Inglaterra supera valente Colômbia nos pênaltis e avança às quartas de final

ingleses abriram o placar e quase levaram a classificação no tempo normal, mas Mina, sempre ele, deu sobrevida aos colombianos; Nos pênaltis, Pickford garantiu a vaga ao English Team

Inglaterra supera valente Colômbia nos pênaltis e avança às quartas de final
Pickford comemora a defesa do pênalti cobrado por Bacca (Foto: Divulgação/Federação Inglesa)
Colômbia
1 1
Inglaterra
Colômbia: OSPINA; ARIAS (ZAPATA, MIN. 116), DAVINSON SÁNCHEZ, MINA, MOJICA; CARLOS SÁNCHEZ (URIBE, MIN. 78), BARRIOS; CUADRADO, LERMA (BACCA, MIN. 61), QUINTERO (MURIEL, MIN. 88); FALCAO. TÉCNICO: JOSÉ PÉKERMAN
Inglaterra: PICKFORD; WALKER (RASHFORD, MIN. 113), STONES, MAGUIRE; TRIPPIER, HENDERSON, ALLI (DIER, MIN. 80), YOUNG (ROSE, MIN. 102); LINGARD, STERLING (VARDY, MIN. 88), KANE. TÉCNICO: GARETH SOUTHGATE
Placar: 1-0, min. 56, Kane. 1-1, min. 92, Mina.
ÁRBITRO: MARK GEIGER (USA), AUXILIADO POR JOE FLETCHER (CAN) E FRANK ANDERSON (USA). AMARELOS: BARRIOS, ARIAS, CARLOS SÁNCHEZ, FALCAO, BACCA, CUADRADO (COL); HENDERSON, LINGARD (ING)
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELAS OITAVAS DE FINAL DA COPA DO MUNDO 2018, NO OTKRYTIE ARENA, EM MOSCOU, RÚSSIA. PÚBLICO: 44.190 TORCEDORES

Foi sofrido, mas a Inglaterra finalmente volta as quartas de final da Copa do Mundo. Nesta terça-feira (3), a Inglaterra empatou com a Colômbia por 1 a 1 mas levou a vaga para a próxima fase nos pênaltis por 4 a 3. Kane e Mina marcaram os gols da partida, mas o destaque fica mesmo com Pickford, que defendeu cobrança de Bacca e levou o English Team adiante.

Agora, a equipe inglesa enfrenta a surpreendente Suécia, que eliminou mais cedo a Suiça pelo placar de 1 a 0. A partida será realizada no próximo sábado (7), às 11h, na cidade de Samara. O vencedor enfrenta quem ganhar do jogo entre Rússia e Croácia, que se enfrentam no mesmo dia, na cidade de Sochi, às 15h.

Inglaterra abre o placar e segura até seu limite, mas o zagueiro-artilheiro Mina coloca o jogo em igualdade

Quem imaginava uma partida bem-jogada pode ter se decepcionado. O primeiro tempo foi morno, e as equipes tiveram poucas chances para cada lado.

Entretanto, as melhores oportunidades foram do English Team. Aos 15 minutos, Kane recebeu dentro da área e cabeceou com perigo, mas a bola foi por cima do gol. Já no final da primeira etapa, Trippier bateu falta com perigo, mas a bola passou à direita do gol defendido por Ospina

E se o jogo parecia que continuaria na mesma tônica até uma inevitável prorrogação, o segundo tempo melhorou. Logo aos 8 minutos, uma jogada que mudaria a partida. Em cobrança de escanteio, Carlos Sánchez (novamente ele) agarrou Kane dentro da área em frente ao árbitro, que não pestanejou e marcou a penalidade máxima. O centroavante do Tottenham bateu forte, no meio do gol, e abriu o placar.

A partir dali, o jogo seria de vida ou morte para os cafeteros, que viam uma Inglaterra guerreira segurar o placar. Num vacilo, os colombianos quase empataram. Eric Dier, que acabara de entrar, perdeu a bola para Bacca. O jogador abriu para Cuadrado, que entrou na área sozinho e chutou para fora.

O lance pareceu ter desanimado os colombianos, que ficaram até os acréscimos do segundo tempo sem chances agudas de empatar. Porém, aos 46, Uribe resolveu arriscar de muito longe, e obrigou Pickford a fazer uma defesa impressionante.

Na cobrança do escanteio, Mina subiu mais que a zaga adversaria e cabeceou com força. Trippier em cima da linha até tentou tirar, mas a bola foi para o fundo das redes. Empate na raça de Mina, que chegou ao terceiro gol na competição.

Equipes têm boas chances, mas não evitam as penalidades

A prorrogação mostrou duas equipes muito preocupadas em não sofrer gols. Porém, o ânimo pelo gol nos minutos finais da partidas colocou a Colômbia mais agressiva. Aos 7 minutos da etapa do tempo extra, Young cobrou lateral errado para Falcao, que cruzou para Bacca empurrar para as redes. Entretanto, o árbitro já havia parado o jogo na origem do lance, pois duas bolas estavam em campo naquele momento.

Aos 13, Mojica cruzou bem e Falcao, novamente ele, cabeceou torto para fora. Foi a chance de ouro para colocar a Colômbia à frente.

Aos 6 minutos do segundo tempo do tempo extra, Henderson passou bela bola para Rose. O lateral dos Spurs entrou na área e chutou rente à trave. A Inglaterra voltaria a dominar a partida. Porém, Davinson Sánchez e Mina seguraram bem, e garantiram as penalidades.

Pickford brilha e coloca equipe nas quartas

Ospina vs Pickford. O duelo de goleiros da Premier League definiria quem iria conseguir colocar sua seleção nas quartas de final. A Colômbia começou batendo, e Falcao converteu. Em seguida, Kane também fez e empatou. Nas segundas cobranças, Cuadrado e Rashford também não decepcionaram.

As cobranças começaram a ficar mais nervosas. Muriel, entretanto, tirou onda e apenas rolou para o gol, deslocando Pickford. Colômbia na frente. Henderson bateu no canto esquerdo de Ospina, que voou em direção à bola e fez grande defesa.

Uribe foi para a quarta cobrança e bateu forte no ângulo. Só não contava com a ajudinha do travessão em favor da Inglaterra. Trippier cobrou forte, e empatou novamente as penalidades.

Era a vez de Carlos Bacca. O experiente atacante colombiano foi pra bola mas bateu mal, à meia-altura. Melhor para Pickford, que defendeu a última cobrança colombiana. A fé do país sul-americano estava agora nas mãos de Ospina. Os ingleses rezavam para o pé-direito de Dier. Seria Arsenal x Tottenham. Melhor para o defensor Inglês, que bateu rasteiro e colocou a Inglaterra nas quartas de final depois de 12 anos. Choro cafetero.