Em dia de homenagens a Hamsik, Napoli tropeça em casa no lanterna Chievo
Hamsik é o jogador que mais vestiu a camisa partenopei (Divulgação/SSC Napoli)

Em dia de homenagens a Hamsik, Napoli tropeça em casa no lanterna Chievo

Meia eslovaco recebeu placa pelos seus 512 jogos com a camisa napolitana; Azzurri dominou a partida, mas parou na trave e no goleiro Sorrentino

caio__vinicius
Caio Vinicius
ssc-napoliKarnezis; Hysaj (Mário Rui, min. 73), Raul Albiol, Koulibaly, Malcuit; Diawara (Allan, min. 57), Zielinski, Ounas (Milik, min. 57); Callejón, Insigne, Mertens.
Chievo VeronaSorrentino; Depaoli, Mattia Bani, Rossettini, Federico Barba; Radovanovic, Hetemaj, Joel Obi (Stepinski, min. 65), Birsa; Pellissier (Kyinie, min. 61), Meggiorini (Cacciatore, min. 75).
INCIDENCIASPartida válida pela décima terceira rodada da Serie A TIM, Campeonato Italiano, e jogada no San Paolo, em Nápoles.

Neste domingo (25), Napoli e Chievo Verona se enfrentaram em jogo válido pela décima terceira rodada da Série A. No Estádio San Paolo, em Nápoles, o time da casa dominou boa parte do confronto, mas não conseguiu sair do zero com a clivensi.

O resultado deixa a vida da Juventus ainda mais fácil na liderança. Isso porque a Azzurri, vice-colocada, vai para 29 pontos e segue com oito de desvantagem ao primeiro. Já a Gialloblu conquistou seu primeiro ponto no campeonato após 13 jogos e segue na lanterna.

As duas tem objetivos diferentes na próxima semana. Na quarta-feira (28), a equipe napolitana recebe o Estrela Vermelha em casa, ás 18h, pela Uefa Champions League. Já o Chievo só volta a campo no outro fim de semana, domingo (2), diante da Lazio, ás 15h, no Marcantonio Bentegodi.

Primeiro tempo

Antes da bola rolar, homenagens para Hamsik. O esloveno recebeu uma placa do capitão Insigne por ter se tornado o jogador que mais atuou com a camisa partenopei, sendo 512 partidas.

Os primeiros 45 minutos foram de domínio napolitano. O time da casa chegava com mais facilidade no ataque, mas ainda pecava no último toque, sendo pouco efetiva em frente a área.

Com 25 minutos, lance polêmico. Malcuit avançou pelo lado direito e enfiou bola para Callejón, mas o espanhol caiu na área em disputa de braço com Obi. Reclamação dos jogadores do Napoli, mas o árbitro não marcou nada.

A melhor chance foi no fim da etapa inicial, já aos 43 minutos, quando o Chievo perdeu a bola no meio-campo e ela sobrou para Insigne, que puxou em velocidade, tabelando com Mertens. O belga deixou para o atacante Callejón, que finalizou em cima de Sorrentino e acabou indo para a linha de fundo.

Segundo tempo

A volta do intervalo não mudou o panorama do que era o jogo no San Paolo. Com apenas três minutos de bola rolando, Ounas achou ótimo passe para Insigne dentro da área, mas o capitão chutou pra fora e desperdiçou a oportunidade de abrir o placar.

A equipe Azzurri seguiu em cima do Chievo e aos 53, quase marcou. A jogada iniciou com Malcuit, que deixou para Mertens. O belga bateu de canhota e Sorrentino fez boa defesa. Momentos depois o Napoli teve falta a seu favor pelo lado direito. Na cobrança, Insigne mandou com categoria e novamente o goleiro pulou para botar pra escanteio.

Os visitantes, que pouco tinham aparecido até então, responderam a pressão napolitana. Aos 56, Obi recebeu de Pelissier e chutou bonito de pé direito, mas Karnezis pulou para salvar os donos da casa.

Os mandantes não se assustaram com a oportunidade da Gialloblu e a resposta veio aos 75. Em mais um lance bonito de Insigne no ataque, o camisa 24 cortou para o meio e arriscou de perna direita, mandando a bola na trave.

A pressão seguiu até o fim e aos 88, quase que o marcador é aberto em um golaço. O lateral Malcuit avançou pelo lado direito, levantou na área e Koulibaly finalizou de voleio. A bola raspou na trave e saiu, sendo a última chance napolitana no embate, que terminou em 0 a 0.

VAVEL Logo