Recheado de jovens, Arsenal bate Vorskla fora de casa e se garante no mata-mata da UEL
Créditos: Arsenal/Twitter Oficial

Recheado de jovens, Arsenal bate Vorskla fora de casa e se garante no mata-mata da UEL

Unai Emery poupou seus principais jogadores mas conseguiu classificação de forma antecipada e sem sustos

gabriel_oandrea
Gabriel Andrea
Num inédito confronto, o desconhecido Vorskla encarou o poderoso e tradicional Arsenal no Estádio de Kiev, na capital ucraniana. Era o confronto entre o terceiro e o primeiro colocados do Grupo E da Uefa Europa League, respectivamente. Mesmo com muitos reservas, os Gunners venceram por 3 a 0, e garantiram a liderança da chave. Smith-Rowe, Ramsey e Willock marcaram os gols da partida.
 
Os mandantes não tem nenhum jogador com experiência em grandes times europeus - embora a maioria esteja no clube já algum tempo - já ambientados a jogarem juntos. Os grandes destaques individuais do Vorskla eram, porém, o meia Kulach e o centroavante Kolomoyets. O comando era do técnico Sachko.
 
No Arsenal, de Unai Emery, a garotada predominava em campo. Dentre os mais conhecidos figurando no time principal, as referências eram o goleiro Cech, o volante Elneny, Lichsteiner e o galês Ramsey. Entre os jovens que merecem um acompanhando especial, as apostas ficavam entre Guendouzi (que já é figura carimbada no time principal) e Simth_Rowe, atacante de apenas 18 anos de idade.
 
Quem começou apresentando um futebol bastante incisivo foi o Vorskla, time da casa. Já no segundo minuto de jogo, em cobrança de falta ensaiada, Kolomoyets foi lançado, chutou por cima do gol de Cech e perdeu boa chance de marcar. Logo em seguida, foram mais duas boas chances para os ucranianos, ambas com meia Rebenok. Foram três grandes sustos tomados pela equipe londrina no início do confronto.
 
Como a qualidade dos times era incomparável, quem abriu o placar logo em sua primeira jogada de perigo foram os Gunners. Na marca dos 10 minutos de jogo, depois de tabela de Ramsey com Willock, o garoto Smith-Rowe teve sorte e aproveitou infelicidade da zaga do time ucraniano na grande área para marcar o primeiro do jogo. O Arsenal finalmente conseguiu corrigir seus erros e botar a bola no chão. Os 10 minutos seguintes foram de total controle do jogo por parte dos Gunners.
 
Aos 26, mais um lance decisivo a favor dos ingleses. O árbitro viu pênalti da zaga do Vorskla em Aaron Ramsey e não exitou em marcar. O próprio galês foi para a cobrança e fez o segundo do Arsenal na partida. O placar dava total tranquilidade para o time de Londres, muito graças à dificuldade do Vorskla em avançar com qualidade em direção ao ataque. A zaga do Arsenal, que tinha Holding e Jenkinson, pouco tinha o que fazer.
 
Mas não ficou por aí. Aos 41 minutos da primeira etapa, em contra-ataque mortal, Willock fez ótima jogada pelo lado esquerdo do ataque e praticamente liquidou a partida ainda no primeiro tempo, com um preciso chute colocado no canto esquerdo do gol do goleiro Shust. Foi o terceiro dos visitantes em uma partida absolutamente administrada pelo gigante europeu, mesmo com o grande número de jovens no time. E nesse ritmo as equipes voltaram para o intervalo.
 
O Arsenal retornou para o segundo tempo com muita imposição e na mesma intensidade com que o Vorskla começou o jogo. Sem alterar seu time, Unai Emery claramente pediu a seus jogadores para que segurassem a bola no meio-de-campo e evitassem qualquer aproximação do time ucraniano, o que de fato aconteceu. Com muita solidez, o time inglês chegou a ter 70% de posse de bola e o dobro do número de passes trocados no início do segundo tempo em relação aos mandantes.
 
Aos 20 minutos da segunda etapa, quase aconteceu o quarto do Arsenal, novamente com Rowe, não fosse dado o impedimento na jogada. Poucos minutos depois, veio a melhor chance do Vorskla na partida. Não fosse uma bela defesa de Cech no chute do lateral-direito Perduta, seria a melhor oportunidade para o time da casa diminuir o placar negativo.
 
Durante os 45 minutos finais, foi o Arsenal quem teve as melhores chances e esteve próximo de chegar ao quarto gol da partida. Os atacantes Nketiah e Willock foram quem tiveram as grandes oportunidades para ampliar o marcador para os Gunners, cada um com 2 chutes cada. Do outro lado, o brasileiro Careca perdeu boas chances de fazer o gol de honra do Vorskla, mas tirou muito de Cech quando teve as oportunidades.
 
Deu a lógica e, com autoridade e poupando praticamente um time inteiro, o Arsenal garantiu-se na primeira colocação do Grupo E de forma antecipada. O Vorskla, por sua vez, não tem mais chances claras de classificação para as fases finais da UEFA Europa League. 
VAVEL Logo