Eusebio Di Francesco sai de campo decepcionado, mas ainda acredita na classificação da Roma

Treinador da Roma voltou a respirar depois dos dois gols da Roma; Agora, tenta motivar seus jogadores para mais uma batalha na Itália

Eusebio Di Francesco sai de campo decepcionado, mas ainda acredita na classificação da Roma
Foto:Filippo Monteforte/AFP/GettyImages

Mais uma vez o italiano Eusebio Di Francesco viu seu time sair de campo com a desvantagem de três gols. Depois de perder por 4 a 1 na fase anterior - na primeira partida das quartas de final contra o Barcelona - nessa terça-feira (24) o treinador viu seu time tomar cinco gols.  Se depara com um momento semelhante da fase anterior. A questão é: a Roma fará mais um milagre no Estádio Olímpico, assim como fez contra o Barça?

"Não podemos continuar falando sobre o Barcelona, ​​mas se continuarmos perdendo duelos e não rastrearmos as bolas que sabíamos que estavam chegando e que eram fáceis de ler, então perdemos a cabeça", comunicou Di Francesco

Mesmo admitindo que seus defensores jogaram abaixo do seu potencial e erraram nas disputas contra o trio de ataque do Liverpool, o treinador não se arrepende e diz que a escolha por entrar em campo com três zagueiros não foi a culpada pela goleada.

"Tivemos esse sistema nos primeiros 20 minutos, quando estava tudo bem, então esse não era o problema. Continuamos perdendo todas as situações um-contra-um e entregamos a bola muito facilmente", afirmou.

A Roma iniciou o jogo de igual pra igual, mas o físico e ritmo de jogo foram essenciais para a boa vitória dos Reds, segundo Eusebio. Três dos cinco gols do Liverpool foram de contra ataques de muita eficiência, além de que na cabeçada de Firmino, durante o quarto gol, muitos falam em falha da zaga romana.

“Seus movimentos de ataque quase todos aconteceram quando perdemos a bola. Se eles nos permitiram uns três contra três movimentos, isso significa que temos a qualidade. Nossos zagueiros foram pegos quando deveriam ter virado e bloqueado. Perder todos esses duelos mostrou que estávamos um pouco abaixo do Liverpool em termos de fisicalidade e ritmo", admitiu o comandante italiano.

Mesmo após iniciar uma outra decisão com uma enorme desvantagem, Francesco não deixa de acreditar em seu time. Os Giallorossi mostraram seu poder de reação na fase anterior, contra o Barcelona, quando precisaram de um três a zero - placar que mais uma vez precisa fazer em cima dos Reds lá na Itália. E as esperanças partem dos dois gols que converteram em Anfield.

“Dissemos antes do jogo do Barcelona que acreditamos totalmente em nossas chances e digo o mesmo agora. A equipe hoje perdeu muito a sua confiança e foi totalmente dissolvida, mas isso não deve acontecer, não importa quantos contratempos haja ou gols sofridos. Vamos ver um Roma muito diferente no segundo jogo. Se você perder vários duelos ao redor do campo, você perderá o jogo. Se chegamos aqui é porque lutamos e vencemos duelos contra muitos jogadores talentosos" finalizou Di Francesco.

O segundo jogo será na próxima quarta-feira(2). E o Estádio Olímpico de Roma se transformará mais uma vez em um Coliseu, onde Gladiadores terão mais uma difícil missão para conquistar, porém não impossível.