Suker valoriza campanha da Croácia e elogia França: "Ganhou o melhor time"
(Foto: Kyrill Kudryavtsev/ AFP)

Ao ser derrotada pela França na final, a Croácia não conquistou seu primeiro título de Copa da história, mas o vice-campeonato já foi a melhor campanha da Seleção em todas as edições do torneio, superando o terceiro lugar em 1998. Presente naquele time, ​Davor Suker se mostrou satisfeito com a campanha croata no Mundial:

"Considerando que jogamos três partidas de 120 minutos, mais os pênaltis, é como um jogo a mais. Mas vimos hoje que ninguém pode dizer que os jgoadores não queriam dar todo a vida, todo o corpo por isso. Por isso, merecem jogar futebol, e mostramos que não imposta o dinheiro. Se há 22, 23, 24 ou 26 jogadores. Aqui na Copa do Mundo a única coisa que conta é a união, uma forma de jogar que te permite sonhar. Sonhamos no começo e chegamos à fase final", afirmou.

+ Análise: França domina Croácia e se sagra bicampeã da Copa do Mundo

+ Dalic usa slogan para exaltar seleção da Croácia: "Pequeno país, mas grandes sonhos"

O atual presidente da Federação Croata de Futebol também se negou a reclamar do VAR, que auxiliou o árbitro Nestor Pitana a marcar o pênalti que gerou o segundo gol francês. Sucker elogiou a equipe francesa e afirmou que o título ficou com uma das melhores equipes da competição:

"Nunca vou me queixar do árbitro, de pênaltis, do VAR. Acho que é justo, mas com 2 a 1, tivemos algumas chances. Houve uma oportunidade para marcar aos 43, e poderíamos ter chegado. Mas temos que reconhecer que os franceses estavam muito fortes, são uma das melhores equipes do mundo e jogaram melhor. Hoje ganhou o melhor time, agora nós tivemos muitas oportunidades. Tenho que dizer que o cansaço pesou também. E vamos ver o que acontece. Estamos muito felizes".

Eleito o melhor jogador da Copa do MundoLuka Modric foi muito elogiado pelo ex-atacante, que pediu inclusive para que, quando o jogador do Real se aposentasse, ele se tornasse um dirigente da Federação Croata, como o próprio Sucker:

"Modric é importantíssimo para nossa equipe, é um dos melhores jogadores do mundo. É uma lenda da Croácia e espero que ele aproveite esse momento que está vivendo. Espero que ele esteja em campo em setembro para a próxima partida e ajude a Croácia como dirigente por muitos anos mais", comentou.

O ídolo croata ainda relembrou a trajetória conturbada da Seleção até a final da Copa, especialmente pelas trocas no comando técnico durante as Eliminatórias, culminando com a chegada do técnico Zlatko Dalic, o qual não teve a permanência assegura por Sucker devido ao cansaço do dirigente:

"São coisas do futebol. Mudamos três técnicos, que nos davam coisas de momento. Como presidente, com a diretoria, sempre acertamos. Agora não quero calcular, quero por uma semana estar no Mar Adriático (na costa da Croácia), descansar, tirar o telefone do gancho, porque, como vocês estão cansados, eu estou morto. Estou morto por dentro e por fora. Amanhã vou ver meus pais e comer um almoço e ficar no Mar Adriático", finalizou.

VAVEL Logo