Partida suspensa na final da Libertadores

Partida suspensa na final da Libertadores

Acompanhe na VAVEL Brasil.

naataliafurlan
Natália Furlan
River PlateArmani, Montiel, Maidana, Pinola e Casco; Ponzio; Nacho Fernández, Enzo Pérez, Palacios e Pity Martínez; Pratto. Técnico: Matías Biscay.
Boca JuniorsAndrada, Jara, Izquierdoz, Magallán e Olaza; Barrios, Nández e Pablo Pérez; Villa, Ábila e Tevez (Zárate). Técnico: Guillermo Barros Schelotto.
TORCIDA ESTARÁ PRESENTE
Presidente da Conmebol Alejandro Dominguez informa que final tera presença de torcida no estádio. 
Final adiada. Jogo ocorre amanhã no mesmo horário. Possibilidade de portões fechados! 
Informação sendo apurada. Jogo deve ser adiado para amanhã 18h (horário de Brasília) 
Torcida do River Plate começa a vaiar a demora. 
INFORMAÇÃO
Indefinição ainda é grande se realmente terá jogo neste sábado. 
Pablo Pérez será titular pelo Boca Juniors
Novos incidentes no entorno do Monumental
Clima hostil fora do estádio: de acordo com portais de notícias argentinos, policiais e torcedores do River entram em confronto no entorno do estádio Monumental.
Trio de arbitragem uruguaio composto por Andrés Cunha, Nicolas Taran e Mauricio Espinosa entram em campo para aquecimento. Tudo indica que haverá jogo.
Ítens do cerimonial que haviam retirado do gramado são recolocados no estádio Monumental.
Não estamos em condições de jogar. Estão nos obrigando”, afirma Carlitos Tevez.
 Pablo Pérez, capitão do Boca Juniors e que sofreu lesões nos olhos e na perna, está retornando ao estádio Monumental após ser atendido em um hospital próximo. Alguns relatos dão conta de que ele não teria recebido alta, mas, mesmo assim, retorna ao estádio, mas não se sabe se é por vontade própria.
Segundo a Tyc Sports, Gianni Infantino, presidente da Fifa que está no estádio, teria proferido as seguintes palavras durante uma reunião: "Quero um responsável por isso, mas a partida precisa ser jogada".
Presidentes de River e Boca irão se reunir novamente com o presidente da Conmebol para decidir se haverá jogo ou não.
Médicos da Conmebol dizem que não há motivos para suspender a final da Copa Libertadores entre River e Boca
Alguns indícios de que não haverá partida. Objetos que seriam utilizados no cerimonial antes do jogo são retirados do gramado, dentre eles, a bola oficial da partida e tapete pelo qual os jogadores passariam.
River se solizariza com Boca
Conmebol afirma que a partida se iniciará às 20h15 do horário de Brasília a fim de cumprir o cronograma.
Segundo a imprensa argentina, o diagnóstico de Pablo Pérez é de úlcera no olho esquerdo devido aos estilhaços.
Nova informação da Conmebol: a partida deverá se iniciar às 19h20 (horário de Brasília), porém não se tem certeza de que a final acontecerá hoje.
Informação: Infantino acaba de dizer ao presidente Daniel Angelici que se o Boca não jogar hoje, eles serão eliminados.
Pablo Pérez não tem condições de jogo
Segundo Edgard Alencar, repórter do SporTV, a Conmebol aguarda o retorno de Pablo Pérez, capitão do Boca Juniors, que passa por atendimento em uma clínica próxima ao estádio Monumental. Após sua chegada, pode ser tomada uma decisão.
Neste momento os dirigentes da Conmebol estão no vestiário do Boca Juniors comunicando que a partida deve acontecer hoje. Um dos motivos citados pela Conmebol para realizar a partida apesar da situação complicada em que se encontra o elenco do Boca Juniors seria a presença de Gianni Infantino, presidente da Fifa, no estádio.
Chocante: torcedores do River Plate usam uma criança para tentar adentrar com sinalizadores no Monumental. O uso do artifício é proibido.
Conmebol confirma no Twitter que partida terá seu início postergado em uma hora.
Imagens do vestiário do Boca Juniors
A informação a respeito da partida é de o início do jogo sofra atraso de uma hora, começando portanto às 19h (de Brasília) ao invés de iniciar às 18h.
Imprensa argentina confirma que Pablo Perez está sendo transferido para uma clínica oftalmológica porque tem lascas em seu olho. Boca não está em condições de jogar.
Confira como ficou o ônibus do Boca Juniors após os ataques
O Boca, por sua vez, passou no sufoco, com a sexta campanha dentre os vices das chaves, mas conseguiu se recuperar e eliminou Libertad, Cruzeiro e Palmeiras. 
O River faz o segundo jogo em casa por garantir a melhor campanha na fase de grupos – a quarta entre os primeiros colocados. No mata-mata,  passou por Racing, Independiente e Grêmio.
Já o River busca o quarto (1986, 1996 e 2015) em sua sexta decisão. A única certeza neste confronto é que a Argentina vai aumentar ainda mais sua vantagem na lista de títulos por países para 25 a 18, do Brasil. O Uruguai é o terceiro, com oito conquistas.
Em sua 11ª final da Libertadores, o Boca  segue na busca do sétimo troféu (1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007). Caso seja campeão, igualará a marca do Independiente na liderança histórica. 
"Os jogadores estão todos feridos", afirma o médico da Conmebol
Nas imagens abaixo pode se observar o momento em que o ataque aconteceu
As informações cedidas pela imprensa argentina são de que os jogadores do Boca Juniors se abalaram com o ataque. Pedras foram atiradas no ônibus da equipe, quebrando os vidros do mesmo e deixando alguns jogadores feridos. Além disso, outros atletas ficaram desorientados pelo gás de pimenta que também foi jogado.
De acordo com a imprensa local, incidentes aconteceram na chegada do Boca ao estádio
O jogo de ida terminou em 2 a 2, na Bombonera, no dia 11 de novembro. Um novo empate por qualquer placar leva a decisão para a prorrogação – e, consequentemente, pênaltis. Quem vencer será o campeão.
Olá torcedor conectado na VAVEL Brasil! Acompanhe a partir de agora os principais lances, ao vivo, do jogo entre River Plate x Boca Juniors ao vivo no estádio Monumental de Nuñez, válido pelo jogo de volta da finalíssima da Libertadores da América. A partida tem início marcado para às 18h (horário de Brasília), e você terá todos os detalhes aqui na VAVEL Brasil. Fique conosco!
VAVEL Logo