Pouco inspirados, Liverpool e Manchester City ficam no empate sem gols 
(Reprodução/Liverpool )

Pouco inspirados, Liverpool e Manchester City ficam no empate sem gols 

Apesar dos dois clubes terem grandes ataques foram as defesas que prevaleceram no duelo

samueljmsoares
Samuel Soares

Neste domingo (07), o Liverpool recebeu o atual campeão inglês Manchester City em Anfield, mas as equipes não saíram do 0 a 0. O jogo teve um primeiro tempo fraco, e uma segunda etapa com algumas chances criadas, porém ninguém conseguiu balançar as redes. Os blues chegaram a perde um pênalti com Mahrez nos minutos finais.

O jogo foi marcado por um equilíbrio grande, os times se respeitaram bastante e tiveram dificuldades para criar lances concretos que pudessem gerar gols.

Primeiro Tempo

A primeira chegada perigosa do jogo foi a finalização de Mohamed Salah. Logo aos três minutos o atacante dos reds aproveitou uma sobra de bola e chutou perto da meta de Ederson. O time da casa fez pressão nos minutos iniciais. Os comandados de Klop já são conhecidos pela grande intensidade no jogo, e não foi diferente. A marcação era alta para dificultar a saída de bola do time de Manchester. Já o City chegou ao ataque pela primeira vez aos 13 minutos, com Sterling tentando explorar espaço deixado na lateral.

O jogo logo no início já demonstrava bastante intensidade ofensiva. As duas equipes chegavam ao ataque com uma grande quantidade de jogadores, entretanto a iniciativa era maior por parte do Liverpool. Os blues marcavam com duas linhas de quatro, tendo David Silva e Aguero mais avançados para incomodar a troca de passes dos zagueiros adversários. Depois dos 20 minutos iniciais, o time da casa já não tinha mais tanto domínio da proposta do jogo. O City já conseguia incomodar mais o sistema defensivo do Liverpool.

O treinador Jurgen Klop foi obrigado a fazer sua primeira alteração ainda no primeiro tempo. Milner sentiu lesão e precisou ser substituído pelo meia Keita, que chegou ao clube nessa temporada.

O jogo era muito disputado, mas chegou na marca de 30 minutos sem nenhum dos dois times ter finalizado na direção do gol. A qualidade dos sistemas defensivos se destacava, mas ninguém queria abdicar da posse de bola, e assim o jogo ficou equilibrado no setor de meio-campo. O primeiro tempo foi encerrado pelo árbitro sem muitas mudanças no cenário. As equipes tiveram dificuldades para criar e o placar terminou zerado.

Segundo Tempo

Os dez primeiros minutos da etapa final não foram diferentes do tempo inicial. As duas equipes seguiam com dificuldades de criar jogadas de ataque efetivas, trocavam passes no setor do sistema defensivo, mas não conseguiam finalizar. Aos 60 minutos, David Silva explorou o espaço deixado pelos reds e deixou Mahrez em boas condições de finalização, o argelino finalizou perto da trave de Alisson. Foi a primeira chegada concreta dos blues no jogo. Na sequência o mesmo jogador finalizou pelo outro lado, obrigando o goleiro do Liverpool a trabalhar. Em seguida, os mandantes responderam com um chute de Salah. O jogo teve uma sequência de boas jogadas após um longo momento sem ataques.

A falta de efetividade fez com que Guardiola trocasse seu homem de referência no ataque. Gabriel Jesus substituiu o companheiro Sergio Aguero, que não teve muito espaço para trabalhar na partida. Alguns minutos depois, Klop fez uma alteração similar ao treinador espanhol, tirou o brasileiro Roberto Firmino para colocar Daniel Sturrigde. As mudanças não mudaram a característica do jogo na segunda etapa, o jogo tinha mais chances criadas que no tempo anterior, mas seguia sem algum time com o domínio total. Jesus conseguia participar mais da partida do que Sergio Aguero, porém esbarrava na boa partida da dupla de zaga formada por Lovren e Van Dijk.

O time do Liverpool deu espaço e o City conseguiu explorar a velocidade dos seus jogadores, Sané foi lançado, carregou a bola até a linha de fundo e sofreu o pênalti. Mahrez foi para a cobrança e acabou chutando por cima do travessão. A partida não teve mais lances de perigo, terminou com um placar sem gols e acabou ficando abaixo das expectativas no quesito técnico.

VAVEL Logo