Barcelona vence Leganés e se mantém na liderança da La Liga
Foto/Divulgação: FC Barcelona 

Barcelona vence Leganés e se mantém na liderança da La Liga

Em jogo complicado, Barça fez 3 a 1 com gols de Dembélé, Suarez e Messi; Braithwaite marcou o dos Pepineros

wesley-silva
Wesley Silvali

O Barcelona teve que suar para vencer o Leganés, no fim de tarde deste domingo, em duelo válido pela 20ª rodada da La Liga. Jogando no Camp Nou, os Culés só tiveram a segurança e a certeza do resultado positivo já nos acréscimos da partida, quando Messi, que começou o jogo no banco, conseguiu marcar o terceiro e matou as chances dos visitantes.

Vencer hoje fez o Barcelona se manter com boa margem na liderança. Agora com 46 pontos conquistados, que foram somados através de 14 vitórias e dois empates. O vice-líder Atlético de Madrid possui cinco a menos. Em relação ao rival Real Madrid, os catalães continuam folgados, com dez a mais. Mesmo outra vez tendo bom desempenho em campo, o sinal de alerta segue ligado no Leganés. O time do treinador Mauricio Pellegrino está com 22 pontos, enquanto o Rayo Vallecano, primeiro na zona do rebaixamento, tem 20.

Com algumas novidades na escalação e Messi no banco de reservas, o Barcelona viu desde o início que a partida seria complicada. O primeiro gol só sairia na parte final da primeira etapa. Depois de tabela com Jordi Alba, Dembelé ainda observou sua finalização bater na trave antes de morrer nas redes do goleiro Cuéllar. Aos 11 do segundo tempo, o Lega seria premiado pela sua organização, e empatou depois do atacante dinamarquês Braithwaite aproveitar cruzamento do marroquino En-Nesyri. 

Notando o perigo de perder pontos em casa, Ernesto Valverde teve que acionar Messi. Sete minutos após entrar, o argentino já seria decisivo. Ele chutou forte, o goleiro rebateu, e no rebote Suárez fez o papel de oportunista e não desperdiçou. Os jogadores do Leganés reclamaram falta no goleiro, mas o gol foi validado após consulta do VAR. Anulando as chances dos visitantes se animarem depois de o juiz dar sete minutos de acréscimos, aos 46 o próprio Messi deixaria o seu, aproveitando nova assistência de Jordi Alba.

VAVEL Logo