Liverpool faz dever de casa e bate Crystal Palace em Anfield
Divulgação: Liverpool/Twitter Oficial

Liverpool faz dever de casa e bate Crystal Palace em Anfield

Em um jogo muito mais intenso e difícil para o time da casa que o esperado, o Liverpool agora abre 7 pontos momentâneos de vantagem para os Citizens

gabriel_oandrea
Gabriel Andrea
Liverpool F.C.Alisson; Milner, Matic, van Dijk e Robertson; Henderson, Fabinho e Keita, Mané, Firmino e Salah
crystal-palaceSperoni; Wan-Bissaka, Tompkins, Sakho e Patrick van Aanholt; Kouyaté, Milivojević; McArthur, Towsend; Zaha e Ayew
PlacarLiverpool: Mohamed Salah 46', 75', Roberto Firmino 53', S. Mané 90'+ Palace: A. Townsend 34', J. Tomkins 65', M. Meyer 90'+
INCIDENCIASPartida válida pela 23ª rodada da Premier League, em Anfield (Liverpool, ENG)

Em Anfield, o Liverpool recebeu o Crystal Palace visando aumentar sua margem de vantagem para o Manchester City e garantir os três pontos em seu mando. Começando a rodada com uma diferença de cinco pontos em relação aos Citizens, Klopp esperava não sofrer muito para bater o time londrino dentro de casa.

As equipes entraram em campo pouco mudadas em comparação com o que se vê com mais frequência na Premier League. Para essa 23ª rodada, Milner e Keita foram entraram no lugar de Alexander Arnold e Georginio Wijnaldum. No Palace, apenas o alemão Meyer deixou o time titular para que Luka Milivojević retornasse à equipe.

Dado o apito inicial, os primeiros 10 minutos de jogo foram de posse completa dos Scousers, que não deixavam a equipe de Londres nem sequer trocar passes no meio-de-campo com tranquilidade. Roberto Firmino, há algum tempo jogando atrás de Salah e trocando posições com o egípcio, era quem tinha mais espaço para avançar e arriscar de fora da área. Por duas vezes levou perigo ao gol de Speroni.

Aos 33, depois de muitos passes e pouca objetividade do Liverpool, veio o castigo. Em uma ótima jogada de contra-ataque, Zaha driblou Milner em velocidade e cruzou rasteiro para Townsend chutar forte e fazer o primeiro da partida. 1 a 0 para um Crystal Palace inteligente e mortal em Anfield.

Até o final do primeiro tempo, o time da casa tentava sair para o jogo com mais agressividade e, ao mesmo tempo, com certo medo ao abdicar da defesa para abrir e tentar o empate. Os contra-ataques do Palace sempre ficavam armados para qualquer boa oportunidade em velocidade.

O duelo retornou com todos os ingredientes de um jogo intenso de Premier League. Logo no primeiro minuto de segunda etapa, Henderson tentou de longe, a bola desviou no zagueiro do Palace e flutuou em direção à área, onde estava Salah. O atacante, de voleio e com muita categoria, apenas empurrou para empatar o jogo para o Liverpool.

E a maré do jogo parecia ter virado. Dois minutos mais tarde, Robertson tentou de fora da área e levou perigo ao gol do time londrino. Se não tomasse cuidado, o Palace sofreria bastante para manter placar igualado no norte da Inglaterra contra os atuais líderes da competição.

Aos 7 minutos, a avalanche dos Reds deram resultado, para a alegria de seu torcedor. Em boa jogada de Keita, o meia encontrou em um curto espaço Firmino dentro da grande área; o brasileiro ajeitou o corpo e finalizou cruzado, a bola desviou e entrou no canto direito do goleiro Speroni, para azar do time visitante. A pressão deu certo para a virada acontecer: 2 a 1 para o Liverpool.

Mesmo mantendo o alto ritmo, tudo ficou igual em Anfield. Aos 19 minutos do segundo tempo, Thompkins subiu livre no segundo pau, aproveitou o escanteio e deixou tudo igual para o Palace. O 2 a 2 veio em um momento de inferioridade do Crystal Palace na partida, e o gol chegou em um excelente momento.

E o egípcio realmente estava muito ligado no jogo. Fabinho lançou o lateral Milner na grande área, que tentou o cruzamento e viu Speroni se atrapalhar todo com a bola e espalmá-la para trás; Salah aproveitou o vacilo do goleiro argentino e marcou seu 16º gol no torneio, passando a ser o artilheiro isolado do Campeonato Inglês.

Já nos acréscimos e com um a menos, já que Milner foi expulso no final da partida, Mané liquidou o jogo para o Liverpool. O senegalês tirou a bola do alcance do goleiro Speroni e fez o quarto para os mandantes.

E o placar não ficou estacionado nisso. Meyer foi lançado na entrada da área do Liverpool e fez o terceiro do time de Londres. Foi simplesmente o gol da partida! O 4 a 3 marcou um jogo bem mais intenso e complicado que era esperado para o time da casa, que lidera a competição.

Com a vitória e a superação dos erros defensivos, o Liverpool continuou sua saga dentro de casa e conseguiu mais 3 pontos de forma emocionante e, claro, com muitos gols. Com o resultado de momento, os Reds  chegaram aos 60 pontos na Premier League e agora resta secar o Manchester City, que viaja para enfrentar o Huddersfield em busca de diminuir a diferença para seu rival.

VAVEL Logo