Mesmo após revés na estreia, Óscar Ramírez acredita em chances de classificação da Costa Rica

Técnico teve sua estreia em Copa do Mundo com derrota contra a Sérvia

Estreando no comando de uma seleção em Copa do Mundo, o técnico da equipe da Costa Rica, Óscar Ramírez falou com a imprensa após a derrota de 1 a 0 contra a Sérvia, deixando para trás um retrospecto de seis jogos de invencibilidade em Copas.

Ramírez começou a partida usando cinco defensores, e na primeira pergunta na coletiva, foi questionado sobre abdicar o meio de campo e fechar a equipe na defesa.

"Nós temos uma defesa com jogadores muito versáteis, que podem alternar nas posições. Em alguns momentos do jogo, nós não usamos os cinco atrás, os alas acabavam subindo para apoiar no meio-campo ficando em um 4-4-2, o que deve ocorrer também nas próximas partidas", frisou.

Em seguida, Ramírez foi perguntado sobre a importância da derrota, visto que nos últimos jogos, a Sérvia era quem vivia um momento mais conturbado em amistosos e também durante as eliminatórias. O técnico foi realista ao dizer que o insucesso de hoje pode ter custado uma vaga nas oitavas de final.

"Sem dúvida alguma, foi uma derrota difícil para nós. Era muito importante ter vencido hoje para termos uma vantagem sobre os outros adversários no grupo. Mesmo assim, temos ambição em seguir nosso caminho e buscar a classificação para próxima fase", disse.

Ainda sobre as chances de classificação, Ramírez falou sobre o jogo em si, onde a Costa Rica pouco agrediu a Sérvia, passando a ficar recuada em seu campo de defesa. Entretanto, o técnico achou o contrário, e diz que foi uma postura equilibrada da Costa Rica no confronto.

"Realmente nossas possibilidades de chegar às oitavas diminuem. Mas ainda não acabou. Depois que sofremos o gol, a Sérvia caiu de rendimento, se recuou. Foi aí que os nossos atacantes começaram a aparecer e não acredito que devíamos ter jogado de forma mais ofensiva. Este foi só o primeiro jogo e o nosso objetivo era jogar pelas pontas, mas a equipe enfrentou dificuldades em produzir por ali", finalizou.