Jovem Muric brilha nos pênaltis e Man City elimina Leicester
nas quartas da Copa da Liga
Foto: Divulgação/Leicester City FC

Jovem Muric brilha nos pênaltis e Man City elimina Leicester nas quartas da Copa da Liga

Goleiro kosovar, de 20 anos, defendeu duas cobranças e manteve citizens na busca pelo bicampeonato

bruno-da-silva
Bruno da Silva
Leicester CityWard; Simpson, Soyüncü, Maguire, Fuchs; Ndidi, Choudhurry, Iborra (Albrighton, min. 61); Gray, Ghezzal (Maddison, min. 54) , Iheanacho (Ricardo Pereira, min. 81). Técnico: Claude Puel
Manchester CityMuric; Walker, Eric Garcia, Otamendi, Zinchenko; Stones, De Bruyne (Gündogan, min. 71) , Foden; Brahim Diaz (Sterling, min. 66), Mahrez, Agüero (Gabriel Jesus, min. 75). Técnico: Pep Guardiola
Placar0-1, min. 14, De Bruyne. 1-1, min. 73, Albrighton
INCIDENCIASPartida única válida pelas quartas de final da EFL Cup 2018-19, no King Power Stadium, em Leicester, Inglaterra

Em um roteiro muito parecido com a da temporada anterior, o Manchester City venceu o Leicester nos pênaltis em jogo válido pelas quartas de final da Copa da Liga Inglesa. Na última edição, os citizens, nesta mesma fase, saíram à frente no King Power Stadium, sofreram o empate e ganharam nos pênaltis. Nesta terça-feira (18), De Bruyne abriu o placar, Albrighton empatou e na decisão por penalidades o jovem Muric defendeu duas cobranças dos Foxes e garantiu os atuais campeões da EFL Cup em mais uma semifinal.

O primeiro tempo foi de um controle grande do Manchester City. Apesar de os dois times terem várias mudanças em relação aos times principais, as características se mantiveram, e os citizens tiveram bem mais posse de bola - 73% -, além de um número também muito superior nos passes certos: 346 a 105.

Aos 13, após chegada de Otamendi, que avançou desde a defesa, De Bruyne recebeu na quina da área, deu lindo drible em Choudhury e chutou firme de fora da área, mandando no canto de Ward e marcando seu primeiro gol na temporada em sete jogos: Man City 1 a 0. O belga não atuava como titular desde 1º de novembro e não marcava desde a vitória da Bélgica sobre o Brasil na Copa do Mundo, em julho.

Com a vantagem no placar, o Man City sofreu poucos riscos. Foram poucas oportunidades para os dois lados - seis a quatro em finalizações, uma certa para cada time -, mas uma consciência muito grande para segurar sua vantagem. A única chance clara do Leicester foi aos 20. Depois de boa pressão na saída de bola do City, Gray recuperou pela esquerda e arriscou chute rasante, exigindo primeira defesa de Muric na partida.

O Leicester teve problemas para escapar da pressão do City na bola e, até pelo esquema com os pontas muito recuados, praticamente em um 4-5-1, Iheanacho teve pouca companhia e esteve isolado em algumas ocasiões. Gray foi o jogador mais ativo dos Foxes na primeira etapa, mas não evitou a vitória parcial dos visitantes.

O City teve boa chance para ampliar sua vantagem logo no começo da etapa final. Aos dois, em perda de bola de Iborra no meio, Mahrez conectou rapidamente e Agüero saiu com espaço de frente para o gol, mas Ward saiu bem e salvou. Vendo seu time atrás no placar, o técnico Claude Puel acionou jogadores importantes que começaram no banco - Maddison e Albrighton. O volume de jogo dos mandantes não foi exatamente grande, mas a postura mais conservadora dos citizens deixou o jogo aberto. A posse de bola, por exemplo, caiu de 73% no primeiro para 57% no segundo tempo.

Aos 21, Agüero recebeu pela esquerda, tocou na entrada da área e Foden rolou para Mahrez, que bateu de primeira e mandou com perigo, sobre o gol do Leicester. Mesmo sem muitas chances, os Foxes foi se aproximando perigosamente à área de Muric. Na insistência, mais do que na inspiração, os mandantes buscaram o empate. Aos 26, Ndidi lançou de forma precisa do círculo central e encontrou Albrighton, que dominou bem dentro da área e bateu forte para fazer um belo gol e empatar no King Power: 1 a 1.

Albrighton marcou e forçou penalidades no King Power (Foto: Divulgação/Leicester City FC)
Albrighton marcou e forçou penalidades no King Power (Foto: Divulgação/Leicester City FC)

Pep Guardiola também colocou jogadores importantes - Sterling, Gündogan e Gabriel Jesus -, até antes de sofrer o empate, mas a postura do City se manteve parecida. Na reta final, os citizens buscaram mais o gol, mas também sem o usual brilho. Aos 37, em jogada rápida de troca de passes do City, Foden recebeu dentro da área e finalizou desequilibrado de pé direito, mas mandando perto da meta de Ward. No fim, o Leicester segurou o 1 a 1, assim como na temporada anterior, e levou aos pênaltis.

Maguire e Gündogan iniciaram convertendo suas cobranças. Na sequência, Fuchs bateu para fora, Sterling cavou muito mal e mandou por cima e Maddison parou em Muric. Gabriel Jesus quebrou a sequência de erros, que foi retomada por Soyüncü, que também teve sua cobrança parada pelo goleiro do City. Zinchenko converteu a cobrança final e deu a vitória ao City por 3 a 1.

Os dois times voltam a campo pela Premier League no próximo sábado (22), às 13h (horário de Brasília). O Leicester visita o Chelsea, enquanto o Manchester City tenta retomar a liderança contra o Crystal Palace, em casa.

VAVEL Logo