Bélgica e Inglaterra se reencontram na disputa pelo terceiro lugar da Copa

Belgas esperam sair com a vitória pata ter a melhor campanha em Copas da história; Inglaterra espera ganhar para ter a melhor colocação desde do título em 1966

Bélgica e Inglaterra se reencontram na disputa pelo terceiro lugar da Copa
Bélgica
Inglaterra
Bélgica: Courtois; Vertonghen; Kompany; Alderweireld; Chadli; Tielemans; Witsel; Meunier; Hazard; De Bruyne e Lukaku.
Inglaterra: Pickford; Maguire; Stones; Jones; Eric Dier; Rose; Delph; Loftus-Cheek; Trippier; Sterling e Harry Kane.
INCIDENCIAS: Partida válida pela disputa de terceiro lugar da Copa do Mundo da Rússia na cidade de São Petersburgo.

Neste sábado (14), o jogo entre Bélgica e Inglaterra, acontece novamente, na cidade de São Petersburgo, mas agora em outro cenário. O primeiro jogo ainda pela fase de grupos, os belgas levaram a melhor ganhando de um a zero dos ingleses, os dois times optaram por jogar com os reservas para poupar suas principais estrelas para o início da fase de mata a mata.

Agora na disputa de terceiro lugar, as seleções devem deixar a frustração e tristeza de lado para buscar boas colocações na competição. A Bélgica buscar fazer a melhor campanha da história e a Inglaterra busca a sua melhor colocação em Copas depois do título de 1966.

Bélgica busca sua melhor colocação da história nessa Copa do Mundo

Depois da derrota para a França, o técnico Roberto Martínez não tira o mérito de sua seleção, que apesar de tudo lutou bastante para chegar até semifinal mesmo não saindo com a vitória, poderia mudar a história do país em Copas. E espera que no sábado a equipe possa sair da Rússia com uma vitória para fechar uma boa campanha para os belgas.

"No futebol a pior coisa para você carregar é o sentimento de derrota, então vamos trabalhar o máximo que pudermos para evitar isso. Nós ficamos na Rússia por mais de um mês, aproveitamos cada segundo aqui, mas nós queremos que a última lembrança seja positiva, e não dá para ter algo melhor que uma vitória em um último jogo", disse o treinador.

Roberto Martínez acredita que mesmo sem o título Mundial, essa geração belga pode mostrar que com o passar dos anos ela se aprimorou e veio forte para a Rússia e que vai chegar ainda mais forte para as competições futuras. Essa temporada na Rússia serviu para amadurecer ainda mais seu elenco.

"Eu penso que vamos deixar um grande legado dessa Copa para nossas gerações. Eu acho que o grupo é fantástico individualmente. Eles se tornaram muito altruístas, se tornaram um time. Eles estão preparados para achar soluções um para o outro, eles superaram uma diferença de dois gols para o Japão, conseguiram jogar um futebol empolgante, um time que marca muitos gols, e um time que eu acho que vai mudar o jeito como a Bélgica pensa e sonha o futebol, como sonhar em alcançar grandes campeonatos".

Inglaterra busca melhor resultado em Copas depois de 52 anos 

Depois da sofrida derrota pela Croácia na última quarta feira (12), a Inglaterra fará mudanças para o jogo contra a Bélgica para dar o troco pelo jogo da fase de grupos, onde os belgas ganharam o confronto. De acordo com Gareth Sothgate, o time precisa deixar a tristeza de lado para buscar essa vitória para que a Inglaterra fique entre os três melhores da competição.

"Nós ainda não fechamos o time, isso só ficará claro no sábado. Todo mundo quer jogar, todos treinaram. Mas nem é sempre uma boa decisão jogar, sem a energia correta. Temos que ver quem vai entregar a melhor performance. Não vai ser o mesmo time que começou antes, mas queremos fazer o mínimo de mudanças possíveis. Uma ou duas lesões, uma ou duas necessidades. Vamos ver. Estamos muito motivados para ter uma grande performance e conquistar uma medalha, algo que só outro time da Inglaterra conquistou na história. A Bélgica ganhou de nós antes, na fase de grupos, então queremos também devolver isso", disse Southgate.

O treinador inglês se sente bastante confiante com as atuações de sua equipe mesmo sendo muito nova e inexperiente. Declarou que não sente mede de seus adversários e que ainda pode ir longe com esses jovens que são cheios de vontade.

"Não tenho medo de nada, nem do Lobo Mau. Queremos melhorar a cada jogo, a cada torneio. As expectativas eram baixas, a pressão não era grande, mas mesmo assim ela existia. Para passar de fase, para ganhar nos pênaltis, para chegar na final. Nós subimos as expectativas e não vejo problema nisso. Aumentamos a alegria dos jogadores de defender a Inglaterra. Eles têm agora uma conexão com o país, com a torcida".