De Rossi exalta união de torcida e time após eliminação: "Não via isso desde que era criança"

Após grande campanha, volante espera regularidade da Roma em disputas de Liga dos Campeões e isenta erros do árbitro após italianos serem eliminados mesmo após vitória por 4 a 2

De Rossi exalta união de torcida e time após eliminação: "Não via isso desde que era criança"
Capital romano se mostrou orgulhoso da campanha do time (Foto: NurPhoto/Getty Images)

O sonho de retornar a uma final de Uefa Champions League chegou ao fim para a Roma nesta quarta-feira (2). Em casa, os giallorossi venceram o Liverpool por 4 a 2 no jogo de volta da semifinal, mas foram eliminados da competição europeia pelo placar agregado de 7 a 6, já que os ingleses venceram na ida.

Após a eliminação, o capitão romanista, Daniele De Rossi, falou sobre o jogo e não escondeu o orgulho pelo esforço que seus companheiros deixaram em campo. “Agradeci aos meus companheiros de equipe, estou orgulhoso de cada um. Eu disse a eles que para tornar essa caminhada na Champions League ainda mais memorável, precisamos estar de volta na próxima temporada", comentou.

Ao falar sobre o objetivo do clube para a próxima edição da Liga dos Campeões, De Rossi pregou uma regularidade maior da Roma e que devem começar a pensar grande no torneio. Ele fez questão de destacar a participação da torcida em toda a campanha.

"Já vimos que não estamos muito atrás dos outros, por isso devemos começar a pensar que a Roma deve ter uma semifinal da Liga dos Campeões uma vez a cada três anos, e não uma vez a cada 30. O clube vai trabalhar para tornar a equipe ainda mais forte, os torcedores nos seguiram tão apaixonadamente e foi criado uma união com os fãs que eu não vejo desde que eu era criança", exaltou o capitão.

Um momento marcou a partida já no segundo tempo. Alexander-Arnold, lateral do Liverpool, tentou impedir o cruzamento de Stephan El Shaarawy e cortou a bola com a mão, dentro da área. O lance não gerou revolta nos jogadores na hora, mas foi fruto de bastante reclamação dos torcedores. De Rossi preferiu isentar o árbitro e afirmou que era complicado para ele perceber a infração.

“Eu vi claramente a mão na bola, olhei em volta e pensei que talvez estivesse vendo coisas. Eu perguntei ao Edin Dzeko na lateral, ele não viu, então fiquei quieto. Eu estava lá, vi imediatamente, mas se fosse apenas eu em um estádio de 60.000, não poderia ter sido tão fácil para o árbitro ver isso também", comentou.

Outro lance que chamou a atenção foi em que Edin Dzeko caiu na área, mas o juiz assinalou impedimento do bósnio. “Não faz diferença o que eu penso, de qualquer forma. Eu pensei que no momento Dzeko estava claramente impedido na outra penalidade, mas vimos mais tarde que ele não estava", contou.

Terceira colocada da Serie A, a Roma visita o Cagliari, no domingo (6), às 17h45, tentando garantir uma vaga para a próxima edição da Champions League. No momento, o time da capital tem quatro pontos de vantagem para a Internazionale, que está no quinto lugar, com apenas três jogos para o fim da competição.