Goleada da Bélgica e virada sofrida da Alemanha destacam dia 10 de #VAVELnaRússia

Bélgica goleia Tunísia e garante vaga nas oitavas; México vence sul-coreanos e colocam um pé na próxima fase; Alemães batem suecos em virada histórica

Goleada da Bélgica e virada sofrida da Alemanha destacam dia 10 de #VAVELnaRússia
Fifa/Getty Images

O décimo dia de Copa do Mundo não deixou de ser emocionante pro torcedor. Com direito a goleada e virada emocionante nos últimos momentos do jogo, o sábado (23) terminou com vitórias de Bélgica, México e Alemanha.

Os belgas encerraram a rodada do Grupo E com uma goleada para cima da Tunísia por 5 a 2. Pelo Grupo F, a seleção mexicana venceu tranquilamente a Coreia do Sul por 2 a 1, enquanto os alemães, no abafa, ganharam da Suécia pelo mesmo placar.

Repercussões do dia

Roberto Martínez elogia equipe da Bélgica após goleada, mas destaca pontos para melhora

Autor de dois gols, Lukaku destaca manutenção de postura belga: "Ser melhores no próximo jogo"

Sincero, Nabil Maâloul não gosta da atuação da Tunísia e pede desculpas a torcedor

Chicharito realça vitória do México e projeta primeiro lugar do grupo : “Temos que sonhar"

Joachim Löw destaca merecimento em virada sofrida da Alemanha: “Sempre acreditamos”

Emoção e dramaticidade em virada não podem esconder falhas da Alemanha na Copa do Mundo

Muito mais que um gesto: entenda o significado das comemorações de Xhaka e Shaqiri contra Sérvia

Autor do gol da vitória contra Polônia, polêmico Niang tenta conquistar torcida de Senegal

Resumo dos jogos

O fim de semana iniciou com Bélgica e Tunísia se enfrentando logo pela manhã. Com uma grande atuação, os belgas bateram a equipe africana e encaminharam a vaga nas oitavas.

O show belga em Moscou teve como seus principais astros Romelu Lukaku e Eden Hazard, cada um com dois gols. Inclusive, o atacante ampliou sua marca na Copa, chegando a quatro tentos marcados e igualando Cristiano Ronaldo na artilharia.

Quem fechou o placar elástico de 5 a 2 foi Michy Batshuayi, que estava tendo azar em frente ao gol tunisiano. O atacante chegou a perder três chances seguidas, mas conseguiu guardar o seu no final. Agora, a seleção de Roberto Martínez torce para uma provável vitória da Inglaterra contra o Panamá para confirmar a classificação.

Dupla liderou a Bélgica no confronto diante da Tunísia (AFP/Yuri Cortez)

No segundo confronto do dia, foi a vez das seleções de México e Coreia do Sul abrirem a segunda rodada do Grupo F. A equipe do técnico Juan Carlos Osório novamente teve grande exibição e venceu os sul-coreanos por 2 a 1.

O resultado fez com que os mexicanos cheguassem a seis pontos e se aproximassem da próxima fase. Eles ainda podem ser igualados por alemães e suecos na tabela.

Chicharito marcou um golaço e foi decisivo na vitória mexicana (AFP/Khaled Desouki)

A vitória mexicana foi construída com um gol em cada tempo. Carlos Vela abriu o placar aos 25 minutos da primeira etapa em cobrança de pênalti, o décimo quarto deste Mundial. Já na etapa complementar foi a vez Chicharito marcar o segundo em uma aula de contra-ataque do México, que terminou com o atacante cortando o defensor e chutando no contrapé do goleiro. No final ainda deu tempo de Son, em um lindo chute no ângulo, descontar para os asiáticos.

Na partida mais esperada do sábado, a atual campeã do mundo, Alemanha, enfrentou a Suécia em um dos duelos mais emocionantes da Copa até aqui. Os germânicos saíram atrás, conseguiram virar no fim e se mantiveram vivos no torneio.

Kroos cobrou falta com maestria e decidiu para a Alemanha (FIFA/Stuart Franklin)

Desesperada e necessitando da vitória, a equipe de Joachim Low não se manteve atrás em nenhum instante. Mas o futebol pregou mais uma peça. Kroos, conhecido pelo seu alto índice de acerto em passes, tocou errado e deu o ataque para os suecos. Toivonen, em uma bela finalização encobrindo Neuer, abriu o placar.

O empate veio no início do segundo tempo. Werner cruzou e Reus, de joelho, fez 1 a 1. Primeira partida como titular e primeiro gol do meia alemão em um Mundial. Mas o que parecia se encaminhar para uma virada fácil, se tornou um drama imenso.

Boateng, já aos 36 minutos, fez falta dura e recebeu o segundo cartão amarelo. A Alemanha, precisando do resultado, foi para o tudo ou nada com um a menos. Aos 46, Brandt mandou uma bola na trave da Suécia. Na sequência do lance, os alemães tiveram próxima a grande área. E em uma cobrança espetacular, Kroos bateu colocado para marcar um golaço e se redimir do erro no gol sueco.

Alemães festejaram muito o gol (AFP/Adrian Dennis)