Inconformado com ausência na Copa, Sandro Wagner anuncia aposentadoria da Alemanha

Atacante afirmou estar bastante decepcionado por não estar entre os 27 jogadores previamente por Joachim Löw para a disputa do Mundial no próximo mês de junho

Inconformado com ausência na Copa, Sandro Wagner anuncia aposentadoria da Alemanha
Robert Michael/AFP/Getty Images

Após não estar na lista de 27 jogadores convocados por Joachim Löw para a disputa da Copa do Mundo 2018 no próximo mês de junho, o atacante Sandro Wagner anunciou que não disputa mais nenhuma partida pela Seleção da Alemanha. O jogador do Bayern de Munique não escondeu sua insatisfação por não estar entre os convocados, embora fosse chamado nas últimas partidas da Mannschaft, além de ter se transferido ao clube bávaro no começo do ano para ter mais visibilidade nacional.

Segundo informações divulgadas no portal BILD, Sandro Wagner teve que ser consolado pelos companheiros de elenco na última terça-feira (15) após sua não convocação. Pela seleção nacional, o atacante estreou em junho de 2017 e marcou cinco gols em oito partidas. O mesmo veículo de comunicação destacou que o jogador foi cercado de aplausos antes do treinamento enquanto estava visivelmente emocionado. O BILD banca que Jupp Heynckes, técnico do Bayern, não entende a decisão de Löw e teria convocado o atleta para a disputa do Mundial.

“Eu me retiro da seleção com efeito imediato. É claro que a minha maneira de ser, sempre aberta, honesta e direta, significa que eu não me encaixo na equipe de treinadores. Eu estaria mentindo se dissesse que eu não estou desapontado. A Copa do Mundo seria ótima. Mas pelo menos meus filhos estão muito felizes de eu poder passar muito tempo com eles durante o verão”, afirmou.

Joachim Löw convocou quatro atacantes de maneira prévia: Thomas Müller (Bayern de Munique), Mario Gomez (Stuttgart), Timo Werner (RB Leipzig) e Nils Petersen (Freiburg). A consistência de Müller e Timo Werner na temporada são explicativas para estarem na lista. Com uma metade final de temporada importante, onde voltou aos melhores dias no clube que foi campeão nacional, Mario Gomez voltou a estar em alta entre os treinadores. A surpresa realmente foi Petersen. Com 15 gols na temporada e a segunda posição na artilharia da Bundesliga com a camisa do Freiburg, o jogador nunca foi convocado para a Mannschaft.

“Meu trabalho como treinador da seleção nacional infelizmente também é quebrar sonhos e fazer escolhas difíceis. Nunca é contra um jogador, mas sempre no interesse da equipe. Foi uma decisão favorável para Mario Gomez e Petersen, mas nada contra Sandro Wagner”, disse Löw.

Na atual temporada, são 34 jogos do atacante, com 15 gols e seis assistências. Presente na campanha do inédito hexacampeonato do Campeonato Alemão, o camisa 2 vai ter a chance de conquistar mais um título nesse fim de semana, quando o Bayern de Munique encara o Eintracht Frankfurt, pela decisão da Copa da Alemanha.