Com final eletrizante, PSV e Tottenham empatam na Holanda e veem classificação complicar na UCL
Créditos: PSV Eindhoven/ Twitter Oficial

Em um Philips Stadion pulsante e lotado, o PSV recebeu o todo poderoso Tottenham pela 3ª rodada da fase de grupos da UEFA Champions League. O grupo B ainda tinha Barcelona e Internazionale, com ambos se encarando no mesmo dia. Os holandeses e os ingleses perderam seus dois primeiros jogos na competição, portanto a ambição das equipes era sair de Eindhoven com os primeiros pontos. O empate seria prejudicial para ambos.

Pelo campeonato holandês, os donos da casa vinham de nove vitórias em nove jogos disputados, além de contar com um saldo de gols bem positivo. Na Premier League, entretanto, o Spurs não passava pelo mesmo momento que os holandeses passavam, já que ocupa apenas a 5ª colocação no badalado torneio.

A proposta do time de Van Bommel era claramente era a de deixar o time londrino com a bola e tentar uma ou duas bolas mortais em contra-ataques, tentando aproveitar a velocidade de seus 3 atacantes - Lozano, De Jong e Malen. A questão seria combinar com a excelente equipe dos Spurs, que tinham total tranquilidade para sair com a bola desde a defesa até seu forte ataque. Apesar de jogarem priorizando a possessão da bola, Pocchetino também escalou um time com 2 atacantes de lado de campo - Son e Lucas Moura - além de Harry Kane mais à frente. Ambas as equipes tinham o “desafogo” necessário para sair em velocidade.

O jogo começou com pressão absoluta do time visitante. Antes do 15 minutos, Kane já havia tido duas boas chances dentro da área para marcar. Na primeira, em rebote, a bola parou no goleiro Zoet. Na segunda tentativa, colocou a bola no travessão do time de Eindhoven. O PSV não conseguia roubar bolas usando a marcação sobre pressão, deixando espaços abertos para que o Tottenham chegasse com mais facilidade.

A primeira boa chance do time da casa veio numa boa cobrança de falta do uruguaio Pereiro, aos 21 minutos do primeiro tempo, em bola que passou rente à trave esquerda do goleiro Lloris.

Aos 29, em contra-ataque perfeito, saiu o Boeren abriu o placar com o mexicano Hirving Lozano. O atacante aproveitou a desatenção do zagueiro Alderweireld para roubar sua bola e seguir para marcar. Ainda contou com a sorte, já que a bola ainda resvalou no próprio zagueiro antes de bater novamente no atacante e encobrir do goleiro francês. 1 a 0 para um PSV que sabia o que queria na partida.

Aos 33 quase veio a resposta dos ingleses. O juiz entendeu que Kane estava impedido quando, de rebote, Davinson Sanchez marcou para os Spurs. Grande polêmica do jogo. 2 minutos mais tarde o sul-coreano Son quase empatou o jogo, não fosse  uma boa defesa do goleiro Zoet. O Tottenham ia parando no arqueiro holandês.

Depois de tanto tentar veio o empate dos londrinos, aos 39’. Lucas Moura deixou tudo igual na holanda. Depois de uma bola enfiada de bola de Eriksen para Trippier, o lateral da seleção inglesa encontrou o brasileiro sozinho na grande área, bem posicionado para marcar. Pelo volume que apresentava na partida, o gol vinha sendo bastante justo.

Aos 43 minutos, Pereiro novamente quase marcou para o PSV. Depois de boa jogada individual na entrada da área, chutou colocado no travessão do goleiro Lloris. Depois de um primeiro tempo bem movimentado e ofensivo, o jogo foi aberto para o intervalo, com 1 a 1 no placar.

O retorno do jogo foi soberano por parte da equipe de Londres. O Tottenham subiu sua marcação e voltou a apertar o time da casa. O dinamarquês e craque Eriksen quase virou para os Spurs depois de arriscar de fora da área, aos 7 minutos da segunda etapa. E o gol saiu logo na jogada seguinte, com o próprio meia. De canhota, Eriksen cruzou a bola com perfeição no segundo pau, botando a bola na cabeça de Harry Kane, que só encostou para marcar para os Spurs. Era o segundo dos ingleses no jogo, que tinham um modelo de jogo muito mais organizado que o apresentado pelos holandeses.

Kane quase fez seu segundo gol no jogo, também de cabeça, não fosse Zoet para novamente salvar o PSV. E o ataque inglês simplesmente não parava. Lamela também mandou no travessão, aos 28 minutos do segundo tempo, quase matando o jogo para os visitantes.

Como o futebol “não permite” tantos gols desperdiçados, o jogo mudou por completo faltando pouco mais de 10 minutos para seu final. Lloris saiu mal do gol direto nos pés de Lozano e foi expulso diretamente. Na cobrança de falta ocasionada pela expulsão do goleiro francês, Pereiro mandou com perigo no canto de Vorm, que espalmou para escanteio. Com 1 a mais, era a grande chance para o PSV tentar algo mais efetivo na partida. E o momento era deles, já que a torcida apoiava o time e cantava alto no Philips Stadion.

O castigo do britânicos veio no final do jogo. Aos 41, o artilheiro De Jong aproveitou boa chance na pequena área e botou o pé para marcar o gol de empate do PSV. O 2 a 2 finalmente chegava para o time da casa. Não foi, porém, suficiente para que os holandeses virassem a partida na frente de seus torcedores.

O resultado acabou frustrando as 2 equipes, já que apenas a vitória seria interessante para PSV e Tottenham. Com o resultado, os times chegam a 1 ponto no grupo, o que os distancia de Barcelona e Inter e deixa a terceira vaga completamente em aberto na tabela.

VAVEL Logo