Hamburgo perde para Frankfurt fora de casa e se aproxima do inédito descenso

HSV não aproveita tropeço do Wolfsburg, é derrotado por 3 a 0 e precisa de milagre para continuar na Bundesliga; Eintracht só depende de si para garantir vaga à Europa League

Hamburgo perde para Frankfurt fora de casa e se aproxima do inédito descenso
Foto: Matthias Hangst/Bongarts/Getty Images
Eintracht Frankfurt
3 0
Hamburgo
Eintracht Frankfurt: Hradecky; Salcedo, Abraham, Wolf (Gacinovic, min. 67); da Costa, Gelson Fernandes, Mascarell, Chandler (Russ, min. 17); Boateng, Willems; Haller (Alex Meier, min. 86). Técnico: Niko Kovac
Hamburgo: Pollersbeck; Sakai (Nico Müller, min. 79), Papadopoulos, Jung, Douglas Santos; Steinmann; Ito (Waldschmidt, intervalo), Ekdal (Kostic, intervalo), Holtby, Hunt; Wood. Técnico: Christian Titz
Placar: 1-0, min. 31, Wolf. 2-0, min. 77, Mascarell. 3-0, min. 90+1, Alex Meier
ÁRBITRO: Deniz Aytekin, auxiliado por Christian Dietz e Eduard Beitinger. Amarelo: Willems (EIN)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 33ª rodada da Bundesliga 2017-18, na Commerzbank-Arena, em Frankfurt, Alemanha

Vindo de duas vitórias seguidas, o Hamburgo entrou em campo esperançoso, mas saiu da Commerzbank-Arena muito próximo de seu primeiro rebaixamento na história. A vitória por 3 a 0 do Eintracht Frankfurt, que aproveitou os espaços no segundo tempo e consolidou seu resultado, deixa os dinos muito perto de serem rebaixados na Bundesliga. Wolf, Mascarell e Meier marcaram os gols.

Com uma confiança maior pelos resultados recentes, o Hamburgo teve mais posse de bola na primeira etapa - 63% no total -, e em nenhum momento especulou com o empate, mas teve um adversário muito bem postado em campo. O Frankfurt se adaptou a estratégia rival, foi veloz nas jogadas de contra-ataque e teve mais finalizações: quatro a um.

Em uma primeira boa construção de jogada do HSV, aos 25, Ito recebeu passe brilhante de Hunt pelo meio da defesa do Frankfurt, tirou de Hradecky e mandou para as redes, mas, após a consulta ao VAR, a arbitragem anulou o gol por impedimento do japonês. Pouco tempo depois, aos 30, após grande arrancada pela esquerda, Willems tocou para Haller, que lançou para a passagem de Wolf, que tocou por baixo de Pollersbeck e fez 1 a 0 para o Frankfurt.

O gol sofrido abalou por algum momento a estabilidade do Hamburgo, e o Frankfurt por pouco não ampliou em uma jogada parecida ao primeiro gol. Aos 35, depois de ótima bola de Willems, Boateng fez o pivô e deixou Mascarell na cara do goleiro, mas Pollersbeck saiu bem e salvou o segundo gol dos mandantes. Assim, mesmo com um rendimento interessante, o HSV foi para o intervalo com uma desvantagem, enquanto o Eintracht foi fiel à sua estratégia e mais eficiente nos 45 iniciais.

Na volta do intervalo, Christian Titz trocou Ito, contundido, e Ekdal por Kostic e Waldschmidt, posicionando o Hamburgo ainda mais a frente, e tentando aumentar a força do jogo do time pelos lados. As alterações tiveram um bom efeito anímico no time, e o HSV criou boa oportunidades.

Aos 10, Hunt bateu falta lateral na segunda trave, Papadopoulos ganhou no alto da defesa e cabeceou, mas acertou a rede pelo lado de fora. Sete minutos depois, Douglas Santos recebeu de Hunt na esquerda, ajeitou e chutou forte de fora da área, porém Hradecky segurou sem problemas.

O Hamburgo fechou a partida com 66% de posse de bola, e conseguia envolver o Frankfurt em busca do empate. Aos 21, aproveitando saída errada dos mandantes, Waldschmidt avançou pelo meio e tocou para Wood, que saiu de frente para o goleiro e tentou tocar baixo, mas Hradecky salvou. Três minutos depois, Douglas Santos apareceu com muito espaço pelo meio, enfiou o pé esquerdo e só parou na trave por conta de um leve desvio de Hradecky. No rebote, Holtby tocou de cabeça para o gol, mas novamente um gol do HSV foi anulado por posição irregular.

No seu melhor momento do jogo, o HSV fez o que não poderia. Aos 32, na falha na marcação do Hamburgo após cobrança de lateral, Boateng abriu na esquerda, Willems saiu na cara do gol, mas parou em grande defesa de Pollersbeck. Porém, na sequência, Haller ganhou a dividida no alto, Mascarell bateu forte no rebote e contou com desvio em Jung para deixar o goleiro parado e fazer 2 a 0.

HSV criou oportunidades, mas saiu de Frankfurt muito perto do rebaixamento (Foto: Alex Grimm/Bongarts/Getty Images)
HSV criou oportunidades, mas saiu de Frankfurt muito perto do rebaixamento (Foto: Alex Grimm/Bongarts/Getty Images)

O desespero bateu no HSV na reta final, e o Frankfurt tranquilamente segurou sua vantagem, atacando espaços no contra-ataque. Aos 40, Holtby recebeu de Steinmann no lado de direito, ajeitou para dentro e bateu de pé esquerdo, mas Hradecky segurou em dois tempos. Três minutos depois, na saída errada de Papadopoulos, Gacinovic ficou com o rebote na entrada da área, finalizou forte de carrinho, porém Pollersbeck, bem posicionado, defendeu.

Já nos acréscimos, em contra-ataque puxado pela direita na sequência de um escanteio para o Hamburgo, Abraham avançou até a linha de fundo e cruzou para Alex Meier, ídolo da torcida, que fez seu primeiro jogo na temporada após grave lesão, e fechou o placar com uma bela finalização: 3 a 0.

Com 49 pontos, o Frankfurt ocupa o 7º lugar e precisa de uma vitória na última rodada contra o vice-líder Schalke 04, fora de casa, para garantir esta posição e uma vaga à Europa League. Além disso, o time está final da Copa da Alemanha contra o Bayern de Munique: se vencer o título, também assegura sua ida para a Liga Europa.

Já o Hamburgo permanece em penúltimo, com 28 pontos, dois a menos que o Wolfsburg, 16º, com 30, que foi goleado pelo Leipzig na rodada. Na rodada final, o HSV tenta o milagre diante do Borussia Mönchengladbach, no Volkspark Stadion. Para evitar o rebaixamento direto, além da sua vitória, os dinos precisam que o Wolfsburg perca em casa para o rebaixado Köln, o que colocaria o time do Norte no playoff contra o descenso.