11 contra 11: França leva vantagem no comparativo entre titulares contra Bélgica

Saiba, posição por posição, onde estão as forças e as fraquezas de cada uma das equipes

11 contra 11: França leva vantagem no comparativo entre titulares contra Bélgica
Foto: Getty Images

Nesta terça-feira (10), Bélgica e França disputam vaga para a final da Copa do Mundo de 2018. Com o melhor ataque da competição e eliminando o favorito Brasil, a Bélgica chega com os olhos todos voltados para a seleção, mas desfalcada de Meunier. A Seleção Francesa foi soberana e eliminou o tradicional Uruguai, chegando a sua segunda semifinal nas últimas quatro edições disputadas.

Em uma disputa com vantagem da França, principalmente nos setores de defesa e meio, montamos um comparativo que a VAVEL Brasil preparou para você mostrando equilíbrio entre as seleções. A escalação geral ficou desta maneira: Courtois, Pavard, Varane, Vertonghen e Lucas Hernandes; Kante, Pogba, De Bruyne, Hazard; Mbappe e Lukaku.

A comparação é feita visando a escalação prévia da FIFA.

Lloris x Courtois

Vitória de Courtois - Rivais em Londres, já que os goleiros defendem Tottenham (Lloris) e Chelsea (Courtois), ambos chegam à semifinal com boas atuações na fase anterior. Lloris foi pouco acionado no mundial, muito por conta do bom desempenho do sistema defensivo da França. Courtois fazia uma copa bem discreta, mas fechou o gol contra o Brasil, sendo um dos homens do jogo. Apesar de ter sofrido mais gols que Lloris, o Belga leva vantagem pela grande atuação contra o Brasil, fazendo nove defesas (o dobro de defesas de Lloris na copa).

Pavard x Aldeweireld

Vitória de Pavard - O Francês que chegou ao mundial sendo o nome “desconhecido” no plantel comparado aos craques do time, é por sinal um dos melhores jogadores da França na copa. Pavard foi primordial no golaço feito contra a Argentina e fez boas atuações, errando muito pouco, sendo efetivo na maioria das jogadas. Alderweireld certamente jogará improvisado no lugar de Meunier, que está suspenso. O zagueiro não foi muito acionado no mundial, mas assim como todo o sistema defensivo Belga contra o Brasil, foi praticamente perfeito. Com melhores números, tanto ofensivamente, como defensivamente, o jovem Francês vence a disputa.

Umtiti x Vertonghen

Vitória de Vertonghen - Possivelmente uma das disputas mais acirradas entre as comparações. Ambos fazem uma boa copa, sendo soberanos aos atacantes adversários. O percentual alto de passes certos, bloqueios, desarmes e poucas faltas cometidas por ambos dificultam um favoritismo. O Belga já marcou um gol no mundial e Umtiti já teve uma falha na copa, que foi mão na área contra a Austrália, que não prejudicou seu nível de atuação, mas que foi critério de desempate na disputa entre os zagueiros.

Varane x Vermaelen

Vitória de Varane - Existe uma disparidade no confronto. O Francês disputou todos os jogos da França, enquanto o Belga apenas duas partidas (ambas incompletas). Vermaelen só não é titular por conta de estar fisicamente abaixo dos companheiros, mas em seus oitenta minutos em campo, foi bem quando apareceu em ação. Varane é um dos zagueiros mais perigosos nos ataques adversários, com um gol em cinco tentativas, o tento vital contra o Uruguai rumou a seleção até a semifinal. Com alto percentual de passes certos e bolas recuperadas, o Francês leva com sobras a disputa, podendo ao fim do mundial estar entre os melhores defensores da copa.

Hernandez x Carrasco

Vitória de Hernandez - O Francês que venceu a corrida pela vaga perto do mundial, mostrou o motivo da tal confiança de Deschamps por ele. Disputou todas as cinco partidas e apesar de reserva no Atlético de Madrid, não deu chances ao favorito Mendy e faz uma grande copa. Carrasco começou em alta no mundial e contra o Brasil foi sacado pelo técnico Martínez, mas voltando ao time titular contra a França. O meia que atua como um ala esquerda, ainda mostra dificuldades quando precisa defender, defesa que é o ponto alto do Francês, que leva a disputa e mostra a força da França no sistema defensivo do confronto.

