson e Jorge; Fabinho e Moutinho; Sidibé (Ghezzal, Min. 33), Lemar e Rony Lopes (Diakhaby, Min. 74) ; Falcão (Tielemans, MIN. 80).
Placar: 1-0, Lo Celso, Min. 14 || 2-0, Cavani, Min. 17|| 3-0, Di María, Min. 20 || 4-0, Lo Celso, Min. 27 || 4-1, Rony Lopes, Min. 37 || 5-1, Di María, Min. 57 || 6-1, Falcão Garcia, Min. 76 || 7-1, Draxler, Min. 86.
ÁRBITRO: Ruddy Buquet. Cartões amarelos: Javier Pastore (mIN. 40); Raggi (Min. 61), Fabinho (Min. 61) e José Moutinho (Min. 77).
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 33ª rodada do Campeonato Francês, disputado no Parc des Princes, em Paris.

Um gol para cada título! O Paris Saint-Germain recuperou a hegemonia do futebol francês justamente das mãos daquele que o desbancou na última temporada. Na tarde deste domingo (15), a poderosa equipe de capital derrotou o rival Monaco, por 7 a 1, pela 33ª rodada da Ligue 1, no Parc des Princes. Com o resultado, o PSG conquistou o título sétimo francês de sua história, igualando a marca do Lyon: 1986, 1994, 2013, 2014, 2015, 2016 e 2018.

Com imensa facilidade, os anfitriões fizeram três gols em apenas 20 minutos: Lo Celso, Cavani e Di María. Ainda no primeiro tempo o volante argentino ampliou, mas Rony Lopes descontou para a equipe do Principado. No entanto, qualquer tentativa de reação do alvirrubros foram frustradas quando Di María marcou o quinto gol, aos 12 minutos da segunda etapa. Depois, Falcão marcou contra e Draxler confirmou a vitória. 

Já com a taça nas mãos, o PSG volta a campo no próximo domingo (22), às 16h, diante do Bordeaux, fora de casa. O Monaco seguirá em busca da vaga direta para a próxima edição da Uefa Champions League - apenas campeão e vice garantem vaga direta -. O próximo compromisso dos comandados de Leonardo Jardim será diante do Guingamp, no sábado (21), às 15h. 

Avassalador, PSG não toma conhecimento do Monaco e comemora sétimo título francês 

Mesmo atuando fora de casa, o Monaco começou a partida com toda a pressão pra cima do Paris Saint-Germain. O time do Principado apresentava uma movimentação bastante interessante no ataque, tendo Lemar como principal articulador das ações pelo setor esquerdo. O PSG, por sua vez, apesar de bem distribuído em, encontrava dificuldades para recuperar a bola no campo adversário e desenvolver o seu jogo através de contra-ataques. 

A primeira boa ação dos parisienses aconteceu aos nove minutos, quando Cavani, de frente para o gol, finalizou de primeira a bola cruzada por Dani Alves. No entanto, não obteve êxito. Com um pouco mais de liberdade, o time parisiense conseguiu suplantar a equipe a marcação alvirrubra. No minuto 14, Cavani deu um belo passe de calcanhar para Di María, que rolou na medida para Lo Celso chegar e tocar para o fundo das redes: 1 a 0. 

O Monaco sequer teve tempo para assimilar o golpe. Dois minutos depois do placar aberto, o uruguaio Cavani aproveitou o cruzamento de Berchiche para cabecear e ampliar o marcador: 2 a 0. Sem oferecer qualquer tipo de resistência, o time do Principado foi sendo engolido pelo principal rival. Com requintes de crueldade, Di María aproveitou o ótimo passe que de Cavani para encobrir o goleiro Subasic: 3 a 0, aos 19 minutos da primeira etapa. 

(Foto: Divulgação/ PSG)
(Foto: Divulgação/ PSG)

Completamente desorientado, o Manoco tentou se valer do pequeno recuo dos anfitriões. Desta forma, voltou a atacar pelo setor esquerdo, onde encontrou maior facilidade. O colombiano Falcão Garcia por pouco não diminuiu o marcador aos 26 minutos. No lance, o zagueiro brasileiro Marquinhos travou o chute do atacante adversário, afastando o perigo de vez. 

Em uma nova chegada ao ataque, desta vez pela ponta esquerda, o Paris Saint-Germain chegou ao quarto gol. Aos 27 minutos, Javier Pastore cruzou de trivela na cabeça de Lo Celso, que não perdoou: 4 a 0. Ainda no primeiro tempo, Rony Lopes diminuiu o placar, anotando o seu oito tento seguido nos últimos oito jogos do Monaco: 4 a 1. O meia atacante português ainda teve oportunidade de fazer o segundo do Monaco, mas cabeceou para fora já nos minutos finais da etapa inicial. 

Na volta do segundo tempo, a equipe da casa deu campo para o Monaco atacar. A equipe de Leonardo Jardim, então, quase diminuiu com Rony Lopes, aproveitando erro na saída de bola de Pastore. Entretanto, Aréola fez grande defesa em sua primeira aparição no clássico. 

Depois da oportunidade desperdiçada, foi a vez do Monaco aprender o que se chama eficiência. Daniel Alvez fez um lindo lançamento para Pastores, que deixou Di María em ótimas condições de vencer o goleiro Subasic e fazer 5 a 1. O sexto tento veio de com Falcão Garcia, marcando contra. Na jogada, o escanteio cobrado por Cavani tocou no atacante e entrou. Já no final da partida, Draxler pôs números finais ao clássico, marcando o sétimo gol da equipe de Paris, campeão da Ligue 1 com cinco rodadas de antecedência.