0-1, min. 36, Dembélé. 1-1, min. 45, Jonny. 1-2, min. 64, Alcácer. 2-2, min. 82, Aspas.
Dembélé marca pela primeira vez na Liga, mas reservas do Barça ficam no empate com Celta

Dembélé marca pela primeira vez na Liga, mas reservas do Barça ficam no empate com Celta

Com um jogador a menos, equipe blaugrana fica no 2 a 2 no Balaídos; apesar do cartão vermelho, Sergi Roberto poderá disputar a final da Copa do Rei

leonardodomingues
Leonardo Domingues

Nesta terça-feira (17), pela 33ª rodada do Campeonato Espanhol 2017/18, um Barcelona repleto de suplentes e com a cabeça na final da Copa do Rei, empatou com o Celta de Vigo por 2 a 2, no Balaídos, e manteve intacta a sua campanha invicta. Os donos da casa marcaram com Jonny e Iago Aspas, enquanto Ousmane Dembélé e Paco Alcácer anotaram para o Barça. 

As rotações que Valverde vinha evitando até o momento foram realizadas hoje, em um momento propício: antes da final da Copa do Rei - contra o Sevilla, no sábado (21) às 16h30. Chamou a atenção o fato dos blaugranas entrarem em campo sem um jogador formado em La Masia após 16 anos - a última vez havia sido em 06/04/2002.

Nem rastro da coluna vertebral do Barcelona de 2017/18. Jogadores com André Gomes e Denis Suárez obrigados a serem referência. Ter Stegen, um dos únicos titulares em campo - o outro era Philippe Coutinho -, foi o capitão. Lionel Messi e Luis Suárez estavam no banco.

Na primeira etapa, o Barcelona respondeu de maneira positiva. Com André Gomes entre os zagueiros e Denis Suárez guiando a equipe, o time teve iniciativa e abriu o placar aos 36 minutos, em chute frontal de Ousmane Dembéle. Foi o primeiro gol do francês no campeonato.

Porém, logo na sequência, aos 45 minutos, André Gomes tentou sair jogando e deixou a bola nos pés de Maxi Gómez, que serviu para Jonny estabelecer a igual no placar.

No segundo tempo, o Barcelona amedrontou o Celta. Não pelo que jogava, por mudanças táticas ou por chances claras de gol, mas pelo fato de Ernesto Valverde colocar Lionel Messi para aquecer. Aos 57', Jozabed Sánchez disparou de longa distância, assustando os catalães.

Acuados, os azulgranas não sabiam como livrar-se da pressão galega, mas quando conseguiam, não atacavam com a frieza necessária para marcar o segundo gol. Álcacer chegou a criar grande oportunidade, mas Dembéle foi infeliz na conclusão. Nesse momento, Valverde colocou Leo e Sergi Roberto na partida, nos lugares de Coutinho e Gomes.

Com isso, o argentino se converteu em um "falso nove", enquanto Álcacer passou a ocupar o lado esquerdo. Instantaneamente, o Barça recuperou sua organização e criação, e tomou contra da partida. Em uma de suas aproximações, voltou a ficar à frente no placar. Dembéle ligou Semedo, que assistiu Paco Álcacer marcar: barça 2 a 1. O "efeito Messi" calava o Balaídos.

Mas a presença do argentino não foi o suficiente para o time catalão parar de perder bolas no meio-campo. A defesa estava desnorteada, e tudo piorou quando Sergi Roberto, último homem, precisou para Iago Aspas após vacilo de Yerry Mina, tomando o cartão vermelho.

Com um jogador a mais, o Celta pressionou ainda mais, e assim chegou o empate: após cruzamento do jovem Emre Mor, Iago Aspas voltou a marcar contra o Barcelona. Graças à um toque na mão do atacante do Celta, que o árbitro David Fernández Borbalán não viu, aparentemente. Com o empate, os mandantes seguiram pressionando, mas não conseguiram a virada. Final: Celta 2-2 Barcelona.

Com o empate, o Barça chega aos 83 pontos e abre 12 para o vice-líder Atleti. Na próxima rodada, visita o Deportivo La Coruña, que vive situação delicada na briga contra o rebaixamento. Antes disso, enfrenta o Sevilla pela finalíssima da Copa do Rei. Já o Celta de Vigo, estaciona na nona posição, com 44 pontos. Na próxima rodada, recebe o Valencia.

VAVEL Logo
CHAT