Kante x Kompany

Vitória de Kante - Por conta do esquema diferente da Bélgica, Kompany acaba sendo comparado com Kante, jogador intocável na França e atualmente o melhor primeiro volante do mundo. Kompany não fez todas as partidas pela Bélgica, por voltar de lesão, entrando apenas no terceiro jogo. Contra o Brasil, o zagueiro teve uma excelente atuação, anulando Gabriel Jesus e vencendo todas as disputas contra Neymar. Atrás apenas de Mbappe, Kante manteve sua alta performance no time titular da França. Uma parede na frente da zaga, é o jogador que dá sustentação ao time e em seu primeira copa, tem tudo para estar na seleção do mundial.

Pogba x Witsel

Vitória de Pogba - O Francês é aquele jogador que todos falam que quando ele “quer jogar”, fica difícil frear. Em muitos momentos do mundial, Paul Pogba chamou a responsabilidade e resolveu os jogos para a França. Apesar de não ter marcado gols ou ter dado assistência, os números mentem quanto a atuação do meia na copa. Witsel joga na copa o que sempre fez por clubes, subestimado por jogar numa faixa em que os jogadores menos aparecem. Todas as jogadas da Bélgica começam com o meia, que assim como Pogba, também não marcou e nem assistência deu, mas uma informação bem irrelevante perto do que ambos produzem na copa. Pogba leva pequena vantagem por ter decidido jogos pontuais.

Matuidi x De Bruyne

Vitória de De Bruyne - Matuidi começou o mundial na reserva de Tolisso e durante a copa alternou titularidade no time. Na copa, auxiliou muito bem Kante na marcação e faz uma copa até melhor do que era imaginado. De Bruyne foi importante em todos os jogos em que atuou. Até o jogo contra o Brasil, o meia aparecia de forma discreta, mas em um lance, decidia, deixando confuso os adversários. Ele precisava de uma atuação como fez contra o Brasil e conseguiu. Na última sexta, De Bruyne fez o segundo gol e foi eleito o melhor jogador em campo, afirmando que o mundo viu do que os Belgas eram capazes. É uma comparação até meia injusta, o Belga vence bem o Francês.

Griezmann x Hazard

Vitória de Hazard - A comparação mais equilibrada fica por conta de Griezmann x Hazard. Griezmann disputou cinco jogos e marcou em três jogos diferentes. Sua atuação é um pouco abaixo do que é apresentada no Atlético de Madrid, por jogar um pouco mais distante do gol, mas seu desempenho coletivo equilibra a ausência na área. O Belga disputou um jogo a menos, mas em todos foi importante para a Bélgica, principalmente na partida contra o Brasil, no qual venceu todos os duelos contra Fagner e infernizou os brasileiros. Se sua temporada no clube foi diferente de Griezmann, Hazard briga no mundial pela a premiação de melhor jogador, ficando na frente por pouco do Francês em nossa disputa.

Mbappe x Chadli

Vitória de Mbappe - Mbappe é o principal jogador da França na copa e assusta o mundo com uma grande maturidade tendo apenas 19 anos. O atacante marcou três gols na copa, dois deles em sua atuação contra a Argentina, que foi uma das melhores de um jogador em uma partida na atual edição. Chadli ganhou a vaga no time titular contra o Brasil e foi muito bem. Na fase anterior, entrou no segundo tempo e ajudou a Bélgica a desclassificar o Japão. Apesar de virar titular, Chadli fica muito atrás de Mbappe, perdendo a disputa.

Giroud x Lukaku

Vitória de Lukaku - A diferença nos números entre Lukaku x Giroud é assustadora. O Francês virou titular na segunda rodada e até as quartas de final não conseguiu marcar no mundial, dando apenas uma assistência. Com um ataque tão potente e barrando nomes como Dembele e Fekir, sua atuação no mundial é discreta. Lukaku é o nome da Bélgica. Com quatro gols em quatro jogos, Lukaku foi essencial até mesmo quando não marcou. Contra o Japão, seu corta-luz deixou Chadli na cara do gol, marcando o gol da classificação dos Belgas e contra o Brasil, Lukaku deixou Fernandinho e Paulinho na saudade no gol de De Bruyne. O atacante Belga está no melhor momento da carreira e tem mais condições que Giroud para decidir na partida que ocorrerá em São Petersburgo. 

Fotos: Getty Images