Após 36 anos, Peru retorna à Copa do Mundo contra Dinamarca
Arte: Rodrigo Rodrigues/VAVEL Brasil

Após 36 anos, Peru retorna à Copa do Mundo contra Dinamarca

Equipes fazem um duelo dos invictos; Peru está há 15 jogos sem perder e Dinamarca está há 13 jogos

Millamagalhaes3
Camilla Magalhães

Pela primeira vez após 36 anos, a Seleção Peruana está de volta a uma Copa do Mundo. E a estreia será neste sábado (16), diante da Dinamarca, na Mordovia Arena, em Saransk, às 13h (de Brasília), em duelo que pode valer a segunda posição do grupo C, já que a França é a grande favorita. O grupo ainda conta com a Austrália. 

Guerrero vai jogar? 

Para os peruanos é uma alegria estar de volta à Copa do Mundo, já que sua última participação foi na derrota por 5 a 1 para a Polônia, em 22 de junho de 1982. Nessa época, o 'Blanquirroja' ainda empatou com Camarões e Itália e acabou sendo eliminado na fase de grupos. 

Sobre voltar a disputar uma Copa do Mundo após 36 anos, Gareca diz que a Seleção Peruana está preparada para a estreia. 

"Estamos preparados. É claro que a ansiedade existe. Sabemos que o país está torcendo. Tomara que possamos seguir dando para eles toda a confiança que eles depositam em nós. A Seleção vai dar tudo dentro de campo, pelo menos em atitude. Tomara que também consigamos jogar bem a ponto de fazer um bom papel, temos condições para isso", disse Gareca.

O grande destaque do Peru para esse Mundial é o atacante Paolo Guerrero. O atacante foi condenado por doping pelo uso de benzoilecgonina, em teste realizado após a partida diante da Argentina, que acabou empatada em 0 a 0, pelas Eliminatórias, em Buenos Aires. O camisa 9, que atualmente joga pelo Flamengo, esteve perto de ficar fora da Copa do Mundo, mas no último recurso conseguiu a liberação na justiça Suíça, depois de ter sido condenado pela Corte Arbitral do Esporte (CAS). 

No treino da última quinta-feira (14), o técnico Ricardo Gareca surpreendeu ao deixar Guerrero no banco de reservas. Uma opção do treinador, caso o Guerrero não jogue, é Farfán, que pode atuar centralizado, à frente de André Carillo, Cueva e Edilson Flores ou atuar na ponta, no lugar de Edinson Flores, para que o atleta rubro-negro, e ídolo do futebol peruano, recupere sua posição. 

Em entrevista coletiva na última quinta-feira (14), o treinador Ricardo Gareca não garantiu Paolo Guerrero como titular na estreia da Copa do Mundo. 

"Essas decisões são muito difíceis. Guerrero está muito bem fisicamente e psicologicamente, está em boas condições, assim como todos os outros do grupo. Vou esperar até o último minuto para definir os 11 titulares", disse o treinador. 

Outros nomes da Seleção Peruana que são conhecidos pela torcida brasileira são o lateral-esquerdo Miguel Trauco, também do Flamengo, o meia Christian Cueva, do São Paulo, o lateral-direito Luis Advincula, ex- Ponte Preta e o volante Yoshimar Yotún, com passagem pelo Vasco da Gama, além do técnico Ricardo Gareca, que já comandou o Palmeiras. 

A Dinamarca, embora não tenha estado no Brasil na Copa de 2014, tem participações em três dos cinco últimos Mundiais, tendo destaque nas quartas de final em 1998, quando foram eliminados pela Seleção Brasileira.

Técnico dinamarquês elogia sistema defensivo rival

O técnico Age Hareide deu a entender no último treino, que repetirá o time titular da vitória por 2 a 0 contra o México, em amistoso realizado no último sábado. O destaque é o meia Christian Eriksen, ídolo do Tottenham, da Inglaterra. O jogador de 26 anos, já foi eleito quatro vezes o melhor jogador de seu país e já marcou 22 gols na Seleção. 

Quem também tem muita qualidade pelos lados é o atacante Sisto, que defende o Celta de Vigo,da Espanha. Ele é velocista e habilidoso e costuma dar trabalho aos seus marcadores. O Peru também deve ter atenção com o meia Delaney, que atualmente defende o Borussia Dortmund. A Dinamarca está invicta há 15 jogos e não sofreu gols em 2018.

Para o técnico dinamarquês a volta do atacante Paolo Guerrero é um motivo para se preocupar,e analisou o atacante em entrevista ao site da FIFA. 

"Parece um pouco diferente com Guerrero na frente e com Jefferson Farfán recuado. Guerrero é um clássico jogador estrela. Ele é um forte finalizador, muito bom dentro da área", analisou Hareide, em entrevista ao site da Fifa.

O treinador também aproveitou para elogiar o setor defensivo do rival deste sábado. 

"Temos visto o Peru em todas as partidas e também analisamos o jogo deles contra a Suécia (0 a 0, no último sábado). Esperamos que continuem com o mesmo estilo de jogo. Eles têm um bom desempenho na defesa e, assim como nós, estão invictos há muitos jogos. Eles são bons em contra-atacar rapidamente e, em particular, os jogadores da frente são fortes.", completou. 

VAVEL Logo
CHAT