Bayern de Munique vence Bayer Leverkusen de virada e se isola na liderança da Bundesliga

Bávaros ganharam com autoridade, mas sofreram baixas importantes ao longo da partida

Bayern de Munique vence Bayer Leverkusen de virada e se isola na liderança da Bundesliga
(Divulgação/Bayern)
Bayern de Munique
3 1
Bayer Leverkusen
Bayern de Munique: Neuer; Kimmich, Boateng, Süle, Rafinha; Thiago Alcantara, Tolisso; Robben, Gnabry, Thomas Müller, Lewandowski.
Bayer Leverkusen: Hradecky; Dragovic, Tah, Sven Bender; Jedvaj, Dominik Kohr, Lars Bender, Wendell, Havertz; Leon Bailey, Kevin Volland.
Placar: 0-1, min. 5, Wendell. 1-1, min. 9, Tolisso. 2-1, min. 19, Robben. 3-1, min. 88, James Rodriguez.
INCIDENCIAS: Partida válida pela terceira rodada do Campeonato Alemão, Bundesliga.

Em partida válida pela terceira rodada da Bundesliga, o Bayern de Munique recebeu o Bayer Leverkusen na Allianz Arena. Com direito a polêmicas de arbitragem e pênalti defendido, os bávaros venceram a equipe adversária por 3 a 1.

Com a vitória, o Gigante da Baviera alcançou a liderança do torneio, com 9 pontos conquistados em três jogos e não será ultrapassado até o fim da rodada. Já o Leverkusen se afundou no campeonato e segue sem conquistar nenhum ponto até aqui, amargando a última posição.

+ Confira ofertas de nosso parceiro FutFanatics

A partida começou bastante movimentada e com os visitantes muito animados. Com apenas um minuto de bola rolando, o Leverkusen teve um pênalti a seu favor. Volland fez jogada pelo lado esquerdo, invadiu a área e mandou a bola na mão de Kimmich. O árbitro marcou a infração e o atacante foi pra cobrança. Ele bateu e Neuer fez defesa sensacional e ainda pegou o rebote. Porém, o lance foi retomado um tempo depois, devido a invasão dos jogadores bávaros na área. Dessa vez Wendell caminhou pra marca da cal e bateu com segurança no lado esquerdo, sem chance para o goleiro.

A felicidade, no entanto, durou pouco. Autor do gol, Wendell bobeou no lado esquerdo e Robben ficou com a bola. Ele deixou para Tolisso, que tentou o chute duas vezes, mas na segunda ela foi em direção as redes. 1 a 1 com só 8 minutos de jogo. E a virada veio de forma rápida em campo. Kimmich lançou na área, o defensor dos aspirinas tentou afastar e ela sobrou para Robben que pegou de primeira um lindo chute de perna esquerda.

Após o gol, a partida foi totalmente dos donos da casa. Sufocando a defesa a cada minuto e sem deixar o Leverkusen respirar ou tentar sair jogando. Um momento de infelicidade deixou os torcedores do time da Baviera um pouco mais tensos. Tolisso dividiu com Brandt e torceu o joelho. Em seu lugar entrou o colombiano James Rodriguez.

Na etapa complementar, o ritmo caiu e o confronto se tornou mais parelho. Ainda assim, o Bayern tinha total domínio das ações e não deixava a Werkself jogar.

Já próximo ao fim, aos 80, o atacante Bellarabi, que tinha acabado de entrar, chegou forte no lateral Rafinha. O brasileiro saiu chorando de campo, ao ver que a lesão poderia ser séria. Já o jogador aspirina foi expulso três minutos após ter substituído Volland.

Com a expulsão, o caminho ficou fácil para os bávaros. Aos 88, Thiago recebeu no lado direito, levantou na área e James Rodriguez cabeceou pro fundo das redes, marcando o terceiro e fechando a conta na Allianz Arena.