Simeone faz tripletta, Fiorentina derrota Napoli e deixa Juventus perto do hepta

Simeone faz tripletta, Fiorentina derrota Napoli e deixa Juventus perto do hepta

Expulsão de Koulibaly logo aos oito minutos deixou azzurri com um a menos, e Viola dominou no Franchi, vencendo por 3 a 0; Juve agora tem quatro pontos de vantagem, com três rodadas para o fim

bruno-da-silva
Bruno da Silva
FiorentinaSportiello; Laurini (Bruno Gaspar, min. 62), Pezzella, Milenkovic, Biraghi; Badelj (Cristóforo, min. 84), Veretout, Benassi; Saponara (Eysseric, min. 75); Chiesa, Simeone. Técnico: Stefano Pioli
NapoliReina; Hysaj, Albiol, Koulibaly, Mário Rui; Allan, Jorginho (Tonelli, min. 10), Hamsik (Zielinski, min. 58); Callejón, Insigne, Mertens (Milik, min. 58). Técnico: Maurizio Sarri
Placar1-0, min. 34, Simeone. 2-0, min. 62, Simeone. 3-0, min. 90+3, Simeone
ÁRBITROPaolo Mazzoleni, auxiliado por Gianluca Vuoto e Fabiano Preti. Amarelo: Laurini, Badelj, Eysseric (FIO); Albiol, Callejón, Milik, Insigne, Mário Rui (NAP). Vermelho: Koulibaly (NAP)
INCIDENCIASPartida válida pela 35ª rodada da Serie A Tim 2017-18, no Stadio Artemio Franchi, em Florença, Itália

Com show de Giovanni Simeone, a Fiorentina bateu o Napoli por 3 a 0 e deixou a arquirrival Juventus muito próxima de seu sétimo título seguido na Serie A. O argentino fez os três gols da Viola, que jogou com um a mais desde os oito minutos, quando Koulibaly foi expulso e deixou os visitantes com um a menos. O resultado quebrou uma sequência de 30 jogos dos napolitanos sem perder fora de casa no Italiano. Além disso, a Viola não vencia este rival no Artemio Franchi desde 2009.

A partida teve, logo no início, um evento que condicionou todo o restante do jogo. Logo aos 5, no lançamento longo de Laurini, Simeone partiu para dentro da área, foi derrubado por Koulibaly e o árbitro marcou pênalti. Após a checagem do VAR, a arbitragem deu falta fora da área, mas acabou trocando o cartão amarelo por vermelho ao zagueiro do Napoli. Na cobrança, Biraghi bateu forte, a bola desviou e Reina salvou com as pernas. No rebote, Milenkovic bateu forte, mas o goleiro segurou firme.

Antes com mais posse de bola, o Napoli não conseguiu impor o seu habitual ritmo com um a menos, e teve pouquíssimas chances de gol. Maurizio Sarri tirou Jorginho para a entrada de Tonelli, recompondo a zaga, mas, mesmo mantendo os três atacantes, os azzurri foram pouco perigosos. A primeira etapa só teve uma finalização dos napolitanos, contra 15 da Fiorentina, que teve 52% de posse de bola.

A chance mais perigosa do Napoli foi aos 24. Em cobrança fechada de escanteio, Mário Rui tentou gol olímpico, mas Sportiello estava ligado e salvou. Mas, em uma jogada parecida com o lance da expulsão, a Viola buscou seu gol. Aos 33, em conexão direta de Biraghi, Simeone apareceu por trás da defesa napolitana, partiu para ficar de frente a frente com o goleiro e tocou por baixo de Reina para abrir o placar em Florença: 1 a 0.

Simeone marcou seu 11º, 12º e 13º gols na Serie A 17-18 (Foto:
Simeone marcou seu 11º, 12º e 13º gols na Serie A 17-18 (Foto: Alberto Pizzoli/AFP/Getty Images)

A partir daí, a Fiorentina passou a criar ainda mais chances, e o Napoli não conseguiu argumentos para chegar a assustar Sportiello. Aos 35, Benassi recebeu de Laurini na linha de fundo, cruzou fechado e a bola passou por todo mundo na pequena área, próximo da trave e saiu pela linha de fundo.

Já aos 44, em grande arrancada pelo meio, Saponara invadiu a área, arriscou chute, mas foi travado. Na sequência, Chiesa ficou com o rebote na pequena área, tentou o passe para trás, porém Reina desviou e a zaga napolitana afastou na sequência. Assim, com um a mais e o domínio do jogo, a Viola foi para o intervalo com a vantagem.

O Napoli tentou algo mais na segunda etapa, com as entradas de Milik e Zielinski, mas a Fiorentina continuou tendo o domínio. Mesmo igualando a posse de bola - a Viola terminou com 50,5% -, mas o número de finalizações foi muito superior aos visitantes: 28 a quatro. A chance mais perigosa dos azzurri foi aos 4. Na bola atravessada por Callejón da direita para a área, Mertens chegou batendo de primeira, para defesa segura de Sportiello.

Mas a Fiorentina era sempre o time superior no Franchi. Aos 11, depois do corte de Hysaj, Biraghi ganhou a dividida no alto e Chiesa bateu de bico da entrada da área, mas Reina caiu no canto e deu um tapa para evitar o segundo. Dois minutos depois, Saponara avançou pela esquerda, tocou em velocidade e Chiesa avançou para dentro da área, batendo cruzado e parando em Reina.

Aos 17, em cobrança de escanteio de Veretout, Simeone apareceu no meio da área para finalizar, parou em milagre de Reina, mas apareceu novamente para mandar o rebote para o fundo das redes e fazer 2 a 0 no Franchi. Com uma vantagem ainda maior e um rival desgastado, a Viola passou a desacelerar o ritmo do jogo, administrando o ótimo placar construído.

Porém, continuou chegando perigosamente. Aos 24, Gaspar recebeu de Benassi, passou por Mário Rui e cruzou para Simeone, que antecipou Tonelli e esticou a perna para finalizar, mandando à esquerda do gol. A reta final foi de mais cadência da Viola, contra um Napoli abatido e inofensivo, enquanto o time da casa estava satisfeito com o resultado. Mesmo assim, já aos 48, em contra-ataque puxado pelo meio, Chiesa deu grande assistência para Simeone, que venceu Mário Rui na corrida, saiu dentro da área e tocou na saída de Reina para concretizar sua grande partida: 3 a 0, deixando a Fiorentina viva na luta pela UEL, e os napolitanos mais longe do scudetto.

Com 54 pontos, a Fiorentina ocupa o 9º lugar, três pontos atrás do Milan, que é o 7º, e ocupa a última vaga da Europa League. Já o Napoli é o vice-líder, com 84, quatro a menos que a Juventus, com apenas três partidas para o fim da Serie A.

As duas equipes voltam a campo no próximo domingo (6/5), às 10h. Jogando no Luigi Ferraris, a Fiorentina enfrenta o Genoa, enquanto o Napoli volta para casa, onde joga contra o Torino.

VAVEL Logo

Itália Notícias

há 9 dias
há 10 dias
há 11 dias
há 14 dias
há 14 dias
há 16 dias
há 17 dias
há 17 dias
há 17 dias
há 24 dias
há 24 dias