Dia 18 de #VAVELnaRússia transforma goleiros em heróis nas disputas por pênaltis

Dia 18 de #VAVELnaRússia transforma goleiros em heróis nas disputas por pênaltis

Akinfeev e Subasic foram determinantes nas classificações de Rússia e Croácia; Dinamarca cai com grande atuação de Schmeichel;

Caio__Vinicius
Caio Vinicius

A Copa do Mundo tem em sua história atuações marcantes de quem guarda o gol de suas seleções. Mas este domingo (1) ficará pra sempre nas mentes dos torcedores, que viram Kasper SchmeichelDanijel Subasic e Igor Akinfeev se tornarem protagonistas nas oitavas de final.

Primeiro, foi o goleiro russo quem deu as caras, ao defender duas cobranças na partida em que a anfitriã Rússia eliminou a Espanha nas penalidades. Em seguida foi a vez de Croácia e Dinamarca travarem um duelo gigante em suas metas. Na segunda disputa de pênaltis do dia, melhor para o arqueiro croata, que pegou três cobranças.

Com os resultados, tivemos a confirmação do segundo confronto das quartas de final. Rússia e Croácia se enfrentam no próximo sábado, ás 15h (de Brasília), em Sochi, no Estádio Olímpico de Fisht.

Repercussões do dia

Hierro não se exime das críticas por eliminação da Espanha: “Maior responsável sou eu”

Iniesta anuncia aposentadoria da Seleção Espanhola após eliminação da Copa

Cherchesov exalta classificação sobre Espanha, mas contém euforia: “Guardo emoções para adiante”

Melhor em campo, Schmeichel destaca luta da Dinamarca apesar de eliminação: "Aprenderemos"

Com Croácia nas quartas, Zlatko Dalic exalta atuação de Subasic nas penalidades: "Foi nosso herói"

Análise: contra Espanha, Akinfeev se redime de falha e Rússia dá passo mágico em sua história

Resumo dos jogos

Quem abriu o décimo oitavo dia de jogos do Mundial foi a anfitriã do torneio, Rússia. Em Moscou, eles enfrentaram a favorita Espanha, que pouco fez na fase de grupos, mas que ainda sim chegava ao confronto sendo a maior aposta dos torcedores.

Mas se enganou quem achava que os espanhóis teriam vida fácil. Com o 1 a 1 no tempo normal, o jogo foi para a prorrogação, porém, pouca coisa aconteceu nos 30 minutos de bola rolando. O empate persistiu e na disputa de penalidades, a seleção russa fez história e bateu a fúria para chegar as quartas de final.

Hierro consola Sergio Ramos após eliminação (Getty Images Sport/Koji Watanabe)

Os dois gols saíram no primeiro tempo. Com apenas 10 minutos, La Roja abriu o placar. Asensio cobrou falta, Ignashevich trombou com o capitão Sérgio Ramos e acabou marcando contra o próprio gol. Os russos não deixaram barato e responderam já no fim, em pênalti cobrado por Dzyuba.

Após o 1 a 1 se manter na segunda etapa e também no tempo extra, a partida foi para as penalidades. As primeiras cobranças foram bem cobradas, até chegar em Koke. O camisa 8 bateu no canto direito e Akinfeev foi buscar. E o goleiro russo voltou a brilhar momentos após a defesa. Na cobrança decisiva, Iago Aspas chutou e o camisa 1, com os pés, tratou de colocar a Rússia nas quartas pela primeira vez desde o fim da União Soviética.

Momento da defesa história de Akinfeev (Getty Images)

No outro confronto do dia, Croácia e Dinamarca protagonizaram uma partida emocionante em Nizhny Novgorod. As duas equipes chegavam as oitavas com a esperança de conseguir uma eventual vaga para as quartas e quem sabe, chegar a uma semifinal inédita.

E após bom início e com uma disputa gigantesca entre os goleiros na disputa por pênaltis, os croatas levaram a melhor e se classificaram para as quartas de final do Mundial. A seleção dinamarquesa deixa o torneio de cabeça em pé e invicta, enquanto a Vatreni agora sonha em repetir o feito de 1998, quando chegaram até o terceiro lugar.

Atuação dos dois foi o ponto alto do jogo (Getty Images Sport/Robbie Jay Barratt)

Em um início do jogo foi maluco, o placar já estava 1 a 1 com apenas cinco minutos de bola rolando. Os dinamarqueses abriram o placar em 57 segundos, com gol do zagueiro Mathias Jorgensen. Momentos depois foi a vez de Mandzukic, num lance confuso, empatar a partida.

Após o fim do primeiro tempo, a etapa complementar foi diferente e pouco movimentada, com o resultado se mantendo até o fim. Na prorrogação, os primeiros minutos foram sonolentos, mas o melhor estava guardado pro fim. Rebic, já aos 25 do tempo extra, caiu na área após ser derrubado pelo autor do gol dinamarquês. Modric, capitão da Croácia, foi pra bola e Schmeichel pegou.

Jogadores abraçam Schmeichel após defesa (FIFA/Jamie Squire)

E a partida, que já era tensa, ganhou ainda mais emoção na disputa por pênaltis. Schmeichel pegou as cobranças Badelj e Pivaric, mas o goleiro croata Subasic foi quem se destacou no final. O camisa 23 defendeu os chutes de Eriksen, Schone e Jorgensen e fez história ao entrar para privilegiada lista de goleiros que pegaram 3 numa disputa.

Quem cobrou o pênalti da classificação croata foi Rakitic. O meia deslocou o goleiro adversário e bateu no canto esquerdo, dando a vitória para o time de Dalic.

Subasic e Rakitic celebram classificação (FIFA/Jamie Squire)
VAVEL Logo

    Futebol Internacional Notícias

    há 16 horas
    há 2 dias
    há 5 dias
    há 5 dias
    há 5 dias
    há 5 dias
    há 5 dias
    há 5 dias
    há 6 dias
    há 6 dias
    há 6 dias