Juventus goleia Milan e fatura quarto título de Copa Itália consecutivamente

Equipe bianconera, apesar de ter sido inferior na primeira etapa, marcou quatro gols nos 45 minutos finais e faturou a sua 13° Copa da história

Juventus goleia Milan e fatura quarto título de Copa Itália consecutivamente
Juventus está prestes a vencer a Serie A nas próximas rodadas (Foto: Tiziana Fabi/Getty Images)
Juventus
4 0
Milan
Juventus: Buffon; Cuadrado, Benatia, Barzagli, Asamoah; Khedira, Pjanic, Matuidi; Douglas Costa, Mandzukic, Dybala. Técnico: Massimiliano Allegri.
Milan: Donnarumma; Calabria, Bonucci, Romagnoli, Rodriguez; Kessie, Locatelli, Bonaventura; Suso, Çalhanoglu, Cutrone. Técnico: Gennaro Gattuso.
ÁRBITRO: Antonio Damato (ITA)

A quarta-feira (9) foi marcada pela 71° final da Copa Itália. Na decisão do torneio, a Juventus confirmou o seu favoritismo e goleou o Milan por 4 a 0, com todos os gols marcados na segunda etapa. Benatia foi às redes em duas oportunidades, Douglas Costa deixou o dele e Kalinic, fechou a goelada com um gol contra.

Com o título, os bianconeri chegaram ao quarto título consecutivo nas copas italianas e ainda encaminham mais um Campeonato Italiano, chegando ao seu 34° caneco em torneios nacionais e o sétimo consecutivo,com uma hegemonia desde a temporada 2011/12.

Já o Milan segue na fila sem títulos de Copa, visto que não é campeão desde a temporada 2002/03. Na Serie A, o Milan foi o último campeão, em 2010/11 antes da Vecchia Signora predominar em território nacional.

Primeira etapa com o Milan superior

No 45 minutos iniciais, o Milan, apesar de se mostrar recuado, soube aproveitar as chances que teve e incomodou Gianluigi Buffon com jogadas pelas pontas e finalizações pelo centro. 

Cutrone foi quem primeiro assustou com um chute forte, de dentro da área, após troca de passes rápida com Çalhanoglu. A Juventus, por sua vez, encontrava dificuldades na criação ofensiva, visto que quando os rossoneri não tinham a bola, se recuavam para dentro da área à espera de um erro adversário para poderem contra-atacar.

(Foto: Paolo Bruno/Getty Images)
(Foto: Paolo Bruno/Getty Images)

O espanhol, Suso, foi quem assustou pelo lado direito, com um chute forte de fora da área, mas Buffon estava atendo e fez a defesa no chute do camisa 8.

Donnarumma falha, e Juventus goleia na segunda etapa

A segunda metade do confronto, começou com o Milan pressionando, criando duas oportunidades que quase inauguraram o placar. Contudo, a Juventus acabou se mostrando mais agressiva e Dybala acertou um chute forte de fora da área, para defesa providencial de Donnarumma, que empurrou a bola para escanteio. No lance seguinte, Benatia subiu mais alto do que a defesa milanista e cabeceou no contrapé do goleiro italiano, abrindo o placar para a Juventus.

Cinco minutos após o gol, a Vecchia Signora continuou em cima, exigindo boas defesas de Donnaruma. Entretanto, Douglas Costa pegou um rebote de fora da área e encheu o pé, Donnarumma tentou encaixar a bola, mas a redonda escapou de suas mãos e morreu dentro do gol para ampliar o placar. 2 a 0 para a Juventus.

(Foto: Tiziana Fabi/Getty Images)
(Foto: Divulgação/Juventus FC)

O segundo gol, foi claramente um baque para o Diavolo, que se viu dominado pela Juventus. A ansiedade e a pressa para tentar uma possível reação no placar,  fizeram com que diversos erros e a defesa ficasse exposta para tratativas no ataque por parte dos bianconeri.

Mais uma vez, em escanteio, Mandzukic cabeceou para o gol, Donnarumma perdeu o domínio da bola com as mãos e Benatia, mais uma vez empurrou para o gol.

Transmitindo uma postura passiva dentro de campo, o Milan pouco produziu e a Juventus se aproveitou para administrar o resultado. Em mais uma oportunidade, os líderes no placar tentaram pressionar e descolaram um escanteio. Pjanic bateu e Kalinic, que entrou durante o segundo tempo, cabeceou para trás e mandou contra o próprio patrimônio, decretando a goleada de 4 a 0.

O Milan ainda tentou diminuir o marcador com Locatelli chutando forte de fora da área, Borini pegou o rebote na ponta e chutou em cima de Buffon, que executou duas defesas e coroando mais um título da Vecchia Signora em Copas Itália.